home sobre mim sobre o blog mídia kit

Todos os posts sobre limpeza

minha casa, minha energia


Sempre que eu vou me apresentar, seja numa palestra ou até mesmo pra explicar melhor quem eu sou e o que eu faço, começo dizendo: Meu nome é Anna Terra, eu sou dona de casa e mãe de bichos. Porque antes de qualquer posto profissional, eu sou isso. E digo que amo comida, viagens e faço uma caipirinha bem boa! :) E eu sempre me orgulhei de dizer que sou dona de casa. E todo mundo que vem aqui diz que minha casa é minha cara, e eu fico toda besta sorrindo e achando isso o melhor elogio que meu cantinho pode receber.

Mas a real é que eu tenho um sério problema com organização. Sou muito, muito desorganizada. Minha casa geralmente é bem caótica, ou então está com o caos escondido. Mas ele sempre está lá, presente, firme e forte em algum lugar (ou em todos) da casa. Eu luto contra isso no dia a dia, mas confesso que tenho mesmo dificuldade de manter a ordem das coisas. Morando sozinha, sempre vou deixando pra depois, deixa aqui que depois eu pego, vou botar aqui rapidinho e… Pronto, aos poucos o caos vai se instaurando.

Aí de tempos em tempos eu dou aquela organizada gigante, perco um dia ou mais nessa função, tiro um monte de coisa pra doar, outro monte de trabalha pra jogar fora (porque além de tudo eu sou uma acumuladora louca) e começo a me sentir mais leve. Faço um monte de promessa de que dessa vez eu vou manter a ordem e… Uma semana já tá tudo bagunçado de novo. É, eu sou essa pessoa.

Então duas coisas aconteceram meio que ao mesmo tempo. Uma foi a minha diarista desenvolver uma super alergia aos pelos dos meus bichos, e não ficar bem depois de fazer faxina aqui em casa. Aí da última vez que ela veio aqui já foi quase como uma despedida, o que partiu meu coração. Enquanto isso, a tarefinha de casa do curso de autoconhecimento que eu estou fazendo no Caminho Simples foi bem clara: organizar um cômodo da casa. Não sabiam eles que todos os cômodos estavam precisando dessa organização, mas vamos começar com um de cada vez, né?

Foi quando no meio da semana eu resolvi parar tudo que eu estava fazendo para dar um grau geral na minha cozinha/ área de serviço. Estava MESMO precisando dar uma atenção especial ao cômodo que mais me acolhe na casa, sabe? Eu tava sentindo aquela quantidade de energia parada ali, a sujeira que estava na área dos bichos, um monte de brebote velho pra jogar fora e outros pra doar. Então arregacei as mangas e comecei.

Primeiro, tirei tudo do banheirinho onde ficam as coisas dos bichos e lavei tudo. Tenho certeza que lavei onde a água nunca bateu, dado o nível de sujeira que saiu de lá. Joguei um monte de pano fora, consertei vazamento no cano, limpei, limpei e limpei. Na cozinha eu tirei tudo de todos os armários e gavetas, lavei tudo, passei pano por dentro de tudo, esfreguei com escova os menores lugares, grades, tudo. Joguei dois sacos gigantes de coisa fora, separei outro pra doar e depois de 10 horas (DEZ HORAS) limpando e organizando uma cozinha super pequena, eu entendi.

Entendi que mais do que limpar, eu precisava me conectar com o meu espaço. Mais do que organizar, eu precisava mexer naquela energia que estava parada nas coisas. Mais do que esfregar, eu precisava sentir cada espaço, enxergar os cantos, entender o que estava, onde estava, porque estava. Eu, que sempre me apresentei como dona de casa, não estava sendo isso na verdade.

Eu sei que você pode estar lendo isso aqui e pensando: afe, foi só uma faxina, eu faço isso toda semana… E você tem razão. Foi só uma faxina. Mas foi a faxina que eu precisava para me conectar a uma Anna Terra que estava meio perdida, meio caótica, meio bagunçada. Foi a faxina que eu precisava para repensar minha autoridade energética dentro do meu próprio espaço. Foi a faxina que eu precisava para lembrar que eu posso e preciso estar mais conectada ao meu espaço, que isso me deixa mais conectada a mim mesma. É, foi a faxina que eu precisava.

Interessante foi ver as pessoas olharem para a cozinha, que na verdade não tinha nada muito diferente “por fora” e dizer que ela estava mais clara, mais leve, mais limpa. Só que eu sei que o que fez as pessoas sentirem isso não foi a passada de pano, e sim a circulada na energia parada que estava ali.

