home sobre mim sobre o blog mídia kit

Todos os posts sobre amigos

agência we e saudade


agencia weagencia weagencia weagencia weagencia weagencia weagencia weagencia weagencia weHoje é um dia pra falar de beleza, saudade e amigos. Beleza começando por essa agência de publicidade linda que fica lá em SP, a We Comunicação. Legal, né? Adorei o ambiente. O projeto é da Mila Strauss Arquitetura, e foi de muito bom gosto. Acho que agência tem que ter uma pegada assim mesmo, descontraída, integrada. Essa sala de criação estilo galpão parece dar uma liberdade tão grande, né? Sei lá, parece que dá para as ideias saírem com mais facilidade hahaha :P Adorei as escadas coloridas <3

E a área de convivência com esse toque mais rústico também ficou linda. Tudo integrado com o ambiente externo, até a grama sintética dentro da agência conversa com o que tem lá fora. Achei muito legal :) Por isso valorizo cada vez mais as agências em casas, e não em empresariais. Essa liberdade pra criar e investir faz toda a diferença no dia a dia das pessoas, tenho certeza :D

E será esse ambiente lindo que vai receber uma pessoa que eu gosto muito <3 Eu já tive muitos amigos que se mudaram pra longe, seja à trabalho, seja pra estudar, seja pela família. Já fui separada de pessoas que eu amo uma série de vezes. E esse pensamento aqui vale pra todos.

A gente sabe que o amor é de verdade quando a gente supera a dor da separação e consegue ficar feliz com o passo que está sendo dado. Quando a gente compartilha o friozinho na barriga como se fosse nosso. Quando a gente toma a frente pra ser firme o suficiente na hora que o outro fraqueja, e questiona, e chora. É, é difícil ser o lado que fica.

O lado que vai tem sua animação, seu mundo novo, suas metas, suas conquistas. O lado que fica sente que falta alguma coisa naquele dia a dia, mas então lembra que aquele pedaço que saiu foi mudar pra melhor, e fica feliz de novo. Eu sempre fui o lado que fica, e não é mais fácil ou mais difícil do que o lado que vai. É apenas diferente. Um lado que precisa ter força pra ser o porto seguro, mas que é mole pra sofrer escondido. Essa história de partir e ficar sempre vai dar uma pontadinha de dor e um banho de felicidade. Porque cada conquista de quem vai a gente comemora junto, mesmo que separado, e pensa que tudo valeu a pena.

E eu tô aqui, pra torcer e consolar meus amigos e amores que foram e os que ainda vão. Porque soltar as amarras é preciso pra gente voar mais alto. É preciso ter força e leveza ao mesmo tempo. E, claro, nada vai ser feito sem mais amor, muito suor e uma pitada de sorte. E é isso que eu desejo, do fundo do meu coração, pra quem vai. Voem e, quando precisarem, voltem. <3


eu morri a color run recife


the color run recifethe color run recifeOntem eu morri a The Color Run Recife, já que correr não seria o verbo mais adequado hahaha :) Eu nem tenho muitas fotos pra compartilhar por aqui, essas duas aí de cima eu roubei da página oficial da The Color Run Brasil no Facebook. Confesso que a corrida é mais bonita e colorida assim, nas fotos da internet hahaha :) Mas foi super divertida e valeu muito a pena :Dthe color run recifethe color run recifethe color run recifethe color run recifethe color run recifethe color run recifethe color run recifethe color run recifeComo eu sempre digo, parece que o meu corpo não foi feito pra correr. Sério. Eu vejo tanta gente correndo e parecendo que nem tá fazendo esforço nenhum… Mas eu não consigo, simplesmente morro. As vezes canso, as vezes dói o estômago, as vezes o joelho, as vezes simplesmente falta força. Então por mais que eu goste de correr, eu sempre tenho que intercalar com alguma caminhada pra funcionar. E assim, eu geralmente treino de noite, e confesso que debaixo do sol, em Recife, faz toda a diferença.

No final de 2011 eu morri a São Silvestre e contei aqui no blog como foi a experiência. Mas é totalmente diferente dessa que eu tive no final de semana. A verdade é que a The Color Run é mais um evento de festa, confraternização, cores, carinho e amigos, do que uma corrida de verdade. E foi ótimo mesmo assim. Eu comecei a correr com o celular na mão, achando que eu ia tirar mil fotos hahaha :) Mas nem rolou, eu tava afim de correr mesmo. Acho que foi por isso que eu cheguei no fim da corrida quase sem tinta. Quem se sujava mais era quem parava nas estações de cor mesmo, por onde eu sempre passei correndo hahaha :)

A largada demorou um pouco e a gente começou debaixo de um sol quente e abafado depois das 9h. Mas quem se importa, né? Fomos indo. A maioria andando, alguns correndo, crianças, cadeirantes, até cachorro tinha no meio. Foi uma festa. Foram 5km realmente felizes. Você via amigos se abraçando, rindo, posando pra foto, desfilando hahaha :) Família brincando com suas crianças, crianças colorindo os pais e jogando cores e mais cores pra cima. Foi lindo de ver.

