home sobre mim sobre o blog mídia kit

eu desejo mais medo pra você


medoHá um tempo eu venho pensando sobre o medo. Acho que desde criança esse é um sentimento que nos é apresentado como ruim, né? Medo do escuro, medo de fantasma, medo de cair e se machucar, medo de errar e levar uma bronca. O medo, quando a gente é pequeno, sempre tem uma áura negativa, assustadora e repelente. Ninguém quer sentir medo, né?

Mas desde que minha irmã passou no vestibular e disse estar com medo das novas responsabilidades de universitária, que eu venho pensando sobre esse sentimento que é uma faca de ~dois legumes~. Foi quando eu disse pra ela que se eu pudesse desejar algo pra ela nessa nova fase, seria mais medo a cada degrau. Porque quando você tem esse frio na barriga, significa que você está diante de um terreno desconhecido, um passo a frente. Se você não sente esse medo, está apenas no mesmo nível, andando pro lado feito caranguejo. Não existe evolução sem medo. Então quando a gente passa a olhar esse sentimento assim, ele para de assustar e passa a ser um medo cheio de prazer.

Eu tive medo quando escolhi mudar de emprego, mudar de apartamento, mudar de vida. E quando eu vou tomar decisões e sinto um frio na barriga é quando eu tenho mais força. Porque realizei que é o medo que move o mundo, e só vai mover pra frente se ele for vencido. Claro que quando estamos diante de escolhas podemos sim errar, e esse é o maior medo. Mas nós só saberemos se fizemos a escolha certa, se demos o passo pro lado certo, se entrarmos com os dois pés. E a cabeça. E o coração. Só assim nosso medo vira resposta, vira realização, vira sucesso, vira amor, vira paz.

Então, se eu pudesse desejar algo para as pessoas hoje, eu desejaria uma pitada de medo em cada momento da vida. Porque é vencendo esses pequenos e grandes medos que nos fazemos pessoas melhores e maiores. Mas junto com o medo eu desejo que as pessoas tenham força para vencê-lo. Porque você só sabe a força que tem quando precisa usar, e se tem uma coisa que testa nossa força, nossa coragem, nossa garra, essa coisa é o medo.

Sendo assim, vamos parar de “temer o medo” e passar a querer ele. Porque é com medo que se segue. E se você não tem sentido um friozinho na barriga ultimamente, acho bom parar pra ver o que está errado na sua vida. Porque com certeza você poderia estar fazendo mais por você. Vamos deixar de vida morna. Bom mesmo é frio na barriga, é coração quente, é ferver a cada passo. E que venha o próximo degrau.

 


papéis de parede que eu teria em casa


papel de paredepapel de paredepapel de paredepapel de paredepapel de paredepapel de paredepapel de paredepapel de paredepapel de paredeAcho que pelas minhas opções de papel de parede que eu teria em casa, dá pra ver que eu não sou uma pessoa muito linear né? hahaha :P Eu realmente não tenho um estilo de decoração definido, e acho que não importa o nome que dão a cada modelo, ou se isso não combina com aquilo. O importante é a gente olhar e se agradar, né? Ficar e se sentir bem. Então alcançar isso na decoração pra mim é o que realmente importa.

Eu tô começando 2014 animada pra dar um up na decoração lá do apartamento. Eu nunca tive papel de parede em casa, mas é uma coisa que está nos planos dessa nova fase. E esse é o momento que eu venho confessar pra vocês um TOC que eu tenho… Eu tenho PAVOR de coisas repetitivas. Sons repetitivos (alguém troca do tic-tac da seta do carro por uma música, por favor?) e também de imagens repetidas. Sabe aqueles picolés que usam a mesma foto e só mudam a cor pra variar o sabor? Pronto. É um pouco de loucura, eu sei. Mas quem não tem um pé na doidice que atire a primeira pedra hahaha :P

Então diante desse meu ~probleminha~ vocês podem imaginar a dificuldade que eu tenho com papel de parede, né? Coisas repetidas demais sempre me dão nervoso de ficar olhando… Aí olhando umas fotenhas inspiradoras lá no Pinterest, fui separando algumas coisas que eu adorei e que usaria em diferentes ambientes. Na sala, no quarto, no corredor. São tantas opções :)

De todos, os que mais me atraem são os coloridos, os geométricos e os listrados. Acho que dão uma alegria pra casa, sabe? Mas olhando com carinho eu vi que alguns florais e até alguns padrões podem entrar numa futura seleção, dependendo do espaço. Então vim compartilhar com vocês aqui um pouco de inspiração que eu vou levar pro fim de semana, pra ficar olhando e pensando nos próximos passos da minha decoração.

