reformar e pintar uma mesa de madeira

Lembram do post que eu falei aqui na semana passada, sobre o tempo que faltava na minha vida? Pronto. Como prometido, vou começar a trazer aqui pra vocês um pouco do resultado desse tempo que a Brastemp+Finish está me ajudando a trazer de volta. :D

Se a gente pensar direitinho, a gente já otimizou tanta coisa na vida com tecnologia, né? Porque não a louça? Acho que faz cada vez menos sentido a gente ficar na beira da pia enchendo a mão de detergente, se podemos economizar tempo usando a lava-louças. Então era isso que faltava pra eu começar a tirar alguns projetos do papel. E reformar essa mesinha era um deles. :) Agora se liguem no passo a passo:

nova mesa de cantonova mesa de cantonova mesa de cantonova mesa de cantonova mesa de cantomesa lateral reformadaE olha aí a minha mais nova mesinha de canto velha :) Não ficou linda? Atenção para a participação especial de Chica nas fotos hahaha :P

Fazia tempo que eu estava querendo dar um trato nessa mesa que mamãe comprou em Gravatá e eu roubei hahaha :) Aí quando comecei a reorganizar a casa e colocar mais cor nos móveis (depois mostro meu rack roxo \o/) eu resolvi que essa mesinha seria assim, rosa. Na verdade, o nome da cor é cereja, mas pra mim é rosa mesmo.

Depois que eu comprei a tinta e os materiais de pintura, confesso que tudo ficou encostado por um bom tempo até eu ter uma folga pra fazer o trabalho. Não que seja algo que vá demorar muito, mas tem que se dedicar um tempo, né? Aí na correria de trabalho e dia-a-dia de casa, estava difícil. Então se você tiver um tempinho, nem que seja deixando de lavar uma pia de louça, aproveita pra dar um up na decor da casa que vale super a pena <3

O passo a passo é simples e vale pra todo tipo de móvel de madeira.

Primeiro: Lixar

A fase mais chata é lixar… Foi quando eu me dei conta que esses detalhes da mesa iam dar trabalho. Mas com um pouco de paciência e uma lixa pra madeira a gente vai indo. O ideal é lixar bem pra tirar todo verniz que possa ter no móvel. Isso vai ajudar a deixar o acabamento completo.

Segundo: Preparar a tinta

Eu usei esmalte acrílico sem odor para madeira. É ótimo tanto por não ter cheiro quanto por ser solúvel em água, o que deixa a aplicação mais fácil e qualquer sujeira no chão é fácil de tirar. Então a medida é para 9 medidas de tinta, uma medida de água. Mistura com uma espátula de madeira e pronto.

Terceiro: Primeira mão de tinta

Quando eu comecei a pintar a primeira mão de tinta, vi que tinha comprado o pincel errado. Era muuuuito grande e de cerdas muito moles, algumas até soltaram e ficaram no meio da tinta. Foi horrível, principalmente para os detalhes menores. Então confesso que a primeira mão não ficou nada boa. Mas deu pra dar a base e começar a deixar a mesa com a cor da tinta, e as falhas iam sumir nas próximas.

Quarto: Segunda mão de tinta

O ideal é esperar pelo menos 4 horas até a segunda demão, mas eu só fiz alguns dias depois mesmo. Então a tinta estava super seca hahaha :) Foi quando eu peguei uns pincéis menores que tinha em casa e também experimentei usar um rolinho pra deixar a tinta mais homogênea. E super funcionou. Aí percebi que pra essa mesinha duas mãos de tinta iam ser suficientes, precisando de uma terceira só nos detalhes menores que a primeira mão com o pincel grande não funcionou.