E eu segui a semana bem dedicada a cuidar do meu lar, fazendo limpeza profunda em diferentes cômodos, organizando de um lado, bagunçando do outro, afinal, não vou conseguir mudar minha veia caótica de uma hora pra outra. Mas tenho que dizer que esta foi uma das melhores terapias que fiz nos últimos tempos. Pode ser óbvio, pode ser besta, pode parecer que não é nada. Mas se eu puder deixar uma mensagem pra você aqui, é que essa conexão com o seu espaço faz toda a diferença.

Seja uma faxina rápida ou uma pesada, seja a organização de um guarda-roupa ou da casa toda, seja plantar uma mudinha na varanda ou lavar os banheiros. Quando fazemos com uma intensão maior de limpeza e conexão, ela acontece. E como benefício traz um monte de lampejos pra gente.

Experimenta. E me conta. :)

Boa sorte!

A poesia está dentro de nós, às vezes precisamos tirar uma poeira de cima pra ver.


chica gosta da casa limpa (e eu também)


chica briluxQuem tem cachorro em apartamento sabe que um dos maiores problemas é a tal da limpeza. Eu tenho sorte de Chica ter aprendido desde novinha que o banheiro dela é a varanda, já que além de morar em apartamento eu nunca tive área de serviço… Então dos males o menor, ela faz tudo num canto só que dá pra lavar sempre. Claro que vez por outra ela faz o show dela pra chamar atenção e termina com um cocô fora do lugar, um xixi num tapete, mas via de regra ela é educada e faz só no “banheiro” dela.

Mas todo dia é aquela lida. Acordar, recolher, lavar, enxaguar, enxugar. E isso se repete pelo menos 2x no dia, mesmo que eu desça com ela pra dar uma volta praticamente todos os dias. Ah, e experimenta ficar com preguiça e deixar pra lavar depois pra ver… Chica gosta de casa limpa, rapaz. E se a varanda estiver suja, por puro protesto, ela vai fazer na sala, bem debaixo do meu nariz. E não basta estar limpa, a casa (principalmente a varanda) tem que estar cheirosa. Tem coisa pior do que casa que fede a cachorro? E quem mora em ap pequeno sabe como é difícil manter esse cheiro longe…

Aí eu que só tenho diarista uma vez na semana, fico me virando de dona de casa nos horários que eu não estou trabalhando. Aí é um tal de lavar pra cá, lavar pra lá. Tudo que eu queria era ter uma Rosie lá em casa <3 Gente, quem teve infância lembra da Rosie, dos Jetsons, né? Aquela robozinha camarada, dona da voz da limpeza. Ahh como algumas coisas podiam ser que nem a gente imaginava que seria, né? O ~futuro~ tão esperado com carros voadores, limpeza com um botão, praticidade de um clique.

Claro que estamos muito longe disso, mas a Brilux trouxe a Rosie pra vida numa campanha LINDA! Eu até poderia dizer que sou suspeita pra estar falando aqui de publicidade e tal, porque sou publicitária. Mas antes disso, eu sou dona de casa, mãe de Chica, e consumidora de produtos de limpeza. Então fica aqui minha opinião dos lados. A campanha é linda, super bem feita, bem produzida, divertida e fala de produtos que são realmente bons. Vejam os vídeos, estão lindos!



Aqui pra nós, eu não conhecia esse rosinha aí que aparece na foto, que é pra limpar e perfumar. Gente, depois de lavar a varanda de Chica com água sanitária, eu passei um pano com isso aí e pense num cheiro bom que ficou na casa. Deu pra ver que Chica até dormiu na varanda com a fuça nos produtos, né? hahaha :P chica briluxchica briluxJuro que não foi planejado! Eu estava trabalhando sentada na mesa da sala, enquanto os produtos estavam lá na varanda, que eu tinha lavado e estava esperando pra tentar uns cliques mais tarde. Quando eu vejo, essa moça está lindamente dormindo por lá. Então se ela deitou de dormir é porque estava limpo e cheiroso, Chica tem critérios altíssimos hahaha :)

Poxa, fiquei pensando aqui que seria legal uma Rosie até pra brincar com Chica que fica tanto tempo sozinha… Own. <3

briluxE pra finalizar o post, Chica e sua cara de “saia da minha varanda por favor” hahaha :)

chica brilux

* Este post é um publieditorial



© 2018 - ideias de fim de semana