home sobre mim sobre o blog mídia kit

Todos os posts sobre couscous

apertem os cintos: a marmita sumiu


Esse é só o post desabafo… Essa semana, como eu já falei aqui, eu me comprometi com Lu e Carol que faria uma semana de marmitas lights para as três. Elas me ajudavam, porque eu tinha o compromisso de fazer comida saudável todos os dias, e eu ajudava elas fazendo as comidas. Fui ao supermercado todos os dias da semana, sem excessão, para comprar verduras frescas, peixe fresco, e ingredientes especiais para variar nas saladas.

Foi cansativo e muito feliz ao mesmo tempo. Consegui fazer salada e pratos leves todos os dias da semana, e as meninas conseguiram gostar de todos. Como ontem eu estava muito cansada, deixei para preparar a última marmita da semana hoje de manhã. Comprei filés de tilápia fresquinhos e deixei que eles dormissem no tempero de limão, azeite, sal e pimenta. Hoje acordei mais cedo que o normal, e com a ajuda de Paolo fui fazer o saladão: alface, tomate, cenoura, milho verde, pimenta biquinho, tudo temperado com muito azeite, pimenta, orégano e um pouquinho de sal do himalaia.

Deixei um pimentão vermelho e outro amarelo queimar no fogão para tirar a pele e Lu comer sem nem perguntar o que era (ela não gosta de pimentão, só quando eu digo que é tomate). Enquanto isso, fervia uma água temperada para hidratar meu couscous marroquino. Enquando ele hidratava, preparei um refogadão de cebola e para fazer os filés de tilápia, a mesma receita da segunda-feira, mas com tomate pelado. Enquanto o peixe ficava na panela, fiz o refogado para o couscous e pronto. Estava tudo lindo, cheiroso, gostoso, fresquinho e esperando para ser devorado.

Deixei os potes de plástico abertos para a comida esfriar enquanto me preparava para sair de casa. Guardei tudo com cuidado, porque marmita não é bagunça, né? Sempre quero que tudo cheguei num estado mínimo de organização ao menos. Chegando na agência me sentei no chão da copa para organizar o pequeno frigobar e fazer caber os potes de saladão, couscous e peixe. Mexi umas coisas, tirei outras e pronto, coube tudo.

Às 11h50, com as meninas já mortas de fome, fui preparar nosso lugarzinho de almoço. Então vi que tinham limpado o frigobar, mas não era só isso. Estava lá meu pote de salada, o couscous, mas e o peixe? Procurei tudo, o que não é muita coisa numa copa apertada com um frigobar, e não encontrei. Pensei “será que a moça da limpeza jogou fora por engano?”, mas o pote plástico deveria estar lá, né? Mas não estava. Simplesmente sumiu. Puf. Mágica.

Na hora senti um misto de raiva, com frustração, com tristeza, e tudo isso fez minha fome sumir na hora. Pensei: puta falta de sacanagi, meo.Um “tapaué” com filés de tilápia frescos, com quantidade para servir 3 pessoas, ter simplesmente desaparecido? Eu não sei explicar, nem ninguém soube até agora. O que me restou foi comer uma salada de camarão no shopping, bancada pela agência, que ficou de encontrar uma explicação, ou um culpado.

Não é a primeira vez que somem coisas. Em todo lugar tem um rato de geladeira, né? Um que toma um iogurte, que come um biscoito, que toma um redbull… Mas roubar um pote de peixe é a primeira vez que eu vejo, sério mesmo. Então é isso, só queria desabafar e dizer que eu não consegui finalizar a minha semana de marmitas leves… Tinha até pensado em me pesar pra ver se fez algum efeito, qualquer 500g que fosse. Passar o cardápio completo e tal… Mas desanimei, desculpem.

Sei que a sexta-feira pede um post mais alegre, afinal, é sexta. Prometo tentar, mas hoje estou com a pauta cheia e não sei se consigo. Mas vou tentar daqui pro fim do dia.

Obrigada por “ouvirem” meu desabafo.


marmita do dia: couscous com preguiça


Eu gosto de cozinhar quando estou feliz. Gosto de cozinhar bebericando alguma coisa, ouvindo uma música, conversando com o amor ou os amigos, depende da situação. Gosto de cozinhar experimentando, sem preguiça, disposta. Mas ontem não foi um dia legal. Parece que bateu uma TPM fora de hora, e minha inquietação foi fora do comum. Como diz minha mãe em momentos de estresse: tava com vontade de correr na rua e me rasgar todinha.

Quando eu saí da agência as coisas começaram a melhorar. Peguei uma carona que eu não esperava, pra me deixar na parada de ônibus. O ônibus parou, mesmo com muita má vontade, fora da parada para que eu subisse. Eu fui sentada, e ele estava bem mais vazio do que eu esperava encontrar. Logo em seguida, coisa de duas ou três paradas depois que eu subi, Paolo me liga dizendo que está no trânsito, todo atrasado e acaba de desistir de ir pra aula de francês. O que fazemos? Paramos na Go! Temakeria pra terminar com nossos cupons do Peixe Urbano, comer bem, dar risadas juntos e relaxar.

As coisas estavam melhorando tanto que resolvi parar no supermercado pra comprar umas cervejinhas pra animar na cozinha. Mas o problema foi que eu demorei pra resolver cozinhar, e a preguiça bateu de novo. Com alguns pedaços de galinha descongelados e temperados, resolvi assar uma parte, e cozinhar outra para desfiar. Muita gente só compra peito de frango pra desfiar, mas gosto de fazer com coxa e sobrecoxa, que fica muito mais saboroso.

