home sobre mim sobre o blog mídia kit

Todos os posts sobre camarão

jantar de tuiteiros no afonso & anísio


Ontem o restaurante Afonso & Anísio abriu as portas para um jantar especial. Convidou alguns tuiteiros e blogueiros do Recife, e preparou um menu de degustação maravihosamente bom. Quando eu fui convidada para este jantar, a primeira coisa que eu fiz foi procurar sobre o restaurante, e encontrei essa matéria do JC. Eu já gostei pela descrição do tipo de comida que é servida. Italiana? Oriental? Brasileira? Não. O Chef Armando Pugliesi chama de cozinha criativa. Um estilo que mistura estilos, sabores, aromas,  e é exatamente assim que são as comidas. Saborosas e originais.

Como muita gente não espera chegar até o fim do post pra saber onde fica o restaurante, vou colocar o mapa logo aqui no começo, tá? Seus preguiçozinhos :P

Quando eu cheguei já gostei do ambiente, pena que ele não favorece muito as minhas fotos. Paredes vermelhas, com uma mistura de luzes vermelhas, amarelas e brancas, criam um ambiente aconchegante. A decoração em madeira, com cadeiras que misturam estampas e outras de ferro incrivelmente delicadas me chamou a atenção. É realmente um lugar agradável para estar com amigos, comendo comida boa e jogando conversa fora. Ah, e é um excelente lugar pra ir de casalzinho, porque é super romântico também :)

Os pratos… Bem, o que dizer sobre os pratos? As entradas já foram um escândalo, com esses camarões, dressing de moqueca super suculentos, já deu pra imaginar o que viria por aí. Em seguida um contraste de sabores que eu nunca imaginei… Pastel de rabada em capa de açúcar, que é aquele famoso pastelzinho de festa açucarado, recheado de rabada. Pura e simplesmente isso.Tenho que dizer que, pra mim, o primeiro prato principal foi o melhor da noite. Eu sou apaixonada por salmão defumado, imagina num creme em cima de um linguine de espinafre. Fiquei tão afim de comer, que meti o garfo no prato antes de tirar a foto. O modelo desse prato foi o de Ely, que me emprestou o seu enquanto salivava pra comer também :P

Depois veio o carré de cordeiro com mousseline de batata doce, que também estava delicioso. Eu amo bode, cordeiro, ovelha e afins. Aprendi com mamãe, que também é apaixonada por um bicho que berra :P Tenho que dizer gente, eu posso sair da pobreza mas a pobreza não saí de mim. Não fiz a menor cerimônia para, depois de tirar toda a carne possível com o talher, peguei o ossinho com a mão e comecei a roer. Só tinha amigo gente, e eu não sou nada phyna :P Mas tenho certeza que ele ficou ainda mais gostoso por causa disso :P

Quando o risoto de pato chegou, soltando aquele aroma de curry no ar, eu fiquei seriamente em dúvida de qual seria o meu preferido da noite. Um risoto no ponto, sabe? Pronto. Foi suculento.Tenho que dizer que eu, como boa bebedoura de cerveja em buteco, fiquei meio desconcertada na frente de tantos tipos de taça dierente. Até porque eu ainda não bebo vinho. Mas ontem os espumantes servidos para acompanhar os pratos caíram super bem, e pela primeira vez eu tive uma noite de vinhos.Então, como disse Claudinha do alto da sua sabedoria, “estômago de doce é outro, né?”, e nós nos jogamos nas sobremesas. Primeiro, um rocambole de chocolate com frutas vermelhas que foi de comer chorando, pensando que ia acabar… E depois, pra fechar com chave de ouro, a surpresa do chef. Foi mais que uma sobremesa, foi uma experiência, sabe? Eu não vou nem saber dizer exatamente o que era, mas era algo tipo: um cookie de chocolate com creme de mascarpone e gelatina de lichia, com frutas vermelhas e essa frutinha que tem uma flor, que eu não faço ideia do seu nome. E o toque final foi adicionado na hora, um pozinho mágico de pirlimpimpim que o chef colocou e que deixa estourando na boca, sabe? Coisdelouco :)E foi isso. Uma noite deliciosa, com companhias deliciosas. Obrigada pelo convite, e visitem o restaurante. Porque apesar de lindo, gostoso e diferente, ele tem um preço super acessível, anotem o que eu estou falando :)

Na mesa: @elyndo @RealEden @buchecha @napipoca @pcab @danosse @marcelapam @entojo @carolburgo, nossa anfitriã @claudiagiane e os simpáticos assessores de comunicação do restaurante. Foi divertidíssimo, valeu!


bar do brilhozinho


O Bar do Brilhozinho é exatamente isso que vocês estão vendo. Um botequinho pequeno, com seis mesas, uma decoração bem curiosa e um cardápio sempre delicioso. Fica escondido numa vielinha perto de uma das avenidas mais movimentadas do Recife, e quem é freguês não erra o caminho :) Brilhozinho é o dono do bar e é como ele chama todo mundo “opa brilhozinho, opa brilhozinha”. Sempre recebe os clientes com um sorriso estampado no rosto, conversando, contando história e brincando com todo mundo.

A decoração é basicamente o estoque do bar, onde tudo fica a mostra. Guardanapos, azeite, palitos de dente, copos, fósforo, cachaça, tudo guardado ali pra todo mundo ver. Algumas pontes do Recife e de outras cidades seguram latas e mais latas de cerveja, o que deixa o clima do lugar ainda mais divertido. Brilhozinho já foi entrevistado por todos os jornais da cidade, e além das matérias que estão emolduradas e colocadas na parede, se você pedir ele coloca pra passar os vídeos das entrevistas que foram pra televisão. E é uma alegria só.

