home sobre mim sobre o blog mídia kit

Todos os posts sobre tempero

massa com shitake



Continuando a saga das receitas usando as encomendas do Mercadão, dessa vez eu preparei uma massa com shitake. Ok, confesso que eu não sei quando a massa deixa de ser talharim pra se tornar fettuccine (desculpa ai a ignorância), por isso resolvi chamar de massa, apenas massa.

Eu nunca tinha feito shitake em casa. Confesso que estranhei. Quando coloquei ele pra hidratar, o cheiro dele na água quente era de um miojo com tempero. Olha que loucura, será que foi só comigo? Alguém mais sente cheiro de caldo pronto no shitake? Ou será só paranóia de quem detesta cubos de caldo e temperos prontos?

Mas bem, derreti mais ou menos uma colher de sopa de manteiga e dourei uma cebola picada em pedaços pequenininhos. Hidratei o shitake por uns 5 ou 7 minutos, escorri e misturei ele ao refogado, juntando mais manteiga. Refoguei bem, bem mesmo, e depois temperei com molho de soja. Juntei ao refogado uma caixinha de creme de leite, um pouco de leite pra dissolver, pimenta do reino, uns pedaços de gorgonzola, uma colher de queijo cremoso e acertei o sal com shoyu. Então é só colocar em cima de uma massa, um fettuccine ou um penne, por exemplo, e se deliciar. Eu ainda salpiquei uma pimenta do reino, porque eu adoro pimenta e porque ia dar um charme na foto. :P

Confesso que o risoto al funghi me conquistou mais, mas essa massa também ficou muito boa. Alguma sugestão para outra metade do meu pacote de shitake? Ou o de funghi? Fico agradecida :)


risoto al funghi secchi


Começando a saga de receitas utilizando as minhas compras do Mercadão, fiz um simples risoto al funghi que me encantou. Algumas pessoas podem até achar, mas eu realmente não sou uma grande rainha da cozinha. Se eu sei cozinhar? Sim, sei. Como qualquer pessoa pode saber. Sim, qualquer pessoa. Claro que uns vão cozinhar melhor que outros, claro que uns tem mais facilidade, mais prazer, mais tato. Mas qualquer pessoa pode cozinhar suficientemente bem para se alimentar, e isso eu garanto. E eu sou assim. Cozinho pra me alimentar, e me contento com pouco. Não preciso comer a melhor comida da minha vida a cada dia, e muitas vezes o que eu quero é só o basicão Mas confesso que as vezes, com um pouco mais de boa vontade e um pouco menos de obrigatoriedade, acerto a mão e me surpreendo comigo mesma :) Geralmente é quando resolvo mudar um pouco o cardápio, e saio da rotina de cozinhar só pra comer.

Pra fazer esse risoto eu usei a mesma base com vinho tinto que eu já postei aqui, e só adicionei o parmesão, o funghi e um pouco da pimenta chili, que eu estava doida pra provar. E ficou uma delícia. O funghi eu deixei hidratar na água quente por uns 15 minutos, depois cortei em pedaços médios e misturei ao arroz, num momento entre o meio e o final do cozimento. Mais pro final eu coloquei queijo parmesão ralado na hora e pronto, estava perfeitinho para servir. Ainda ralei um pouco mais de parmesão no prato, mas a foto ficou mais bonita sem o queijo :P

O meu medo de não acertar essa receita era não saber o ponto de hidratação do funghi, nem muito seco, nem mole demais. E ainda saber o momento de colocá-lo no arroz. E ainda o arroz. Enfim, eu podia errar em diversos lugares, como é de costume pra mim… Mas essa noite acertei bem, e o meu primeiro risoto al funghi secchi ficou realmente uma delícia :)



© 2017 - ideias de fim de semana