home sobre mim sobre o blog mídia kit

Todos os posts sobre pipa

o dia que eu viajei pra dirigir


novo ecosportnovo ecosportnovo ecosportnovo ecosportnovo ecosportnovo ecosportnovo ecosportnovo ecosportnovo ecosportnovo ecosportEu nunca tinha viajado pra dirigir, afinal, é sempre ao contrário né. Eu dirijo pra viajar. Mas esse fim de semana que passou eu recebi um convite maravilhoso. A Ford convidou a imprensa brasileira, argentina, mexicana, chilena e de mais alguns países para apresentar o Novo Ecosport. E, de quebra, levou também alguns blogueiros.

Fomos até o Serhs Natal Grand Hotel e ficamos hospedados na maior mordomia. Na primeira noite tivemos a apresentação do carro pelo presidente da Ford e pudemos conhecer o carro por dentro e por fora. Depois um coquetel pra gente se conhecer e um jantar que correu ao som do show de Marina Lima, só pra gente. Mas era noite de voltar cedo pra cama que no dia seguinte era o grande dia. A hora de testar o Novo Ecosport na estrada. :)

Eu tenho que dizer que fiquei super feliz e até bem surpresa com o convite da Ford. Fui a única blogueira mulher convidada, e do contigente total de convidados se tinha 10% de mulheres era muito. Fiquei realmente animada porque eu adoro dirigir, adoro carros, paquerava o novo design do Ecosport fazia tempo e, claro, AMO viajar. Então quando fui convidada senti que esse evento ia reunir um monte de coisas que eu gosto de uma vez só. :)

Depois do café da manhã recebemos algumas explicações técnicas da engenharia, design e marketing sobre tudo do carro. E, aqui pra nós, fui ficando cada vez mais impressionada com o que diziam. Eu gosto de carro, mas sou uma leiga. Sabe como é? Pronto. Então eu fiquei bem encantada com a tecnologia envolvida em toda a concepção do carro e no novo design. Poxa, é um carro que vai ser vendido em 100 países. Imagina agradar tanta gente diferente com um produto só? Tem que ser muito fera. E isso foi possível porque a Ford trabalhou com uma equipe multidiciplinar e multicultural, com gente do mundo todo. Coisa incrível.

Tudo foi dito, então foi a hora de pegar o carro e seguir na estrada. Saímos de Natal com destino a Praia da Pipa (ah, como eu amo) com paradas estratégicas no meio do caminho para a troca de motoristas. Éramos 4 por carro. No meu estávamos eu, o Jacaré Banguela (vulgo, Rodrigo), o Márcio do Tenho Mais Discos que Amigos e o Rick do Move That Jukebox. O plano de viagem era tão detalhado que contava com fotos, avisos e buracos, curvas, lombadas, tudo bem explicadinho pra gente não se perder.

O Jacaré já tem um Ecosport e foi o primeiro a dirigir, e foi contando as suas impressões enquanto eu e os meninos brincávamos com o Sync do carro, dando comando de voz pra o som conectado ao meu iPhone mudar de música, artista e tudo mais. Parecíamos um bando de matutos hahaha :) Depois foi a minha vez de pegar o volante. Infelizmente eu peguei na pior parte da estrada :( Muitos buracos, baixa velocidade e muita atenção. Mas bom que deu pra testar muita coisa, como o amortecimento por exemplo :P

Eu nunca tinha dirigido um SUV e fiquei bem impressionada. Ele é um carrão, sabe. Grande, robusto, mas na mão ele é tão leve. A direção elétrica ajuda um bocado. Gente, o que é aquilo. Fez a minha humilde direção hidráulica virar uma direção dura e pesada. Coisa de louco. Nos lugares que deu pra dar uma aceleradinha, deu pra ver como o carro fica estável e como nem parece que estamos realmente em velocidade. Ah se toda vez que eu fosse pegar estrada fosse com um Novo Ecosport desse… hahaha :)

No meio do caminho conhecemos o Maior Cajueiro do Mundo de Natal, fizemos uma parada num restaurante que parecia uma antiga estação ferroviária e também paramos no alto de uma falésia com vista para a Praia da Cacimbinha. Oh vista linda… Oh lugar lindo. Então seguimos para o almoço e coquetel no Resort Sombra e Água Fresca na Praia do Amor. Pena que dessa vez só deu pra ver a Praia da Pipa de cima, mas valeu e muito o passeio. Ficamos almoçando e conversando sobre o único assunto que a gente conseguia pensar: o Novo Ecosport.