Quinto: Lixar pra dar um ar de antigo (opcional)

Esse passo eu não fiz na minha, preferi deixar a cor mais chapada e forte mesmo. Mas fica a dica pra quem quer criar um ar mais desgastado, pode dar uma leve lixada nas extremidades. Fica bonito e dá um toque mais retrô.

mesa lateral reformada

E aí, curtiram? Sim sim, é possível ter um móvel novo mesmo ele sendo velho :P E tem coisa melhor do que colocar um toque diferente na decoração? Então não vem com essa de que não tem tempo e não leva jeito. Jeito eu também não levo (dá pra ver a bagunça, né? hahaha), mas tempo a gente arruma, nem que seja deixando de lavar louça por uns dias. ;)

E fiquem espertos que na semana que vem tem mais dicas pra gente deixar a casa linda e colorida, aproveitando melhor o tempo da gente. Ou vai me dizer que ao invés de estar decorando a sua casa você preferia estar com as mãos enfiadas na louça suja? :Pbrastemp finishE olha como a lava-louças é linda! Além de ser uma mão na roda, deixa sua cozinha ainda mais bonita. ;)

* Post em parceria com a Brastemp+Finish

marmita do dia: frango enroladinho

marmita do diamarmita do diaNunca mais pintou uma marmita do dia por aqui, né? :) E essa nem é receita nem nada, e nem vinha parar aqui hahaha :P Mas aí que eu comprei uma câmera nova e agora tudo é motivo pra testar um clique :P Então terminei fotografando a marmita de ontem e resolvi trazer pra vocês como sugestão de consumo, porque nem receita ela é direito.

Eu sempre tenho peito de frango temperado com sal, pimenta, limão e alho na geladeira, como já falei várias vezes por aqui. Dessa vez acho que até tinha um pouco de orégano. Aí aproveitando a máxima da minha amiga Ju do Pitadinha, que “nem só de frango grelhado precisa viver uma pessoa de dieta”, fiz uma forma diferente de comer o tal franguinho nosso de cada dia :P

Peguei os peitos de frango que já estavam cortados na metade e abri ao meio, sem cortar inteiro. Tipo um talho, sabe? Aí coloquei uma fatia de peito de peru e um pedaço de queijo coalho, e enrolei. Fechei com um palito de madeira, coloquei numa travessa de vidro e joguei um gergelim por cima. Pronto, foi só isso. Aí coloquei no forno pré aquecido até ficar douradinho. Simples assim. Se deixar muito tempo eles vão ficar meio ressecados… Então a dica é cobrir com papel alumínio pra eles ficarem um pouco mais suculentos.

Se você viver com mais paciência, tempo e vontade, dá pra incrementar um bocado a receita. Dá até pra dar um corte mais certinho no frango pra ficar mais bonito, colocar um recheio mais elaborado tipo palmito ou cenoura, enfim. É uma forma bem versátil de dar uma variada no cardápio, sem sair muito da linha. E o melhor, é tão rapidinho que dá pra fazer pouco tempo antes do almoço e comer fresquinho.

Bom apetite, gente. :D

preto na decoração

preto na decoracaopreto na decoracaopreto na decoracaopreto na decoracaopreto na decoracaopreto na decoracaopreto na decoracaopreto na decoracaopreto na decoracaopreto na decoracaopreto na decoracaopreto na decoracaoPreto é uma cor polêmica na decoração, né? Mas confesso que eu nunca entendi muito bem porque. As pessoas argumentam que deixa o espaço menor, ok. E daí? Desde quando um ambiente que parece menor é ruim? Acho que tudo depende dos objetivos da decoração, do gosto pessoal, de tudo. Então pra mim não tem nada que seja realmente errado ou ruim na decoração, sabe. Na minha humilde e ignorante opinião, tudo é bem vindo se agrada ao gosto de quem vive no ambiente. Tô certa?

Desde a febre das tintas que transformam a parede em quadro negro, acho que o preto terminou por ganhar um pouco mais de espaço. Porque aí deixa de ser errado pra estar na moda, né. Mas muito além das paredes riscáveis de giz, o preto cai muito bem de várias formas. Catando umas fotos no Pinterest, não precisei navegar muito pra ver várias ótimas aplicações. Nas paredes, nas portas, no teto, no piso, nos móveis, nos objetos, nos quadros. Tem espaço em todo lugar pra essa cor tão versátil, que vai desde o ambiente mais moderno até o mais rústico.

