home sobre mim sobre o blog mídia kit

Todos os posts sobre coreano

a comida ritual do burgogui, o coreano


burgoguiburgoguiburgoguiburgoguiburgoguiburgoguiburgoguiburgoguiburgoguiburgoguiburgoguiTem dias que até quando tudo dá errado, alguma coisa dá certo pra salvar, né? Sexta-feira passada um monte de coisa deu errado, energias pesadas rondaram, coisas estranhas aconteceram e até o jantar que estava marcado com Ju, do Pitadinha, deu pra trás de última hora. Mas, como nem tudo está perdido, imprevistos bons também aconteceram e eu terminei indo parar no Burgogui por acaso, se supetão, e foi maravilhoso.

O Burgogui é um restaurante coreano aqui de Recife, que sempre que eu vou eu me pergunto porque passei tanto tempo sem ir. O lugar é simples e maravilhoso. A comida é sensacional, a experiência inteira é ótima, o atendimento é super simpático e gentil, e até a cerveja é gelada. Se isso não melhorar o dia mais difícil de qualquer pessoa, eu não sei o que melhora. :)

Assim que você pede o seu prato chega a traidicional sopinha com queijo de soja e tal, temperadinha, e uma toalhinha quente pra você higienizar as mãos, afinal, é com elas que você vai comer. Sim, come-se com as mãos. Depois tem que pedir Mandú de entrada, que são esses pastéis coeranos recheados de carne e temperinhos. Eles acompanham um molho de soja delicioso e vão muito bem com uma cervejinha gelada, caso seja do gosto do freguês. :D

Depois é a hora de pedir o Burgogui. Sim, o churrasco coreano que leva o nome do restaurante. Ele é preparado na mesa e eu já experimentei as versões de carne e shitake, e as duas são deliciosamente aprovadas. E com a versão shitake você pode chamar seus amigos veganos e ser feliz. :D O “churrasco” é preparado nesse suporte aquecido num fogo a gás e com esse caldo temperado ao redor. A carne vem fatiada fininha e temperada, e fica pronta rapidinho. As guarnições são essas da foto e você monta do jeito que quiser. Mas, claro, tem todo o ritual.

Primeiro, você pega o alface e coloca na palma da mão. Ele será seu “prato”. Então você coloca a pastinha de soja e começa a montar com o que quiser, lembrando que a ideia é que a folha de alface feche numa trouxinha que caiba inteira na sua boca, mas confesso que muitas vezes eu mordo e faço a maior bagunça hahaha :P Pra mim os melhores acompanhamentos são, de longe, a acelga apimentada (que eu vou tentar fazer em casa de todo jeito) e o amendoim caramelado. Além disso, tem a batatinhas carameladas, broto, arroz grudadinho e, claro, a carne. Então é fechar isso, colocar na boca e se deliciar com a explosão de sabores. Sério, é inesquecível.

E claro que mesmo depois de estar cheia eu continuo petiscando a carne, o amendoim, como se nada… :P E pra fechar com chave de ouro tem uma dica de quem conhece a casa: pede o viagra. Com promessas de que levanta até defunto, o viagra nada mais é do que uma mistura do arroz que sobra no potinho com o caldo temperado do churrasco e os pedaços de carne assada que sobraram. Aqui pra nós, é uma das melhores partes do jantar. Depois disso é pedir a saideira, a conta e o troco. Ah, e lembrar de não passar de novo tanto tempo sem ir, porque o lugar vale super a pena e nem é caro. E então, pensando em reunir a turma pra uma confra e não sabe onde? Então um problema a menos na sua vida, leva geral pro Burgogui! :D

Bom fim de semana, gente!



© 2016 - ideias de fim de semana