home sobre mim sobre o blog mídia kit

Todos os posts sobre fantasia

carnaval não é bagunça


carnaval 2017 5Meu carnaval a cada ano que passa consegue ser mais especial. O carnaval de 2017 foi incrível pra mim, e cheio de coisas diferentes. Mesmo estando na mesma cidade, ouvindo as mesmas músicas, encontrando as mesmas pessoas, foi diferente. Primeiro, porque eu estou diferente. Não sou a mesma de ontem, quem dirá do carnaval passado. Segundo, porque vivi detalhes diferentes que fizeram dos meus dias super especiais.

carnaval 2017 6

Foto: Gabi Lobo

Fiz minhas fantasias! Não é ter a ideia e mandar fazer. Não é ter a ideia e comprar as coisas e juntar num look. Não é ter a ideia e customizar uma peça ou outra. EU FIZ AS FANTASIAS! E isso me deu um orgulho (e um trabalho!) tão grande! No sábado eu saí de arara, com minhas asas coloridas que eu fiz durante dias, usando um maiô que eu decorei com brilhos pedrinha por pedrinha, um penacho alto na cabeça que eu montei pensando: só perde essa arara de vista quem quiser! Até os brincos eu fiz. :) Estava me sentindo a pessoa mais linda das ladeiras. E quem vinha me elogiar eu dizia: TÔ DEMAIS, NÉ?! E segui batendo as asas e distribuindo sorriso das 11h da manhã no Trinca de Ás até depois do Homem da Meia Noite. Fui para blocos que eu nunca tinha ido, deixei de ir para blocos que eu vou há anos, fui pro show de Orquestra Contemporânea de Olinda e depois de Eddie com Karina Buhr e Isaar que nem esperava ir e foi incrível, encontrei e reencontrei pessoas amadas por onde passei. Oh jeito bom de começar o carnaval!

carnaval 2017Foto: Rafael Medeiros

bloco dos sujosNo domingo, o dia que geralmente eu tô passando mal por conta do dia longo do sábado, juntei minhas forças e fui prestigiar o bloco do boy com um aviso: use uma roupa que pode sujar. Então o look foi nada de mais. Um pedaço de chita que ganhei num presskit e virou uma saia e um top hehehe :P O Bloco dos Sujos não decepcionou. Depois da distribuição dos tradicionais pitulés, o percurso geriátrico evitando os maiores empurra-empurra das ladeiras foi massa. Depois de ser julgada por querer tomar um banho, fui suja mesmo pro já tradicional no meu roteiro: a festa do I Love Cafusú. Que festa arretada. Quanta dança, quanto sarro, quanto beijo, quanta gente querida.

carnaval 2017 2Foto: Bora Mago

pessoal da igreja Foto: Clara Gouvêa

vaca profana 2Foto: Antônio Leão vaca profana Foto: Iris Baccaro

A segunda era o dia mais esperado por mim. O dia de desfilar com blocos que ajudei a fundar, com blocos dos amigos, o dia de encarar Olinda de peito aberto e nu. O dia de mostrar que a união faz a força e juntar o Bloco Femmi Vaca Profana, Pessoal da Igreja, Bora Mago e O Sol Tá Massa num desfile único, regido por uma orquestra formada por 20 mulheres. O dia de me juntar a mais de 50, talvez 70 (será que 100?) mulheres com os peitos de fora gritando que MACHISTAS, FASCISTAS, NÃO PASSARÃO! Dançar vestida de glitter, com amigos e amigas fazendo um cordão de isolamento humano para nos preservar daqueles que não entendem o que significa MEU CORPO NÃO É UM CONVITE. Uma união não só de blocos, mas de pessoas que estão aqui para fazer uma revolução. Para cantar junto, para dar água, cerveja, batida, beijo, força, voz. Foi um dia épico, histórico. Feliz demais em ver tanta gente querida se juntar querendo fazer a diferença. Querendo mostrar que carnaval não é bagunça. É cultura, é política, é a vida da gente.

