Warning: Illegal offset type in isset or empty in /home/ideiasde/public_html/wp-includes/post.php on line 825
viagem | ideias de fim de semana
Warning: Illegal offset type in isset or empty in /home/ideiasde/public_html/wp-includes/post.php on line 825

Tag Archives: viagem

meu instagram viu #10

Sempre que a correria aperta e eu fico sem muito tempo pro bloguinho querido, eu termino postando Meu Instagram Viu, né? Hahaha :P Pois é… É o que tem pra hoje, e deve ser o que vai ter para os próximos tempos… Mas como esse cantinho aqui é minha terapia não consigo ficar muito tempo longe… <3

Esses são alguns cliques de janeiro, que eu aproveitei pra reunir alguns links que acho que vocês vão gostar, então fiquem de olho que deve render boas coisas pra todo mundo \o/meu instagram viuMeu Instagram Viu esse lugar lindo, onde eu deixo Chica quando preciso viajar. É o Wood’s Nook, um parque canino que tem adestramento, agility e hotelzinho. Chica sempre é super bem tratada e volta toda feliz. Super indico <3

meu instagram viuMeu Instagram Viu a vida ficar pequena quando olhamos de cima.meu instagram viuMeu Instagram Viu quando eu consegui matar a saudade de pessoas tão queridas num dia tão especial, que foi o aniversário de papai. <3meu instagram viuMeu Instagram Viu essa sobremesa incrível lá do Oca Gourmet. Só de olhar dá vontade de comer um balde cheio, né?

meu instagram viuMeu Instagram Viu a volta da Pé Preto aos palcos, na Noite do Agito Pesado #10. Que festa massa, gente. A Pé Preto toca funk setentista autoral, som de alta qualidade, e está arrasando com a banda completa, além do recheio de teclado, metais, percussão, tudo que tem direito. E na foto DJ Vinicius Lezo aloprando como sempre. :)

meu instagram viuMeu Instagram Viu uma super novidade que vem por aí. Essa turma vai aprontar altas confusões nessa ~rede mundial de computadores~, podem aguardar. Enquanto isso, fiquem de olho na Cumbuca e aguardem no local. :D

A aí, gostaram da versão de janeiro? :D

Para acompanhar todos os posts do meu Instagram, segue aqui: Terrinha.

E aqui estão os outros posts da série “Meu Instagram Viu” e até a próxima o/

culinária de botequim no bar do chinelato

bar do chinelato bar do chinelato bar do chinelato bar do chinelato bar do chinelato bar do chinelato bar do chinelato bar do chinelato bar do chinelato Se tem uma coisa que eu herdei de pai e mãe, é a paixão por boteco. Que me desculpe os restaurantes phynos como o Oca Gourmet que eu postei aqui essa semana, eles também tem seu valor. Mas, aqui pra nós, eu sou de pé de calçada mesmo. Gente, adoro aqueles bares pequenos, com cadeira de plástico na calçada, sabe? Aqueles que a gente conhece o dono, chama o garçom pelo nome e quando passa muito tempo sem aparecer todos perguntam “tá sumido?”. Adoro aqueles botecos que tem uma comida própria, aquela que você vai até lá atrás dela, e quando come fica realizado. E que a melhor ~harmonização~ de tudo é com uma cerveja gelada ou com uma cachacinha pra rebater. Pronto, se você me perguntar qual é meu tipo de bar preferido eu diria que é assim.

E esse Bar do Chinelato consegue reunir todas essas opções acima. Ele é o bar de um amigo de papai, tio Valdir, e fica lá em Juiz de Fora. Por sinal, Juiz de Fora consegue reunir os melhores botecos que eu já frequentei. Acho que tem uma parcela de apego emocional e familiar nessa minha preferência, claro. Mas ainda quero trazer aqui algumas fotos do Futrica e do Bar do Léo, só pra começar. :)

O Bar do Chinelato tem uma história bem legal, já mudou de ponto algumas vezes e hoje ele é nessa esquina aí. Começou com o pai de tia Tânia, esposa de tio Valdir, que se chamava Chinelato, dando o nome pro bar. Hoje é Tânia que faz todas as comidas do bar, e olha… QUE COMIDAS. Gente, é um lugar onde tudo é gosto, sério. O slogan de “a melhor culinária de botequim” não é mentira não. Já tinha ido lá outras vezes e provado outros pratos, mas dessa vez só pedimos dois.

A moelinha é uma delícia. E olhe que eu sou criteriosa quanto a moela, viu? Aqui em Recife tem o Bar da Buchadinha que serve a melhor moela que eu já comi na vida, então não me encanto com qualquer miúdo. Essa é diferente da que eu sou acostumada, tem mais alho, cebolinha e rodelas de cebola. O tempero é ótimo. Devidamente servida com um pãozinho francês cortado, quando você menos espera chega mais pão. E mais pão. E eles só param de colocar pão na mesa quando todo molhinho foi rapado do prato. É o certo, né? Eu, apaixonada por pimenta, fui experimentar a pimenta da casa. Prudente que sou, coloquei só um pouquinho no pão que ia receber a moela por cima. Gente, apenas cuidado. Quando vocês virem uma pimenta que tem esse canudinho pra servir é um sinal de alerta. QUE PIMENTA FORTE. Deliciosa, mas muito forte. Dessas que você tem que espalhar muito pra ela ser tempero e não só dor, sabe? Pronto. Fica o alerta. :P

E pra finalizar nós pedimos o petisco premiado da casa nessas premiações de comidas de boteco. É um bolinho de linguiça recheado com catupiry. Ele é servido com molho de mostarda e mel e acompanha batatas fritas com queijo. Gente, que delícia. Dá vontade de ir comendo, e comendo. A pausa é só pro gole na cerveja gelada que combina que é uma maravilha. Mas definitivamente foi o melhor petisco que já comi por lá.