Com as sobrecoxas desfiadas grosseiramente, hidratei um pouco de couscous marroquino (ou grãos de sêmola, como preferir) numa água que fervi temperada com pimenta, sal, curry e páprica. Coloquei ainda um pouco do caldo que eu tinha cozinhado a galinha, pra dar um sabor especial. A proporção que eu fiz é de 3 copos de água pra 2 e meio de couscous, tá?

Enquanto hidratava, fiz um belo refogado de cebola, alho, pimentão vermelho e tomate, depois joguei o frango e temperei com pimenta, sal, uma pitada de cominho, outra de canela, outra de cúrcuma e uma reforçada no curry, sem exagerar. Então pronto, foi só misturar o couscous devidamente hidratado, mexer bem, mesmo depois que desligar o fogo, e finalizar com salsa e orégano. Um prato simples, rápido, leve, gostoso e que só precisa de uma saladinha pra ficar uma excelente refeição completa. Pode ser ainda um acompanhamento, mas eu fiz de prato único mesmo, por motivos já explicados :P

Couscous marroquino <3 Eu já tinha falado dele nesse post aqui, mas as fotos são tão ruins… A gente ainda não tinha a câmera de hoje :P


domingo (pseudo)marroquino


Há alguns meses, comprei numa super promoção da TokStok a minha linda louça Marroquina, mas ainda não tinha preparado nada para sua estréia. Já havia utilizado as peças separadas, inclusive a tajine num almoço na casa de um casal muito querido, Lus e Ju, mas nada que eu tivesse preparado. Mas o dia chegou, e ele foi ontem.

Claro que para criar o clima, soltei o som. Não faço a menor ideia se é realmente música marroquina, mas ajudou a fazer uma cena. Escutem: Mostafa Terakaa

Eu digo que foi um domingo pseudo marroquinho porque as receitas não são fielmente marroquinas… Os petisquetes lá de casa são quase sempre os mesmos. Azeitona, amendoim, grissini com alguma pasta e pronto. Ideal para a cervejinha gelada que estávamos bebendo. A receita do couscous foi uma mistura do que a Ju fez, com um vídeo que vi na internet e com um toque meu, mas vamos lá. Quando disse para meu querido amigo Tarrask que ia receber um casal de amigos para um jantar marroquinho ele disse que era culinária de nível avançado, mas não sabia ele a simplicidade dos pratos.

O couscous é a coisa mais fácil do mundo. Esquentei 3 xícaras de água com um tabletinho de caldo de legumes e, já com o fogo desligado, joguei 2 xícaras e meia do couscous. Então só dei uma espalhada com um garfo, tampei e deixei ele hidratando por uns 5 minutos. Enquanto isso, em outra panela fiz um refogado com cebola, alho, pimentão verde, amarelo, vermelho, azeitona preta, uma pitadinha de sal, pimenta e páprica picante. Ah, tudo refogado no azeite. Depois que desliguei o fogo, misturei tomate em pedaços, sem semente. Eu deixei pra misturar o couscous com o refogado na hora de servir, fiquei com medo de virar uma gororoba se misturasse antes. Fora isso, piquei salsa, manjericão e cebolinha. Como eu não consigo gostar de cebolinha e manjericão, deixei essas ervinhas separadas nas mini tajines e coloquei só a salsa misturada no couscous. Pronto, lindo de comer.

O espetinho de frango foi de uma receita que peguei lá no Rainhas do Lar, mas que infelizmente eu não tinha, nem encontrei pra comprar, a cúrcuma e o cardamomo, que tenho certeza que fazem toda a diferença no sabor… Mas bem, depois de partir o peito de frango em cubos grandes, coloquei dentro de um saco plástico para marinar junto com o suco de 3 limões, um cálice de vodka (eu prefiro vinho, mas não tinha…), 1 cebola picada, 3 dentes de alho amassados, 1 colher de sopa de açafrão, páprica picante, noz moscada, uma pitada de canela em pó, sal e pimenta do reino. Ai ele fica lindo no saco plástico por 1 hora (no mínimo) na geladeira, só pegando o gostinho dos temperos. Depois é só preparar os espetinhos, mas não esqueça de molhar os palitos antes para eles não queimarem. O ideal é fazer na brasa né, mas fiz no forno mesmo. Coloquei numa assadeira em fogo baixo, vez por outra virava os espetinhos de lado e ia regando com o tempero que ficou da marinada. Não sei o tempo que ele ficou no forno, mas foi bastante. Virando, regando, virando, regando…

Ai pronto, para acompanhar preparei uma saladinha simples de alface, tomate cereja e palmito e pronto, todos ficaram bem satisfeitos.

A sobremesa foi uma invenção de última hora. Na vedade eu queria fazer sanduichinhos de biscoito maria com recheio de sorvete, e para incrementar bati no liquidificador um pacote de biscoito Negresco para misturar. Mas terminou que o sorvete ficou muito derretido e não tinha consistência para os sanduichinhos. Solução: molhei os biscoitos maria no leite, forrei uma travessa de vidro, coloquei o sorvete de creme com o biscoito batido por cima, mais uma camada de biscoito, outra camada de creme, e esses biscoitinhos em cima pra decorar. Na verdade ficou muito doce… Não precisava da camada do meio de biscoito, da próxima vez eu dispenso ela. Mas pelo que eu vi consegui satisfazer as boquinhas famintas de Paolo, Rafa e Cami. :)



© 2016 - ideias de fim de semana