Neste dia eu não só desfilei com as meninas, mas tive a oportunidade de ouvir coisas que realmente fizeram a diferença na minha vida. Ouvi “Terrinha, eu aprendo muito com você.”, ouvi que “Você é uma mulher que eu respeito e que quando abre a boca eu faço questão de parar pra ouvir.”, ouvi que “A parte mais bonita foi quando você foi agradecer de um por um que estava no cordão, quando a gente que queria agradecer a vocês que estavam dentro dele.”, ouvi “Isso é importante pra mim, que como homem que errei demais, sei que posso aprender com meus erros e com vocês.”. Ouvi tanta coisa linda que nem sei contar. Foi, sem dúvidas, o dia mais do que emocionante e que vai ficar marcado na minha vida pra sempre. E ano que vem tem mais. E vai ter mais mulher. E vai ter mais homem. E vai ter mais gente, que é isso que importa. Vamos todos que juntos somos mais fortes. Depois disso, só um belo show de Otto no Pátio de São Pedro pra fechar o dia com chave de ouro. Que dia!

carnaval 2017 3Na terça-feira foi difícil pegar no tranco. Ainda absorvendo tudo que foi a segunda, foi dia de ir mais tarde pra Olinda e começar com um show de Academia da Berlinda pra acordar os músculos. Eu e minha roupa de pranta, com uma Catuaba Selvagem debaixo do braço, desfilamos pra cima e pra baixo. Foi muita pranta, viu? Fiz arranjo pra cabeça, brinco, arranjo para os braços, fiz o busto, a saia, e tome pranta. Costurei, colei, amarrei, enrolei e adorei o resultado. :) Não saí do tradicional vermelho e amarelo da terça,  apesar do objetivo do dia ser mesmo ir atrás do Eu Acho É Pouco, que é bom demais. Como eu não tinha visto no sábado, fiz questão de acompanhar o dragão com seu gigante FORA TEMER estampado. E teve gente gritando FORA TEMER o carnaval todo sim. E teve gente reclamando de quem gritava FORA TEMER sim. E tem que ter tudo isso. Porque a voz da gente também ecoa no carnaval. Não só nele, assim como não só no Facebook, não só no sofá, não só na internet. Mas também. Então, por isso, tome mais um: FORA TEMER!!!

O EAEP, tão tradicional, teve que mudar de rota por conta de um acidente com um caminhão. E até isso fez a diferença. Tudo nesse carnaval tava mesmo pra ter alguma mudança. Especialmente inesperadas mudanças. E foi lindo do jeito que foi. Foi especial do jeito que foi. Inesquecível do jeito que foi.

Carnaval não é bagunça. Carnaval é uma energia muito forte envolvida. Trocamos muita coisa nos encontros, nos beijos, nos abraços, nos discursos. A fantasia do meu ideal não é bagunça. E ano que vem tem mais coisa séria pra gente mostrar, fotografar, sorrir e chorar. Carnaval doismiledezessete, você foi foda. Obrigada. <3

P.S. Algumas fotos estão ruins porque foram tirados prints do celular assim que foram publicadas no Instagram, já que logo em seguida elas foram apagadas pela plataforma por conta da nudez. Então, quem tiver fotos legais dos blocos, manda pra mim! :D 


minha noite de princesa


Eu nunca quis ser princesa. Essas princesas dos desenhos nunca foram meu estilo, sabe? Desde criança achava tudo muito frondoso, cheio de mimimi e totalmente diferente de mim ou do que eu queria ser. Sempre soube que meu pé nunca caberia num sapatinho de cristal e que nenhum príncipe encantado viria me acordar de um sono profundo. Mas eu gostava de duas princesas, especificamente.

Depois de velha que eu vim perceber que a minha paixão pelos animais permeou a minha preferência pelos desenhos. Eu sempre fui apaixonada por todo tipo de bicho, mas quando criança era muito alérgica e não podia ter nenhum… Todos os cachorros que mamãe tentou me dar, tiveram que ir embora depois de severas crises de asma. Então eu tinha que matar minha vontade sonhando com eles, né?

