home sobre mim sobre o blog mídia kit

Todos os posts sobre fogão

sou fera, fogão novo e a velha gororoba


gororobaMorar sozinha me fez descobrir várias coisas sobre a minha pessoa. Várias mesmo. E as vezes eu me surpreendo comigo mesma hahaha :P Eu posso parecer uma besta falando, mas ontem eu tive tanto orgulhinho de mim. Eu já devo ter dito por aqui o quanto eu prefiro fazer as coisas com as minhas próprias mãos do que ter que pedir pra alguém. Sou dessas que carrega todas as sacolas do supermercado, que troca o botijão de água e tenta até o último momento alcançar uma peça lá em cima antes de pedir ajuda pra alguém mais alto. Sabe como é? Pois é, sou dessas.

Com a minha mudança eu vi o quanto eu consigo dar conta das coisas que eu achava que nem um batalhão inteiro daria. Foi nesse apartamento novo que eu fiz meus primeiros furos com a furadeira e me senti um máximo. Tudo aquilo de ver o tamanho da broca com o tamanho da bucha e do parafuso. Eu sei gente, é besteira. Mas tá dando pra entender o mundo novo de capacidades que eu estava descobrindo em mim? :) E quando eu instalei sozinha meu home theater? Fiquei me achando. E assim, com esses pequenos gestos de independência eu ia dando doses de autoestima e “yes, I can” na minha veia.

E ontem, poxa, foi o melhor até agora. A maior dose e que proporcionou o maior prazer :D Eu estava super triste porque o pessoal da mudança tinha quebrado o meu fogão, e desde fevereiro que eu estava sem forno e só com três bocas do fogão pra cozinhar. Gente, sem forno é uma barra, viu? Meu leque de receitas diminui tanto. E como eu não tenho microondas, o simples ato de esquentar uma comida era trabalhoso e chato. Então na visita de papai adivinhem, ele me deu um fogão de presente!! Hahay! O melhor presente dos últimos tempos :D

O fogão chegou na sexta-feira bem na hora do almoço. Eu já tinha marcado de sair na sexta, no sábado eu também já tinha marcado de resolver mil coisas e, na sequência, ir para a casa de Delga (sim, esse do post anterior), pra passar o fim de semana comendo, bebendo e rindo com o amor e os melhores amigos do mundo. Ou seja, tadinho do fogão. No domingo foi voltar meio de ressaca e totalmente mazelada, ver meu time empatar no zero a zero e ficar verminando no sofá. Sem um pingo de coragem de arrumar a mesa, quanto mais de fazer qualquer coisa com meu fogão novinho.

Eis que na terça-feira eu decidi: não vou para a academia na hora do almoço, vou instalar o meu fogão. Alguns amigos disseram: na boa? Chame um técnico… Pode ficar vazando gás, o fogão é pesado, isso, aquilo. Mas eu fui pra casa, sozinha e decidida a trocar aquele danado. Desinstalei o meu antigo tentando ver exatamente como estava ligado, pra não ter erro. Então comecei a destruir indelicadamente a embalagem, rasgando plástico, tirando isopor, daquele jeito. Foi quando eu passei pela fase mais difícil. Tirar o danado do fogão de cima do isopor que protegia a parte de baixo. Pensei cá comigo “bem que disseram que ele é pesado…”. Mas com minha malemolência de MacGyver (ou não), cortei um pedaço do isopor com a faca e fiz o fogão ir dançando de um lado pro outro até sair. Rá! Consegui \o/

Então começou a parte técnica da coisa. Depois de tirar todas as proteções do fogão e lavar como mandam as instruções, fui fazer a instalação do gás. Munida da minha caixa de ferramentas (Pereirão feelings) coloquei a mangueira do gás no bico do fogão, arrumei a borrachinha, apertei, apertei, apertei. Liguei o gás (ui) e fui ver se estava vazando. Coloquei lá a espuminha de detergente e nada. Tudo parecia estar dentro dos conformes. Liguei a tomada e… tan dan! Não funcionou. Nadinha. Nenhuma chama. Tentei com o fósforo e fuen. Nadica de nada. Nem vazamento, nem gás nas bocas. Foi quando veio a voz do meu amor na cabeça “se tu quiser eu te ajudo, linda”. Eu devia ter ouvido.

