novo abajur "do it yourself"

Eu já disse que adoro coisas lindas que são fáceis de fazer em casa né? Tem coisa mais legal que dar um up na decoração com um detalhe simples e feito por você? E foi assim que eu me encantei com esse post do Beach Vintage, que sempre apresenta no seu Project Day coisas super legais de fazer. Esse abajur mesmo dá pra entender só de ver.

Você pega um abajur desses lisos, escolhe um tecido bem colorido (de algodão, desses mais grossos) e está pronta para começar os trabalhos. Abre o tecido em cima de uma mesa, pega o abajur e vai girando e fazendo a marcação no tecido com um giz de cera. Assim você vai saber exatamente o pedaço do tecido que vai precisar. Fazer isso marcando a parte de cima e a parte de baixo. Então deixe uma sobra de uns 2cm no começo e no final, e tesoura pra cima. O acabamento dos 2cm você faz com um ferro de passar, não precisa costurar.

Em uma área ventilada você joga cola em spray no abajur, e em seguida no tecido. Ai é só aplicar o tecido, começando a partir da costura do próprio abajur, deixando bem no limite do corte. Finaliza fechando com cola quente e aparando alguma borda de tecido que tenha sobrado. Ainda com a pistola de cola quente você faz o acabamento, aplicando faixinhas trançadas ou ainda outro tecido que contraste. Fica lindo, né não? E eu tenho certeza que nem demora pra fazer :D

janelas? sim, das grandes por favor

Tem coisa melhor para a decoração do que a luz natural? Claro que temos projetos de iluminação lindíssimos, mas quando eu vejo um ambiente com luz dicróica a cada 10cm chega me dá uma dor. No bolso e na consciência. Precisa mesmo gastar tanta energia? Por isso que pra mim não há nada melhor que uma boa dose de luz natural, passando através de janelas grandes, invadindo os espaços e deixando as cores mais vivas. Ah, claro que tem a noite, e os dias nublados, e para isso temos as velas :P

Além da luz, através da janela entra um ventinho, renova o ar de dentro de casa. Através da janela você pode ver o mundo lá fora, mesmo que esse mundo sejam os seus vizinhos, ou as árvores dos seus vizinhos. Quem não gosta de ficar olhando pela janela, por minutinhos que seja, para ver o carro passando, o gato pulando, a mulher caminhando e as árvores balançando. Sem pensar em nada, só vendo através da jenela. É, eu quero janelas grandes.

Eu voto por uma decoração com mais luz natural, e menos gasto de energia.

As imagens eu catei em dois blogs super fofos, o Brabourne Farm e o Brown Button.

forneria do santa

A Forneria do Santa é uma simpática e aconchegante pizzaria que eu conheci em São Paulo. Ela fica em Moema, numa casa de tijolos aparentes coberta de plantas, que simplesmente me encantou. A decoração é a coisa mais linda do mundo, feita em sua maioria com peças de demolição, antiguidades e novo uso de antigos materiais, como as luminárias de lata. O ambiente é muito agradável, com pouca luz e muitas velas. Ah, como eu amo velas. Elas sempre dão esse toque romântico e mágico aos ambientes. Tem coisa mais linda que esses quadrinhos? Todos são com alto relevo, acho que de madeira. É tudo realmente belo. O banheiro, que eu não fotografei, tem o chão coberto por folhas de eucalipto, que quando a gente entra e pisa sobre um cheiro muito mais agradável que qualquer aromatizador de ambientes que vendem por ai.

O atendimento é ótimo, o chopp é gelado e a pizza é simplesmente maravilhosa. Servida individualmente, ela vem em um prato grande de cerâmica trabalhada, rodeada de folhas de rúcula fatiadas e partida ao meio. A massa é fina, crocante nas beiradas e suculenta no meio, com um molho de tomate que deixa qualquer recheio maravilhoso. Eu fui de funghi e palmito, e Paolo de margherita e tomate seco. E as duas estavam uma delícia. É ralmente um lugar muito agradável, que dá vontade de morar lá dentro. Principalmente se já vier com o forno à lenha sempre aceso, e a choppeira sempre gelada :P

domingo de crepe


O domingo dos pais foi assim. Em cuidando da casa e da cozinha. Paolo, como pai de Chica, escolheu o prato do dia: crepe. Comecei esquentando com uma entradinha de salame, amendoim, azeitona e pão com tomate seco, enquanto bebericávamos uma cervejinha. Depois separei todos os ingredientes que poderiam ir no crepe e preparei a massa. Receitinha básica de um ovo, uma xícara de leite e outra de farinha de trigo com uma pitada de fermento, temperada com sal, pimenta chili e açafrão. Preparei o disco numa frigideira de teflon limpa, e quando um lado ficou pronto eu virei e já levei à mesa para rechear. Escolhi alguns dos ingredientes e levei novamente ao fogo por um tempinho. Então é só fechar, colocar um molho por cima (usei o de tomate pelado com temepro caseiro) e pronto. Acompanhei com uma alface bem temperadinha e foi a melhor coisa do mundo.

Para a sobremesa eu preparei uma massa diferente para o crepe, usando a mesma base, mas temperada com canela, açúcar mascavo, baunilha e cacau em pó. Usei geléia de morango pra rechear, e sorvete de creme para acompanhar. Nem preciso dizer que ficou dos céus, né? :)

E assim foi o meu domingo. Delicioso :)