Eu já quis ser Ariel, a sereia. Poxa, ela vivia dentro do mar, nadava como quem pudesse voar e tinha um peixe como melhor amigo. Toda a história com o príncipe era só um detalhe, eu queria mesmo era ser a princesa dos sete mares. E imitava ela nas profundezas das piscinas que eu frequentava.

E a outra princesa era a minha preferida. Princesa Sara. Eu nem sei quantos anos eu tinha quando eu ficava vidrada assistindo Cavalo de Fogo, todos os dias antes da escola. E como eu amava. Ela não usava vestidos enormes e cheios de frescura, usava calça jeans, botinha e colete, do jeito que eu gostava. E tinha o cabelo igual ao meu, poxa. Além disso, ela se comunicava com o Cavalo de Fogo, o melhor amigo dela. E ele aparecia pra buscar ela, eles cavalgavam, iam pro outro mundo combater a maldade. Era muita coragem, muita força. Era uma princesa que não ficava esperando o seu príncipe, e sim ia combater o mal com as próprias mãos. Como não amar? Como não querer ser ela?

De tanto amar esse desenho, entrei com a música tema de abertura dele na minha formatura da faculdade. Sim sim, eu e meu pai entrando para a dança ao som de “que com a maldade pudesse acabar, no mundo dos sonhos pudesse chegar.”.

Deu pra entender o amor? Pronto.

Pois nesse carnaval eu realizei meu sonho de princesa. Mais do que uma fantasia, foi a realização de um sonho mesmo. Pode parecer besteira, pode parecer exagero, mas só eu sei o que eu fava sentindo quando me vesti de Princesa Sara e saí com meu Cavalo de Fogo do lado. E as pessoas olhavam quando a gente passava e eu escutava o eco “Olha, o Cavalo de Fogo!”. E vinham pra mim dizendo “Eu vi que era a Princesa Sara pelo medalhão!”, e pediam pra tirar fotos, diziam que era a representação da infância e tudo mais. Fiquei em êxtase a festa inteira. Ia pro banheiro, me olhava no espelho e só conseguia pensar “Eu estou linda! Eu sou a própria Princesa Sara!”. Estava plena.fantasia cavalo de fogoE com meu Cavalo de Fogo do lado, meu melhor amigo e também príncipe encantado. Eu quero mais o que? Pode chegar, carnaval. Que eu já tô realizada e o que vier é lucro.fantasia cavalo de fogo 2

Bom dia e feliz Dia do Frevo. :)


um paraíso chamado carnaval


carnavalcarnavalcarnavalcarnavalcarnavalcarnavalcarnavalcarnavalcarnavalcarnavalcarnavalO carnaval por aqui parece mais do que um feriado. Mais do que uma festividade. Mais do que qualquer coisa humana. Parece que o espaço e tempo se transformam juntos num paraíso, e a gente passa a viver nesse lugar paralelo durante os dias de folia.

As ruas ficam mais coloridas. As casas ficam mais coloridas. As pessoas ficam mais coloridas. E tudo vai ficando mais feliz conforme vai chegando a sexta-feira. Esse paraíso vai tomando o som do frevo e as medidas vão mudando. Todas elas. Quilômetros de ônibus ou taxi são pouco para ir até Olinda. Litros de cerveja são pouco pra tanta sede. Quilos de brilho são pouco pra iluminar as fantasias. Centímetros são muito entre uma pessoa e outra pelas ruas. Até a altura muda. Seja das ladeiras ou dos bonecos gigantes, tudo parece muito natural.

E tem outras transformações que só acontecem nesse paraíso chamado carnaval. Homens viram mulheres, mulheres viram crianças, crianças viram monstros e até os monstros sorriem no carnaval. Porque se tem uma coisa que muda e muito é o humor das pessoas. O sorriso fica estampado na cara o tempo inteiro. Seja da alegria, da embriaguez ou até se for só pra rir da cara do outro que tá passando com uma roupa estranha. Todo mundo sorri. Todo mundo muda.

