home sobre mim sobre o blog mídia kit

o privilégio de trabalhar com o que se acredita


A gente escuta muito por aí que temos que trabalhar com o que gostamos. Que se amamos o trabalho, não vamos trabalhar nenhum dia da vida. Mas eu diria que é mais do que isso. Mais do que trabalhar com o que gostamos, temos que trabalhar para quem acreditamos. Há algum tempo eu venho sentindo uma inquietação no meu peito que eu não sabia bem a que atribuir. Mas aí eu fiz o curso de Empreendedorismo Criativo da Perestroika e percebi que o nome disso era “falta de propósito”. Eu estava trabalhando com o que eu gosto, com comunicação, com estratégia e conteúdo digital, com falar para pessoas, com pessoas. Mas eu não estava totalmente trabalhando para o que ou para quem eu acreditava.

Quem é publicitário sabe muito bem que na maioria das vezes nas agências nós estamos fazendo campanhas para roupas que não usaríamos, para comidas que não comeríamos, para políticos que não votaríamos e por aí vai. Algumas vezes até conseguimos trabalhar para aquilo que nós acreditamos, mas aí é meio que sorte, que cai no colo. Afinal, não podemos escolher pra quem vamos trabalhar, certo? Errado. Erradíssimo.

Eu não sou uma pessoa com uma carreira lá muito grande, tenho nem 10 anos de labuta ainda. Mas nesse meio tempo eu estagiei em gráfica, em marketing de shopping, fui redatora em algumas agências de publicidade, estive a frente núcleos digitais em outras agências grandes e abri a minha própria agência digital. E foi dando pequenos passos nesse caminho que fui conhecendo melhor a profissão, as pessoas e, principalmente, conhecendo a mim mesma. E foi daí que começou a surgir uma sensação de “desencaixe” e eu entrei numa crise de que eu não tinha um propósito, e que trabalhar só pelo dinheiro era tão demodê quanto falar que alguma coisa é demodê. Aí há pouco tempo que eu dei o passo mais importante da minha vida profissional: larguei tudo e fui em busca do meu propósito de vida.

Isso mesmo. Saí da sociedade que eu tinha e fui em busca de trabalhar com o que eu gosto para pessoas e empresas que eu acredito, em busca de cuidar mais da minha casa e dos meus animais, em busca de tocar um projeto que tem o meu propósito de ajudar as pessoas e de fazer uma diferença positiva na vida delas. Dá medo? Pra cacete. Mas se não desse medo não era um passo pra fora da minha zona de conforto. Não era um passo a frente. Se não desse medo não era nem um passo, era um arrasto como algumas vezes estamos na vida, sendo levados pela maré. Ainda está tudo novo pra mim, mas posso dizer que nunca estive num momento profissional tão bom. Trabalhando mais do que nunca, mas mais feliz do que nunca. Porque eu tive o privilégio de escolher clientes que eu acredito no trabalho que eles desenvolvem.

Amanhã as coisas podem apertar demais e eu tenha que trabalhar pra outras coisas e outros clientes que não façam meus olhos brilhar? Sim, não afastei essa chance em hipótese em alguma. Afinal, como eu disse, é tudo novo e eu não sei o dia de amanhã. Mas eu posso dizer que é possível trabalhar com o que se gosta, para o que se acredita. E é possível fazer a diferença no mundo, começando pelo seu trabalho. E é possível ganhar dinheiro com isso. Mas isso é uma consequência, e nunca o objetivo. Ah, e é possível fazer tudo isso conciliando com uma praia no meio da semana, com uma feira no mercado público de manhã, com um cinema no meio da tarde. Porque pode ter madrugadas de trabalho, domingos de trabalho, horas de almoço de trabalho, que quando colocamos na ponta do lápis percebemos que ainda estamos ganhando. Porque investir na nossa vida também tem que estar nas nossas contas.

Então fica aqui a minha humilde mensagem pra vocês: busquem um propósito para a vida de vocês e reflitam isso no trabalho que escolherem desenvolver. Sejam pessoas boas e ajudem outras pessoas. Façam a diferença no mundo, começando por sua própria casa. Tenham mais tempo pra viver, porque a vida é hoje e o hoje passa muito rápido. Sejam felizes, sempre.

<3


8 comentários sobre o assunto

Muito bom….parabéns pelo texto e ideias……..acompanho o seu blog e adoro como escreve. E adorei principalmente esse post de hoje.
Não pare.

Denis

Precisada desse texto hoje. Fez todo sentido e me acalmou os ânimos. Não é fácil (eita coisa complicada fazer o que se ama, sair dos trilhos do mundo, ficar muitas vezes sem dinheiro) mas é sempre a melhor forma de viver. Obrigada =)

Bonna

Nossa, que delícia de texto! Fiquei com os olhos marejados e com o coração batendo forte, porque eu também acredito nisso. Que precisamos ter um propósito e que sim, temos que ajudar as pessoas, porque assim, ajudamos a nós mesmos.

Obrigada, Anna.

Nagle

Simplesmente o texto que precisa ler nesse momento. Como é difícil sair do eixo e ir em busca dos seus sonhos e do que você realmente acredita. Porém, por mais difícil que seja acho que é sempre a hora te tentar e não deixar que seus objetivos evaporem com o tempo.

Beijos!!!

Rebeca Gouveia

Muito bom, Anna! Em 2014 resolvi investir meu tempo naquilo que acredito… passado quase 10 anos trabalhando com marketing, descobri que a comunicação move montanhas!! E vivo hoje com o prazer de ensinar as empresas a se comunicarem, evidenciando nas pessoas o que elas têm de melhor… A oportunidade de interromper a rotina com cinema, feira, conversas é maravilhosa. E de fato, não tem preço!! Trabalhar no que se acredita… e descobri que quando nos cobramos menos, não significa desleixo, mas consciência de que estando bem, tudo vai bem..até a prestação de serviço!!
Bom, parabéns pela visão!! Sempre que dá trabalho seus textos com meus alunos.. É. Nas horas vagas sou professor… por prazer!! (risos).
Abração e sucesso sempre!

André Luna

Esse texto também é sobre mim, obrigada!

Natália Lopes

    Eita que massa que a gente se representa. :D

    Anna Terra

Deixe sua mensagem



© 2017 - ideias de fim de semana