Bom fim de semana, gente! <3

 


retrospectiva #meumoleskine


Reuni aqui algumas das imagens mais curtidas de 2013, da série #meumoleskine que eu publico no meu Instagram (segue @terrinha pra ver tudo!). São pensamentos e sentimentos que eu tento traduzir pra algumas palavras. Eu acredito que quando escrevemos e falamos o que sentimos, ficamos mais leves. Se tem uma coisa que eu não consigo guardar pra mim é o que sinto e penso, sabia? As vezes até deveria, eu acho. Afinal, ao mesmo tempo que ficamos mais leves ficamos também mais frágeis ao entregar nossas forças e fraquezas, né? Mas eu sou assim, coração, mente e livro abertos. :) E eu tenho o maior prazer de compartilhar <3

#meumoleskine#meumoleskine#meumoleskine#meumoleskine#meumoleskineE esse último já foi em 2014, mas tanta gente se identificou que eu trago aqui só pra gente pensar junto. :)

#meumoleskine


sobre desconectar para reorganizar


praia dos carneirosPode parecer uma besteira, mas passar uma semana sem sinal de celular, sem internet, praticamente sem contato com ninguém que não esteja ao seu redor, faz toda a diferença. É sobre se preocupar mais com o momento, sabe. É se preocupar mais em viver e ver tudo, do que fotografar pra ver depois. É sobre se curtir. No último post que deixei aqui, antes da virada do ano, eu falei justo sobre começar uma busca maior sobre mim mesma, e posso dizer que comecei a fazer isso assim que desliguei o computador.

Foram dias incríveis. Inesquecíveis, eu diria. Não mandei nem recebi mensagens de ano novo. Não tirei fotos. Não conversei com quase ninguém que eu não pudesse olhar nos olhos, a não ser uma ligação ou outra, quando o sinal dava uma trégua para as notícias. Tive meus momentos sozinha numa casa enorme, só eu, Chica e a praia. Introspectiva, imersa nos meus pensamentos, leitura, escrita, espumante e o que mais eu quisesse. Recomendo fortemente momentos assim, de isolamento. São os melhores pra quem precisa dar uma pausa na vida e ver de cima o que tem acontecido todos os dias de forma corrida e atropelada. E quem não precisa, né? Faz um bem danado.

Tive meus momentos com pessoas queridas, companhias incríveis, felizes, gente que soma quando está por perto. Agradeço tanto por cada um que esteve do meu lado esses dias, amigos, família, você, foram todos, cada um, tão importantes pra mim. E os que não estavam junto comigo e moram no meu coração, saibam que povoaram meus pensamentos e minhas preces sileciosas. Porque quando a gente não tem como falar com quem está longe é quando a gente envia nossas melhores energias, acredite.

Se 2013 foi um ano de grandes mudanças na minha vida, 2014 promete ser um ano de crescimento e surpresas. Tenho um terreno de novidades pra percorrer e antes de traçar qualquer novo caminho, antes de virar qualquer página, precisamos desse momento pra se reorganizar. Um momento pra pensar em tudo que foi, como foi e o melhor que fica disso tudo. É o nosso saldão. É dar uma faxina na mente, no coração e se abrir para o que vem pela frente. E eu posso dizer que agora, depois de dias que me fizeram tão bem, eu estou leve e forte ao mesmo tempo. Preparada pra começar esse ano novo. Não só com o pé direito, mas com os dois pés no chão, com a cabeça renovada e o coração cheio. Que venha, que venha o novo.

Bons dias pela frente, gente. Sempre.



© 2016 - ideias de fim de semana