E aproveitando que hoje é sexta-feira, fica aí a inspiração pra entrar no fim de semana com o pé no botequim mais próximo! hahaha :) Bom fim de semana, gente. :D

sobre desconectar para reorganizar

praia dos carneirosPode parecer uma besteira, mas passar uma semana sem sinal de celular, sem internet, praticamente sem contato com ninguém que não esteja ao seu redor, faz toda a diferença. É sobre se preocupar mais com o momento, sabe. É se preocupar mais em viver e ver tudo, do que fotografar pra ver depois. É sobre se curtir. No último post que deixei aqui, antes da virada do ano, eu falei justo sobre começar uma busca maior sobre mim mesma, e posso dizer que comecei a fazer isso assim que desliguei o computador.

Foram dias incríveis. Inesquecíveis, eu diria. Não mandei nem recebi mensagens de ano novo. Não tirei fotos. Não conversei com quase ninguém que eu não pudesse olhar nos olhos, a não ser uma ligação ou outra, quando o sinal dava uma trégua para as notícias. Tive meus momentos sozinha numa casa enorme, só eu, Chica e a praia. Introspectiva, imersa nos meus pensamentos, leitura, escrita, espumante e o que mais eu quisesse. Recomendo fortemente momentos assim, de isolamento. São os melhores pra quem precisa dar uma pausa na vida e ver de cima o que tem acontecido todos os dias de forma corrida e atropelada. E quem não precisa, né? Faz um bem danado.

Tive meus momentos com pessoas queridas, companhias incríveis, felizes, gente que soma quando está por perto. Agradeço tanto por cada um que esteve do meu lado esses dias, amigos, família, você, foram todos, cada um, tão importantes pra mim. E os que não estavam junto comigo e moram no meu coração, saibam que povoaram meus pensamentos e minhas preces sileciosas. Porque quando a gente não tem como falar com quem está longe é quando a gente envia nossas melhores energias, acredite.

Se 2013 foi um ano de grandes mudanças na minha vida, 2014 promete ser um ano de crescimento e surpresas. Tenho um terreno de novidades pra percorrer e antes de traçar qualquer novo caminho, antes de virar qualquer página, precisamos desse momento pra se reorganizar. Um momento pra pensar em tudo que foi, como foi e o melhor que fica disso tudo. É o nosso saldão. É dar uma faxina na mente, no coração e se abrir para o que vem pela frente. E eu posso dizer que agora, depois de dias que me fizeram tão bem, eu estou leve e forte ao mesmo tempo. Preparada pra começar esse ano novo. Não só com o pé direito, mas com os dois pés no chão, com a cabeça renovada e o coração cheio. Que venha, que venha o novo.

Bons dias pela frente, gente. Sempre.

surf na decoração (e boas lembranças)

surf decor surf decor surf decor surf decor surf decor surf decor surf decor surf decor surf decor surf decor surf decor surf decor Surf é uma coisa bonita, né? Não só o esporte, mas toda a áurea por trás dele. O clima de praia, de sol, peles bronzeadas, cabelos queimados, pessoas bonitas. Aquelas flores, aquelas cores. Um clima leve ao som de uma música tranquila, do balanço das ondas. Eu nunca fui de surfar, mas passei um bom tempo inserida de forma bem intensa nesse clima. Estava lembrando por esses dias com uns amigos da casa que a galera alugava em Maracaípe, a saudosa “casinha”. Era super pequena e vivia cheia de gente, com pranchas e instrumentos musicais pra todos os lados. Pense num clima bom. :) Além de ter sido uma época incrível de viver aquele paraíso.

E era massa acordar cedo e acompanhar os meninos pro mar. Nem que fosse pra ficar na areia pegando sol e relaxando, enquanto eles levavam uns caldos na água hahaha :P Lembrei até do dia que todos estavam surfando e eu fui entrar no mar e quase me afoguei… Afe que sensação tensa, eu realmente achei que ia morrer :( Mas no final, tudo deu certo e eu tô aqui pra contar a história. Então, entre tantas lembranças boas dessa época, comecei a ver umas fotos de como o surf fica legal na decoração, e como ele é versátil.

Seja com pranchas que são usadas de fato, ou apenas presentes como objeto de decoração. Seja com um quadro, uma foto, uma flor, uma mensagem. O surf é um elemento interessante pra decorar um ambiente. E engraçado como ele se encaixa bem desde as decorações mais rústicas até as mais modernas. Acho que, no final das contas, todo mundo tem boas lembranças com surf. Seja praticando, seja olhando, seja fotografando. Acho que fez parte da vida de tanta gente que encaixar um detalhe referente a isso pode trazer esse ar saudoso e feliz pra quem olha. Né não?

E como não poderia deixar de ser, catei umas fotos antigas e achei uma de meados de 2006, quando eu estava na areia de Maracaípe olhando os meninos na água e consegui (por pura sorte, confesso) flagar uma bela vaca de um amigo meu hahaha Eu só consigo olhar essa foto e rir :P Então fica aqui pro meio da semana, boas lembranças do surf e uma inspiração das ondas pra decoração. :D

vaca galego

Página 1 de 221234567...20...Última »