No paraíso toda música é feita pra dançar, pra pular, pra curtir. Mesmo que sejam sempre as mesmas músicas tocando em looping durante os 4 ou 5 dias de festa, pra não dizer que tocam o mês inteiro antes do carnaval. Mesmo que seja qualquer batuque, som de barraquinha, show de gente famosa ou daquele bloco que você nem sabe o nome. No paraíso todo mundo gosta das mesmas músicas e curte junto.

Nesse lugar chamado carnaval o direito de ir e vir está garantido, mas o direito de se perder e não saber de onde vem ou pra onde vai também está. Ninguém precisa de mapa nem GPS, ninguém precisa de endereço, telefone, tem gente que nem precisa de nome muito menos sobrenome. A identidade é a que se veste, o lugar é onde se está e o que importa é o que interessa. Porque nesse paraíso onde você está é sempre o melhor lugar para se estar nesse momento.

E isso são apenas as algumas impressões rápidas de uma humilde mortal falando desse lugar que só conhece quem vai. Afinal, o carnaval é o único paraíso que a gente pode ir e voltar pra contar história. E essas histórias ficam pra vida inteira com a gente, durante muitos carnavais.

E se no seu paraíso não tem calor, cerveja quente e empurra empurra, eu sugiro que você vá procurar outro cantinho para ser feliz, porque o paraíso só é perfeito pra quem curte os seus defeitos. E eu curti até virar pó. Ou cinzas, claro.


meu pai é muito engraçado


Hoje é aniversário do meu pai, mas eu estou cansada de escrever textos que as pessoas terminam chorando. Tudo bem que as vezes a emoção bate forte, e a melhor forma de dizer que a gente ama é fazendo chorar. Mas vou tentar não fazer isso hoje, mesmo eu estando aqui em Recife e meu pai em Minas Gerais, comemorando com toda a família, e eu tenha motivos de sobra para chorar.

Meu pai é um dos caras mais engraçados que eu conheço, é sério. Ele é muito mais que aqueles tios que contam piadas ao final do almoço de domingo. Meu pai é um piadista nato, que se vestia de Nerso da Capitinga (e ficava IGUAL) e subia no palco das festas de rua pra contar piada. E todo mundo ria. E ainda ri, porque mesmo que ele não se vista mais de Nerso ele ainda conta ótimas piadas :P

Meu pai é daqueles que gosta do carnaval de Olinda, que se veste de mulher e sai nas Virgens do Bairro Novo (eu prometo que não vou falar de quando ele se vestiu de tiazinha!) Meu pai é aquele cara que ama carnaval, que tem um mini trio elétrico que todo ano arrasta o bloco Caminhada Alcoológica do Trio da Farra, seja onde ele estiver. Já que meu pai além de divertido é meio nômade, e vive entre Minas Gerais, Santos, São Paulo e agora Buenos Aires.

Meu pai é aquele que todos os amigos gostam, que os primos amam e os filhos então, nem se fala. Meu pai é aquele que gosta de pagode, música sertaneja e o que mais estiver tocando, porque a animação dele não depende de música, é dele mesmo. Eu já disse que ele é muito mais novo que eu? Pois é. Parece que meu pai não se cansa nunca das festas e das coisas boas da vida.

Essa foto é na minha formatura, no momento em que o malandro sambista entra com a Dafne para a valsa, ao som da abertura de Cavalo de Fogo (meu desenho preferido). Foi uma valsa muito engraçada, porque o que meu pai tem de divertido ele tem de desengonçado pra dançar, e isso eu herdei dele. Então nós dançando juntos foi muito engraçado, e foi só mais uma das vezes que meu pai me provocou crise de riso.

Tudo que eu queria hoje, no dia do seu aniversário, era ouvir uma piada dele, mesmo que eu já tenha ouvido 10 vezes, e rirmos todos juntos enquanto ele repete algumas vezes o final, como ele sempre faz :P Mas eu acredito que a alegria é uma das energias mais fortes do mundo, por isso hoje eu vou tratar de rir bastante pra ele sentir essa felicidade que eu estou mandando pra ele.

Te amo pai, e continue rindo e fazendo rir porque é melhor ser alegre que ser triste, a alegria é a melhor coisa que existe :)



© 2017 - ideias de fim de semana