Então fica aqui minha pequena homenagem ao preto na decoração e a quem não tem frescura com regras que ditam certo e errado, porque certo mesmo é você se sentir bem onde vive. E tenho dito. :)

equilíbrio, família, amor e uma tatuagem que eu nunca faria

Eu sempre achei que tatuagem é muito mais do que o desenho. Do mesmo jeito que música é muito mais que a melodia, sabe? Tem toda uma áurea em volta dessas coisas. Os momentos que elas acontecem, as pessoas que elas lembram, os sentimentos que inspiram. E pra mim tatuagem também tem muito disso. Claro que pode ser só um desenho na pele, afinal, é um adorno, uma vaidade. Mas mesmo quando é só um desenho, você vai lembrar do dia que fez, com quem estava, pra onde foi depois, essas coisas. E é por essas e outras que eu digo e repito: tatuagem é muito mais que o desenho.

E na minha última ida pra São Paulo eu fiz uma tatuagem que eu nunca faria. Sim sim, desse jeito. Eu não estava nem pensando em me tatuar, muito menos em São Paulo, muito menos um triângulo, muito menos no braço. Fui para comemorar com meu pequeno seus 18 anos, e era justo a idade que ele estava esperando pra fazer a sua primeira tataugem. Mas não era só as velinhas da nova fase que ele esperava. Ele chegou pra mim e fez: eu te esperei pra fazer a minha primeira tatuagem contigo! Gente, como não se emocionar? Sério, achei de um carinho, de um amor, inexplicável. Que honra.

tattoo fabinhotattoo fabinhoOs desenhos eram simples e lindos. Num dos braços ele fez as iniciais da família em braile. A, de Angélica. C, de Cor Jesus. L de Leonardo. A, de Anna Terra. É muito amor, hein? Que coisa linda. E no outro braço ele fez um triângulo perfeito, símbolo do equilíbrio. Afinal, essa é a chave da vida né. O equilíbrio diante de todas as coisas. Mas quando eu me deparei com tantas homenagens lindas, tanto o fato dele me esperar pra ir com ele fazer, quanto por ter uma letrinha minha ali na primeira tatuagem dele, eu animei pra homenagear também.

Isso mesmo. Uma tatuagem de última hora, de um desenho que eu nunca pensaria em fazer, num lugar que eu não pensaria em tatuar agora. E, aqui pra nós, é uma das tatuagens com maior significado pra mim. Porque além de todo momento de fazer com Fabinho, junto com a sua primeira tatuagem, um desenho igual ao dele, meu triângulo tem ainda mais significados. Somos três irmãos de sangue, assim como os três lados do triângulo. Eu, Malu e Fabinho. No entanto, Malu e Fabinho não são irmãos entre si, ela é da minha mãe e ele é do meu pai. E eles têm exatamente a mesma idade. Isso. Os dois têm um mês de diferença só. Ou seja, eu sou o ponto de equilíbrio entre eles. Bem no meio. Meus dois amores, minhas duas coisas preciosas. Que mesmo não sendo irmãos, tanto se gostam e se dão bem. E minha tatuagem ainda calhou de ser no braço esquerdo, o braço do coração.tattoo anna terratattoo equilibroOu seja, precisa dizer mais alguma coisa? Na verdade, nem precisava dizer nada. Porque é um significado meu, todo meu. Mas que por ser tão bonito e feliz, eu vim compartilhar com vocês. :) Porque, no final das contas, não importa se é uma tatuagem, uma carta, uma música ou uma foto. O que importa é a gente nunca esquecer de compartilhar e demonstrar o amor uns pelos outros. Pela família, pelos amigos, pelos bons momentos. Então que essa segunda-feira seja o começo de uma semana cheia de amor pra viver.

Malu e Fabinho, amo vocês. <3

Ah, e caso tenham interesse, fizemos as tatuagens no Jack Tattoo, na Galeria do Rock. O Tatuador foi Diego Parroy, e ele é ótimo. Tranquilo, da mão leve, paciente e passa uma energia boa danada, o que faz toda diferença.

Página 30 de 234« Primeira...1020...27282930313233...405060...Última »