home sobre mim sobre o blog mídia kit

Todos os posts sobre moranga

camarão na moranga


camarao na morangaCamarão na moranga é uma receita mais fácil do que parece. Eu diria que ela é mais trabalhosa do que difícil e, aqui pra nós, a parte mais chata de tudo é conseguir abrir a moranga. Não sei se é minha falta de prática/técnica, mas pense numa coisa que me faz suar por uns bons 15 ou 20 minutos até conseguir. Eu vou abrindo com a faca com todo medo cuidado do mundo e depois vou vendo ~onde foi que eu errei~ até conseguir levantar a tampa dela e tirar. Nessa vez, por exemplo, eu consegui quebrar uma faca tentando :x Desencaixou a lâmina do cabo e o danado do tampo não saiu hahaha :P Mas depois que essa etapa tá vencida, tudo fica mais fácil hahaha :P

Sei que em muitos lugares não existe essa tradição de comidas de coco, mas aqui em Recife é muito forte. Quando eu era pequena eu não sei se ficava mais ansiosa pelas comidas de coco da casa da minha Tia Moema ou se pelos ovos de páscoa. Era arroz de coco, feijão de coco, peixe de coco, kibaby, baba de moça de sobremesa, era tudo um sonho. E eu tenho certeza que se as reuniões de família ainda acontecessem lá, esse prato seria muito bem vindo no cardápio. :) Espero que gostem!

Acompanha.camarao na morangacamarao na morangacamarao na morangacamarao na morangaDepois de tirar o tampo a gente dá uma limpada geral dentro. Com a ajuda de uma faca e uma colher tira todo o miolo, com as sementes e aquela polpa fibrosa. Então você embala em papel alumínio e leva ao forno pré-aquecido, com a abertura virada pra baixo, por um tempo que pode variar de 40 a 60 minutos. Pode ser até um pouco mais, vai depender do tamanho da abóbora e da potência do forno.

(Dica: Se você gostar, pode separar as sementes e assar no forno com um pouco de sal e pimenta. Fica torradinha e é um snack gostoso e saudável pro dia-a-dia)camarao na morangacamarao na morangacamarao na morangacamarao na morangaPra essa receita eu fui tentando deixar tudo o mais simples possível, pra otimizar trabalho e tempo. Depois deixo aqui algumas dicas pra incrementar a receita, mas pra essa a praticidade foi prioridade, afinal, quero mostrar que uma boa moranga não tem grande mistérios. Então peguei 1 kg de camarão descascado e pré-cozido e temperei com sal, alho em flocos, suco de um limão e 2 a 3 colheres de sopa de Molho de Alho com Pimenta Tambaú. Deixe o camarão nesse tempero por uma hora.

Sim sim, eu sei que esses camarões congelados não são assim tão gostosos e que ficam mais borrachudos que os frescos. Mas a palavra é: praticidade. E se é pra ser prático, nada melhor do que esses pacotes camaradas. Se quiser fazer com camarões frescos e, ainda melhor, descascados na hora, lembre de fazer o caldo da casca de camarão pra usar no creme, que vai dar um gosto sensacional. Tem a dica aqui nesse post do Caldinho de Camarão. :)

Enquanto isso, fiz o creme. Refoguei uma cebola picada em um generoso fio de azeite. Então juntei mais uma colher de sopa de alho picado. Com esse refogado já matando a gente com o cheiro, juntei um copo de requeijão, a medida do copo de requeijão de Leite de Coco Tambaú e meia medida do copo de requeijão de leite com uma colher de sopa de amido de milho dissolvida dentro. Misturei isso e temperei com salpimenta do reino e noz moscada. Então deixa essa mistura ferver bem até engrossar e virar um creme bem cheiroso.

Depois a gente vai tirar o excesso de água que vai ter juntado no camarão pra não afogar o creme. O meu ficou um pouco ralo pra o que eu queria, então é bom deixar o camarão soltar toda a água antes de ir pra panela. Aí refoga mais uma cebola picada em um generoso fio de azeite e, com a panela bem quente, junta os camarões. Não deixa eles ficarem muito tempo, afinal, eles já estão pré cozidos, se não vão ficar duros. Então junta o creme que tá pronto, mistura e reserva.

Está na hora da montagem. Você vai pegar a moranga que vai estar bem quente e já deve estar mole. A minha ficou um pouco dura ainda, era muito grande, mas uma dica: não coloque ela no forno de volta com a abertura virada pra cima. Mais pra frente eu explico. Então com uma colher você solta um pouco da polpa dela pra que se misture com o creme que vai entrar. Coloca uma pitada de sal, já que a moranga é muito doce, mistura espalhando pelas paredes dela e vai colocando o creme.

Essa é a hora de ter camarões grandes e inteiros pra dar uma leve refogada no alho e óleo pra decorar a moranga. Mas quando eu fui comprar não tinha… Então foi assim mesmo, ao natural hahaha :P Coloquei um punhado de salsa picada em cima, que além de decorar dá um ótimo sabor. A tradição é fazer essa receita com coentro, mas como diz papai, eu só gosto de coentro mexicano. Eu aqui em Recife e ele lá no México. Ô tempero pra eu não gostar! hahaha :P Então fiquem à vontade para escolher o seu cheiro verde.

camarao na morangaCom a moranga montada, volta pro forno por uns 15 minutos pra esquentar tudo junto. Depois é só tirar e servir com arroz branco e uma saladinha.camarao na morangaAgora uma pausa dramática pra contar um breve desastre que aconteceu com essa receita.