O cardápio também fica espalhado pelo bar, e os pratos principais são o Peixe Acocorado, a Cantora Chorona e a Galinha Bronzeada.

“Brilhozinho, porque Peixe Acocorado?”

“Porque ele não pode ver um pé de coco, brilhozinha!”

“E a cantora chorona?”

“É porque quando a galinha tá feliz tá cantando, né, mas como tá na panela tá chorando, brilhozinha!”

E assim ele vai explicando os nomes que deu aos pratos, como a galinha bronzeada que é a galinha frita mais suculenta da região.

Eu adoro ir em Brilhozinho depois da praia, mas é bom chegar cedo porque sempre está cheio, inclusive todos os dias da semana. Ontem estava tranquilo na hora que nós fomos, e a gente conseguiu ter a alegria e a simpatia de Brilhozinho quase com exclusividade :P Sempre que eu recebo alguém de fora na minha casa eu faço questão de levar pra lá. Dessa vez foram queridos tios de Juiz de Fora, que vieram para uma viagem rápida e marcaram a presença lá. Como bons mineiros, experimentaram a cachaça que Brilhozinho serviu enquanto a gente se deliciava com uma caprichada porção de camarão ao alho e óleo.

Ontem foi a vez da minha mãe e da minha irmã também serem iniciadas na arte de “brilhar” no fim de semana, e também aprovaram a indicação. Fomos de Peixe Acocorado, que é feito com posta de arabaiana, essa gigante que ele tá mostrando na foto. A quantidade e o preço variam de acordo com quantas pessoas estiveram na mesa para comer. Servido com muita cebola, batatas e ovo cozido, o peixe acompanha arroz branco e um pirão que é incrivelmente delicioso. Aqueles que você come, começa a suar e pede pra dormir, sabe? Pronto. Basta um azeitezinho (que ele serve Galo, claro, pra acompanhar a qualidade dos pratos) e uma boa pimenta.

É de comer sorrindo, como pode-se perceber na foto onde eu estou gargalhando :P Depois de tudo, Brilhozinho distribui mariola pra adoçar a boca :) Aí é impossível sair de lá achando ruim. O mapa de Brilhozinho está aqui, então é só arrumar um estacionamento próximo, entrar ao lado da padaria e virar na primeira vielinha à direita, não tem erro e vale a pena conhecer.

E pra matar vocês de inveja, adivinhem minha marmita de hoje :P Peixe Acocorado, brilhozinha!


dia dos namorados


Começo o post de hoje falando de uma frustração da minha vida. Não gostar de vinho. Eu juro que eu tento, sempre que tenho a oportunidade provo um tipo de vinho, mas não tem jeito. Eu não consigo gostar. Tinto, rosé, branco, espumante, nenhum deles me agrada. Talvez um dos problemas seja a temperatura. Eu gosto de bebidas geladas, e mesmo o vinho na mais baixa temperatura aceitável para manter as suas propriedades, não é algo realmente refrescante. Acho que o vinho é a bebida do dia dos namorados, e de todas as outras situações românticas, mas como não é a minha, eu investi em cerveja mesmo.

Escolhi marcas diferentes para experimentar. Fazia tempo que eu paquerava a Baden Baden, mas confesso que estava com pirangagem de pagar quase 10 reais na garrafa, mas me rendi e não me arrependo. Ela é uma cerveja gostosa, que desce suave mas é encorpada, uma delícia. A Murphy’s Irish Red é bem forte, mas bem gostosa também, e sua coloração avermelhada é bem interessante. A Birra Moretti não trouxe uma surpresa muito grande ao meu paladar, me pareceu uma boa cerveja comum. E o resto do dia foi a Bohemia mesmo :)

Bem, dia dos namorados no sábado é uma maravilha. Dá pra preparar qualquer coisa com bastante tempo e dedicação, por isso a pedida do prato foi camarão. Comprei fresquinho, com cabeça e casca, de dois tamanhos diferentes. Os maiores eu fiz no alho e óleo para petiscar e para decorar o prato, e os menores para o molho. Aqui no Rainhas do Lar tem um post bem interessante sobre como cuidar do seu camarão, vale a pena.

O primeiro passo do prato foi dar o susto nos camarões, jogando eles na água fervente com os temperos que você estiver afim, e tirando logo em seguida. É só um susto mesmo, só pra ele ficar rosinha. Os do alho e óleo eu fritei inteiros e eles ficaram bem suculentos. Os do molho foram cuidadosamente decaptados e descascados. Claro que a carcaça eu juntei todinha pra ferver naquele água que joguei os camarões e fazer um belo caldo de camarão, que usei no arroz e ainda guardei. Então peguei a receita do Chef Allan Vila para camarão na moranga e mandei ver. Troquei os tomates por tomates pelados da Raiola, que é uma delícia, e a pimenta foi calabresa e do reino mesmo. Servi com arroz e salada, e cerveja :P

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=2bOpo44GFPA&hl=pt_BR&fs=1&rel=0]
PS.: Cada vez que eu faço camarão em casa eu lembro como vale a pena pagar par comer na rua. Além do trabalho pra fazer bem feito, a casa fica inevitavelmente com cheiro de camarão. E tome incenso pra cima.



© 2024 - ideias de fim de semana