Encontrei amigos, dei risadas, me sujei de tinta, corri debaixo do sol, suei, fiz tudo que tinha direito. Então morrer a The Color Run valeu super a pena. Claro que no final a sede tava grande e tudo que eu queria era um bom e gelado copo de cerveja, e foi exatamente isso que a gente foi fazer. Amigos coloridos, cansados e suados, deixando as digitais coloridas nos copos de cerveja dos bares do Recife Antigo. Tem jeito melhor de curtir o domingo? :)

Então fica a dica, se a The Color Run for pra sua cidade e você estiver afim de ir pra um evento divertido, colorido e feliz, não perca. Se quiser ir pra um evento de corrida se superar, medir tempo e se exercitar, é melhor esperar a próxima corrida ;)

Que o dia seja assim, feliz e colorido :D


bar do peixe


bar do peixebar do peixebar do peixebar do peixebar do peixebar do peixebar do peixebar do peixeEu já falei o quanto eu adoro um buteco, né? Pois é. Desses simples, pra ir de chinelo depois da praia, sem frescura. Adoro. E o Bar do Peixe é exatamente assim. Além de ter a melhor posta de peixe frita que eu já comi na vida. Sério, gente. O corte é alto, aí ela fica bem suculenta, desmanchando na boca. Imoral.

O Bar do Peixe fica em Brasília Teimosa, e quem quiser conhecer o endereço está aqui.

A cerveja é sempre gelada e vai muito bem com um caldinho de marisco pra começar os trabalhos. :) Eu sugiro pedir a posta de pescada, que é carne branquinha e bem suculenta. Pra quem gosta dos peixes com carne mais escura, o Albacora é enorme e bem bonito.

O pirão e o arroz, misturadinhos, pra dar a sustança e bater na fraqueza. Ô coisa boa, gente. Você sentar de frente pro mar, comendo essas delícias, com uma cerveja gelada e a companhia dos amigos é ser feliz no paraíso, sério mesmo. Olhar uns cachorros de rua brincando, uns gatos passando e o sol atravessando de um lado para o outro.

Ontem fui encontrar com dois amigos muito amados, Yuri e Thiago, para a nossa confraternziação de fim de ano. Amigos desde o primeiro período da faculdade, eu só tenho boas histórias pra contar ao lado desses dois. E foi entre uma história e outra, que a gente se empanturrou de peixe frito e cerveja, vendo o dia virar noite.

E assim a gente mostrou com quantos brindes se faz uma boa confraternização. :D

Meninos, amo vocês. <3

bar do peixe

 


os amigos que a gente faz por aí


dia do amigoQuando a gente é criança, temos alguns amigos. Uns da escola, outros do prédio ou da rua em que moramos. Quando a gente vai ficando mais velho, começamos a ter os amigos do shopping e aparecem os amigos dos amigos, que podem até virar mais nossos amigos do que nossos próprios amigos. E assim vamos conhecendo ainda mais pessoas.

Eu aprendi que a gente pode fazer amigos verdadeiros em qualquer lugar, em qualquer fase da nossa vida. Aprendi que a gente pode fazer amigos verdadeiros no primeiro período da faculdade, quando várias pessoas que vem de lugares totalmente diferentes se juntam, se conhecem, formam um grupo de trabalho e de repente nasce uma grande amizade. E ela pode durar pra sempre.

Eu aprendi que a gente pode fazer amigos verdadeiros no trabalho. Nesse ambiente onde passamos a maior parte da nossa vida e dos nossos estresses. Podemos fazer amigos de verdade enquanto produzimos, enquanto reclamamos, enquanto tomamos café do lado de fora da sala. E esses amigos pode morar no nosso coração, onde nenhum colega de trabalho jamais esteve.

Eu aprendi que a gente pode fazer amigos verdadeiros na internet. A gente se expõe tanto, cria blog, fala da vida, posta várias vezes no twitter, compartilha tanto do nosso dia, que terminamos encontrando em lugares tão distantes, pessoas semelhantes a gente. Que gostam do que a gente fala, de como a gente fala, e terminam virando amigos de verdade. Alguns a gente encontra pessoalmente depois, outros ficam virtuais pra sempre, mas eles são amigos verdadeiros do mesmo jeito.

Eu aprendi que a gente pode fazer amigos verdadeiros dentro da nossa família. Porque todos dizem que os amigos são a família que a gente escolhe, mas a família que já é nossa por vida também pode ter grandes amigos que vão muito além do sangue que corre em nossas veias. Eu aprendi que a gente pode fazer amigos verdadeiros até num curso de fim de semana.

Eu aprendi que a gente pode fazer um amigo por aí, e esse amigo, depois de muito tempo, virar nosso amor, nosso companheiro. Porque essa pessoa sim, precisa ser o nosso melhor amigo. Que a gente pode ter encontrado no colégio, no prédio, no shopping, na faculdade, no trabalho ou na internet. Mas além da amizade, nós sentimos um algo mais. Um algo tão maior, tão mais forte, que nunca poderia existir se não houvesse aquela parceria de amigos de verdade.

Porque a nossa vida se faz dos amigos que a gente faz por aí.

Feliz Dia do Amigo para todos que, assim como eu, vive fazendo amigos pela vida.



© 2017 - ideias de fim de semana