 

[pausa dramática]

 

Quando eu fui tirar a abóbora do forno ela apenas abriu embaixo e derramou tudo na assadeira que ela estava. Sim sim, esse desastre aconteceu comigo e pode acontecer com você (mentira, só acontece comigo essas coisas, pense). Então vou dizer o que foi que eu fiz pra consertar, porque pelas fotos dá pra ver que o estrago não foi assim tão grande no resultado final né (mentira, claro que foi enorme o estrago, sujou todo meu forno, caiu molho no chão, Chica lambeu e tá até agora com a barba podre de camarão).

Primeiro, o que eu fiz de errado pra esse desastre acontecer: quando eu tirei a moranga do forno, uma hora depois, e desembalei do papel alumínio eu percebi que ela ainda estava meio dura. Então devolvi pro forno por mais uns 20 minutos com ela virada pra cima. Isso deve ter deixado o fundo dela muito mais cozido que o resto, aí quando voltou pro forno com o creme quente terminou de cozinhar e não aguentou o peso…

Então o que foi que eu fiz. Com toda minha habilidade, usei uma espátula pra segurar o fundo da moranga e transferir o que deu da moranga pra um prato grande. Com uma colher recolhi todo o recheio que ficou na assadeira e coloquei de volta na moranga, já com uma parte dela misturada ao creme, afinal, os erros também tem suas vantagens. Então ela ficou parecendo inteira, coloquei mais um pouco de salsa por cima e pronto. Dá pra enganar e não foi isso que fez ela ficar menos gostosa hahaha :)

Ah, e ainda dou outra dica. Se sobrar, reserva o recheio e pega a moranga pra fazer um creme. Tira a casca, bate no liquidificador com uns temperos (sal, pimenta, alho e cebola em focos, salsa). Aí depois dá pra servir um resto de ontem, que a gente pode chamar de ~moranga desconstruída~ pra fingir que é chic hahaha :P É só colocar o recheio de camarão numa travessa, esse creme por cima, queijo pra gratinar e pronto. Coloca no forno e espera sair um delicioso escondidinho de camarão e jerimum.

Espero que isso não aconteça com vocês, mas se acontecer, fica a dica pra não se desesperar. Nem tudo está perdido hahaha :) Tenho certeza que essa receita vai ser um sucesso na mesa da família durante a Semana Santa. Bom feriado, gente. <3

 

* Post em parceria com a Tambaú Alimentos


dia dos namorados


Começo o post de hoje falando de uma frustração da minha vida. Não gostar de vinho. Eu juro que eu tento, sempre que tenho a oportunidade provo um tipo de vinho, mas não tem jeito. Eu não consigo gostar. Tinto, rosé, branco, espumante, nenhum deles me agrada. Talvez um dos problemas seja a temperatura. Eu gosto de bebidas geladas, e mesmo o vinho na mais baixa temperatura aceitável para manter as suas propriedades, não é algo realmente refrescante. Acho que o vinho é a bebida do dia dos namorados, e de todas as outras situações românticas, mas como não é a minha, eu investi em cerveja mesmo.

Escolhi marcas diferentes para experimentar. Fazia tempo que eu paquerava a Baden Baden, mas confesso que estava com pirangagem de pagar quase 10 reais na garrafa, mas me rendi e não me arrependo. Ela é uma cerveja gostosa, que desce suave mas é encorpada, uma delícia. A Murphy’s Irish Red é bem forte, mas bem gostosa também, e sua coloração avermelhada é bem interessante. A Birra Moretti não trouxe uma surpresa muito grande ao meu paladar, me pareceu uma boa cerveja comum. E o resto do dia foi a Bohemia mesmo :)

Bem, dia dos namorados no sábado é uma maravilha. Dá pra preparar qualquer coisa com bastante tempo e dedicação, por isso a pedida do prato foi camarão. Comprei fresquinho, com cabeça e casca, de dois tamanhos diferentes. Os maiores eu fiz no alho e óleo para petiscar e para decorar o prato, e os menores para o molho. Aqui no Rainhas do Lar tem um post bem interessante sobre como cuidar do seu camarão, vale a pena.

O primeiro passo do prato foi dar o susto nos camarões, jogando eles na água fervente com os temperos que você estiver afim, e tirando logo em seguida. É só um susto mesmo, só pra ele ficar rosinha. Os do alho e óleo eu fritei inteiros e eles ficaram bem suculentos. Os do molho foram cuidadosamente decaptados e descascados. Claro que a carcaça eu juntei todinha pra ferver naquele água que joguei os camarões e fazer um belo caldo de camarão, que usei no arroz e ainda guardei. Então peguei a receita do Chef Allan Vila para camarão na moranga e mandei ver. Troquei os tomates por tomates pelados da Raiola, que é uma delícia, e a pimenta foi calabresa e do reino mesmo. Servi com arroz e salada, e cerveja :P

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=2bOpo44GFPA&hl=pt_BR&fs=1&rel=0]
PS.: Cada vez que eu faço camarão em casa eu lembro como vale a pena pagar par comer na rua. Além do trabalho pra fazer bem feito, a casa fica inevitavelmente com cheiro de camarão. E tome incenso pra cima.



© 2017 - ideias de fim de semana