De volta para o Serhs foi a noite de um outro jantar delicioso e de um show private do Emerson Nogueira. Gente, só eu não sabia como é bacana o show dele? Que repertório maravilhoso! Uma noite de rock, bebê. Pink Floyd, The Police, Creedence, Raul e tantos mais. Foi ótimo mesmo. Depois disso só deu tempo de dormir e acordar pensando como valeu muito essa viagem. Como o evento todo foi incrível. E como eu fico grata pelo convite e por ter a oportunidade de dividir com vocês mais uma viagem e uma expriência incrível :D

E pra vocês acompanharem melhor, aqui tá o vídeo do nosso test-drive :D

E a foto da turma fera, com cabelos ao vento :P

novo ecosport


cores de sexta: os mosaicos do exótica #praiadapipa


cores de sexta exoticacores de sexta exoticacores de sexta exoticacores de sexta exoticacores de sexta exoticacores de sexta exoticacores de sexta exoticacores de sexta exoticacores de sexta exoticacores de sexta exoticacores de sexta exoticaA Exótica, pelo que eu entendi, é uma antiga boate da Pipa. Ela fica na rua principal, e quando você passa na frente não tem como não olhar. Mas ela é uma mistura tão grande de estilos, com umas paredes indianas, um teto meio chinês, umas inscrições árabes, que chega a ser bizarro. Bizarro não, “exótico” :P

Mas se você parar pra olhar direitinho, é cheio de coisas bonitas. As cores são lindas, as formas, os desenhos. Fiquei com vontade de fazer alguns desses mosaicos de quadros aqui em casa. Mas você só vê se parar uns minutinhos aí na frente. Se você simplesmente passar vai ver uma confusão de cores e abandono. E não vai ser bonito.

Mas tudo depende de como a gente olha as coisas, né? Com que olhos a gente vê as coisas. Então, se você estiver na Pipa e passar em frente ao Exótica, dê 5 minutinhos da sua atenção para essa quase ruína, e veja com outros olhos. É quando você repara na cobra que vai de um lado a outro e forma a muretinha. Em como são complexos os mosaicos. Reparou na primeira foto? É quando você vê cada detalhe. E enxerga ali algo bonito :)

E é isso que eu desejo para essa sexta-feira, um olhar mais bonito e colorido sobre as coisas :)


boobalai sanduicheria bar #praiadapipa


boobalai sanduicheria barboobalai sanduicheria barboobalai sanduicheria barboobalai sanduicheria barboobalai sanduicheria barboobalai sanduicheria barboobalai sanduicheria barboobalai sanduicheria barboobalai sanduicheria barO Boobalai Sanduicheria Bar foi o nosso xodó da Pipa. Nós chegamos na sexta-feira, meia noite, deixamos as coisas na pousada e fomos dar uma andada. A noite da Pipa é sempre agitada, mesmo quando a cidade está tranquila, como no fim de semana passado. Então, entre um bar badalado e outro, entre aqueles jovens bêbados e em clima de paquera e azaração, eu e Paolo estávamos nos sentindo uns velhos.

Sério gente, eu me vi bem ranzinza, reclamando do barulho eletrônico que saia de uns bares e de ter que passar apertada no meio da multidão. Então, pra relaxar, vimos que tinha um bar um pouco mais distante do foco da badalação, e resolvemos correr pra lá. Ele fica na esquina da rua principal com a Rua dos Bem-Te-Vis.

Quando chegamos, me agradei logo pela música, tocava Red Hot Chilli Peppers. O Boobalai é pequeno, não tem mesas, apenas espaço para cadeiras altas no balcão, que rodeia o bar. Sabe que adorei esse esquema? Adorei também os quadros do lugar. Gente, fiquei com muita vontade de ter o de Elis, Janis e Bob. Com certeza teria eles aqui em casa. E não me importaria de ter a prateleira de bebidas também não, viu? :P

Então fui dar check in no Foursquare e vi que tinha uma dica falando do petisco de picanha e resolvemos experimentar. E pode crer, é uma delícia. A picanha estava macia, as torradas choradas no azeite e o molho barbecue e rosé estavam ótimos. Super pedida pra acompanhar a cerveja gelada. Ficamos lá até um pouco mais tarde, ouvindo as músicas legais, bebendo cerveja e trocado uma ideia com o dono, que é um argentino gente boa.

No sábado, depois da praia, a gente estava curioso para experimentar a salada que eles tinham falado que serviam durante o dia. E acertamos de novo. A salada estava uma delícia. Alface, tomate, cenoura e beterraba raladas bem fininha, tomate seco bem suculento e umas flores de muçarela de búfala. Tudo com um molho de mostarda por cima. Boa pedida, gente. Principalmente se for acompanhada de um suco de abacaxi que eles fazem lá, bem forte e gostoso.

E de “sobremesa” Paolo pediu o açaí, que vem com uma textura de quase sorteve, coberto com banana e granola. Eu não gosto de açaí, viu? Mas esse daí eu comi todinho junto com Paolo, porque tava delícia. Saímos felizes e satisfeitos, e tivemos que fazer um esforço para não ir lá de novo no domingo, pra dar chance de conhecer outros lugares. Mas tenho que dizer, me arrependi. Era melhor ter ficado lá mesmo :P

Então é isso. O Boobalai foi o nosso grande achado da Pipa. Tudo de comer estava bom. Tudo de beber estava bom. O lugar é aconchegante, o atendimento é simpático, o clima é bacana, adorei tudo. Indico e pretendo voltar ;)

 



© 2017 - ideias de fim de semana