home sobre mim sobre o blog mídia kit

Todos os posts sobre desapego

sobre desapego


Falar de desapego é muito mais fácil do que praticar. Até me arriscaria a dizer que isso é uma coisa bem de brasileiro. Acho que muito por conta dos momentos econômicos que vivemos no nosso país, somos doutrinados a nos apegar a muita coisa. Parcelamos o sonho da casa própria em 30 anos, compramos carro, guardamos dinheiro na poupança. Mas, muito além do apego ao que é material, nos vemos apegados a uma série de coisas na vida.

Muitas vezes nos apegamos mais a rotina do que ao prazer de fazer as coisas, e quando vemos estamos no automático. É aquela história de que as coisas acontecem onde a sua zona de conforto acaba. E o que é a zona de conforto se não uma piscina cheia de apego, numa temperatura quentinha onde a gente fica seguro dentro? Seguro não quer dizer feliz. Seguro não quer dizer satisfeito. Seguro quer dizer, entre outras coisas, apegado. Firme e forte.

E a segurança é o porto do apego, e o apego está a um passo da cegueira. Porque quem está apegado demais não arrisca, não experimenta, não tenta, não erra e aprende com o erro. E isso é em todas as áreas da nossa vida. Nos apegamos aos empregos que nos pagam no dia 30 mas que nos mantém o restante do mês nos questionando se é isso que queremos da vida. Nos apegamos a um bairro ou a uma cidade porque sabemos onde comprar o pão ou tomar uma cerveja, porque nos sentimos seguros. Nos apegamos a relacionamentos que não nos dão mais frio na barriga, mas que aquecem o travesseiro de vez em quando. Nos apegamos, nos acostumamos, nos anulamos.

O apego é o conforto que incomoda. Ou que deveria incomodar.

E praticar o desapego é bom demais, até a sua pele fica melhor. :) Mesmo que sejam em pequenas doses, em pequenos atos, em pequenas coisas. Dar uma revirada no guarda-roupa, nas gavetas, nos arquivos do computador. Dar uma repensada nos relacionamentos, nas amizades. Ver onde quer chegar daqui a 5 anos e o que fazer pra alcançar. Rever seu plano de carreira, de viagens, de investimentos.

Rever, repensar, retraçar. Esse é o primeiro passo pra sair da zona de conforto e desapegar da segurança. Eu tenho feito muito isso e colocado muita coisa na balança, e uma das coisas que eu fiz foi cortar o cabelo. Sempre tão grande, batendo na cintura. Final do ano passado já dei uma boa cortada, mas agora foi de vez, pra marcar mesmo um novo momento. Porque pequenas coisas surtem grandes efeitos. E se a gente pode desapegar do que vemos no espelho todos os dias, o resto é fichinha.desapega

Boa sorte pra gente. :)



© 2016 - ideias de fim de semana