Mas já estava lá, né? Tinha que ver como resolver. Desliga o gás. Afrouxa, afrouxa, afrouxa. Tira a mangueira. Foi quando eu pensei que podia ser a borrachinha, que (sabe-se lá porque) devia ficar mais pra cima. Sobe a borrachinha quebrando as unhas do dedão e ficando com a mão toda preta. Tudo bem. Hora de testar de novo. Coloca a mangueira. Aperta, aperta, aperta. Liga o gás. Vê se está vazando. Tudo ok? Liga na tomada. Vamos testar. Tan dan! FUNCIONOU! Rá! EPIC WIN!

Todas as bocas com lindas e flamejantes chamas. E o forno? Funcionando lindamente. Gente, eu sei que é uma besteira e que eu estou narrando como se estivesse vencendo uma batalha. Mas pra mim foi, tá? De verdade. Instalar o fogão sozinha, conseguir achar o erro, fazer funcionar e nada de vazamentos. Fiquei me achando foda hahaha :P Dei uns pulinhos, uns gritinhos e, claro, fui testar pra valer, afinal, era hora do almoço, né? Considerando que eu tinha perdido coisa de 1h30 nesse processo todo, pouco me restava para fazer comida e comer, mas era uma questão de honra :P

E se você leu meu blá blá blá até aqui, posso adiantar que a receita nem é nada de mais. Não é a coisa mais gostosa do mundo mas é, sem dúvidas, uma das mais práticas. Joguei no vapor um bocado de brócolis e cenourinhas congeladas e coloquei a água do macarrão pra ferver. Enquanto isso, ralei uma cebola e refoguei no azeite junto com um pouco de alho. Aí juntei o leite e temperei com sal, pimenta e fiquei triste por não ter noz moscada. Coloquei uma boa colher de requeijão e pronto. Nesse meio tempo os legumes já estavam bons e eu joguei nesse creme/molho. Coloquei ainda um pouco de ervilha em conserva e pronto. O macarrão, um fettuccine integral delícia, já estava no ponto e pronto. Foi misturar tudo numa gororoba só.

Lembram que eu disse que desde fevereiro estava sem forno? Pois é. Não ia perder a oportunidade, né? Então joguei tudo numa assadeira, povilhei parmesão ralado e, finalmente, forno. Foi o tempo de tomar um banho, afinal, eu suei e me sujei devido aos trabalhos manuais e técnicos hahaha Aí foi sair do banho e me deliciar com essa gororoba que tinha um gostinho especial de vitória.

E sim, eu vou contar pra todo mundo que instalei meu fogão sozinha. Pra sempre. Rá! :P


ah, os fogões industriais…


fogao+industrialfogao+industrialfogao+industrialfogao+industrialfogao+industrialEu acho lindos os tais fogões industriais, viu? O primeiro que eu postei aqui foi o do meu sogro, lá na casa de Gravatá. É lindo, bom de cozinhar, potente, é tudo de bom :)

Eu sei que ontem eu já fiz um post com fotos do Houzz, e que também foram fotos de cozinha, mas eu não resisti. Quando comecei a ver a quantidade de fotos lindas com esses fogões, tive que fazer esta pequena galeria :)

E eles não são só lindos, também são práticos, já que a maioria tem o forno separado. Isso faz com que ele possa ser embutido em algum outro móvel e fique numa altura mais confortável. Tem coisa pior que ficar se abaixando pra ver o forno? Ou só incomoda a mim, que sou velha entrevada? :P

Além disso, os fogões industriais combinam com tudo. Desde as cozinhas mais rústicas, até as mais modernas. É uma peça linda, que um dia eu ainda vou ter na minha cozinha.

Ah, e no fim de semana eu baixei o app do Jamie Oliver pro iPhone e vejam só, no vídeo de apresentação ele está numa cozinha linda, cheia de temperos e que tem um lindo fogão industrial. Que coisa, não? :P

Quem já cozinhou num fogão desses sabe a diferença que faz. Quero o meu pra ontem. Só preciso de uma pequena reforma na minha cozinha :P

20110410-235842.jpg



© 2017 - ideias de fim de semana