home sobre mim sobre o blog mídia kit

Todos os posts sobre shitake

massa com shitake



Continuando a saga das receitas usando as encomendas do Mercadão, dessa vez eu preparei uma massa com shitake. Ok, confesso que eu não sei quando a massa deixa de ser talharim pra se tornar fettuccine (desculpa ai a ignorância), por isso resolvi chamar de massa, apenas massa.

Eu nunca tinha feito shitake em casa. Confesso que estranhei. Quando coloquei ele pra hidratar, o cheiro dele na água quente era de um miojo com tempero. Olha que loucura, será que foi só comigo? Alguém mais sente cheiro de caldo pronto no shitake? Ou será só paranóia de quem detesta cubos de caldo e temperos prontos?

Mas bem, derreti mais ou menos uma colher de sopa de manteiga e dourei uma cebola picada em pedaços pequenininhos. Hidratei o shitake por uns 5 ou 7 minutos, escorri e misturei ele ao refogado, juntando mais manteiga. Refoguei bem, bem mesmo, e depois temperei com molho de soja. Juntei ao refogado uma caixinha de creme de leite, um pouco de leite pra dissolver, pimenta do reino, uns pedaços de gorgonzola, uma colher de queijo cremoso e acertei o sal com shoyu. Então é só colocar em cima de uma massa, um fettuccine ou um penne, por exemplo, e se deliciar. Eu ainda salpiquei uma pimenta do reino, porque eu adoro pimenta e porque ia dar um charme na foto. :P

Confesso que o risoto al funghi me conquistou mais, mas essa massa também ficou muito boa. Alguma sugestão para outra metade do meu pacote de shitake? Ou o de funghi? Fico agradecida :)


temperos do mercadão


O Mercado Municipal Paulistano, mais conhecido como Mercadão, foi inaugurado em 1933. Ele tem uma área de 12.600m2, quase 300 boxes, 1600 funcionários, e uma variedade de frutas, verduras, legumes, temperos, carnes e de todo tipo de comida que chega é difícil imaginar sem ver. Por dia, o Mercadão recebe 14 mil visitantes e movimenta mais de 350 toneladas de alimento. É muita coisa gente!

Mesmo com vontade de comprar tudo que tem lá dentro, eu consegui fazer uma pequena lista para Paolo trazer de São Paulo pra mim. E essa foi a minha pequena compra. Um pacote de tomate seco desidratado, que é só ferver uma água e depois jogar no azeite bem temperadinho que essas 500g se transformam em 1kg de um tomate seco prontinho. O shitake e o funghi, que ajudam a dar uma variada na cozinha nossa de cada dia, servem para vários pratos diferentes. Inclusive em São Paulo, numa pizzaria que ainda vai virar post aqui, comi uma deliciosa pizza de funghi e palmito.

A farinha de amêndoas é coisa dos céus, né não? Amêndoas já são coisas dos céus, e ainda assim moidinhas, prontinhas pra se jogar em qualquer receita, são incríveis. Ah, claro que não podia faltar uma pimenta na minha lista, né? Eu já disse que sou louca por pimenta? Pois sou. Então por dica de Eden escolhi essa pimenta chili que tem cara de ser forte e saborosa, do jeito que eu gosto.

Pois bem, foram essas minhas comprinhas. E prometo ir postando os pratos que for preparando com esses ingredientes, tá? :)

Essa linda foto do Mercadão eu encontrei no flickr de Carlos Alkmin.

Ah, e você pode ver também minhas últimas compras no Mercado de São José.



© 2017 - ideias de fim de semana