home sobre mim sobre o blog mídia kit

Todos os posts sobre viagem

qual o limite entre o pessoal e o profissional?


vida completaDesde que criei esse blog que eu digo que ele é pra tudo, menos pra trabalho. Não é um blog de culinária, de decoração, de viagem nem de reflexões aleatórias. Sempre disse que é minha terapia, um blog sobre a vida. Mas, em que parte da minha vida eu coloquei o trabalho do lado de fora?

O nome do blog já é isso: Ideias de Fim de Semana. Eu criei quando trabalhava em agência de publicidade e era “paga pra ter ideias” durante a semana toda. Então, pra fugir um pouco disso, coloquei que aqui seria o meu espaço para ter as ideias além do trabalho. Fazia sentido pra mim, afinal, eu me enquadrava bem no padrão “trabalhar durante a semana, viver depois do expediente.”.

Mas a real é que eu venho tentando desconstruir isso faz um tempo, e meus processos terapêuticos e de autoconhecimento estão me ajudando muito nisso. Desde que comecei a empreender, que abri uma agência, que tentei fazer de tudo pra mesclar meus “dois mundos”, mas não funcionou. Então só consegui fazer isso mesmo virando freelancer, e isso já já faz dois anos. Tá passando tão rápido! :) Pois é. Tem dois anos que eu não separo tanto o pessoal e o profissional, que eu cuido de mim e da minha vida como um todo. Se eu (nós todos, na verdade) somos uma parte do todo (universo), então porque eu vou me separar de mim mesma? Não faz sentido.

Então, pensando nisso, aproveito pra fazer um convite em conjunto.

Pra quem não sabe bem o que eu faço da vida, além de ser dona de casa, mãe de bichos, gostar de comer e de cozinhar, de praia e de escrever, eu amo compartilhar conhecimento. Isso mesmo. Adoro dar aulas, palestras, conversar com a galera e repassar um pouco do que eu sei. Só de compartilhar aqui as receitas que eu invento, pratico e descubro, além de dar dicas de coisas que eu faço e gosto, acho que já dá pra ver que eu gosto mesmo, né? :)

Além disso, eu adoro falar sobre comunicação digital. Eu trabalho (entre outras coisas) com Planejamento de Comunicação Digital, então falar sobre estratégia, conteúdo e relacionamento entre pessoas e marcas nos ambientes digitais é algo que me encanta. É um universo que mistura bem isso de “pessoal com profissional”, e que tem me trazido muito material interessante sobre comunicação, criatividade e empreendedorismo.

Então venho aqui convidar vocês para se cadastrarem no meu mailling, onde eu envio uma vez por semana (nem toda semana, confesso) um conteúdo sobre comunicação digital. São algumas dicas que pra mim são básicas, mas que pra outras pessoas pode fazer grande diferença na forma de se comunicar e se relacionar com seu público, seus clientes. Se inscreve aqui nesse link.

Nesse vídeo aqui eu explico mais ou menos como surgiu essa ideia de compartilhar conhecimento, e também falo sobre um dos meus formatos de trabalho, caso alguém se interesse. :)

Bem, dito isso e feito o convite, venho fazer outro convite haha :)

Eu estou embarcando na minha primeira viagem sozinha. Sim, já fiz algumas viagens sozinha, mas estou considerando essa a primeira porque é a primeira vez que eu estou planejando tudo sozinha, indo pra lugares que eu nunca fui, sem planejar encontrar com ninguém, enfim, será uma viagem pra fora com um mergulho pra dentro.

E como isso de compartilhar está dentro de mim, eu pretendo publicar algumas coisas no meu Instagram (quando tiver com sinal e com vontade haha) para quem quiser acompanhar. :) Também vou usar a hashtag #AresDaTerra pra quem quiser acompanhar por ela. Afinal, é em busca de respirar que eu estou indo. Não vou levar computador, então estarei mais ou menos off durante esses 20 dias de viagem, o que faz parte dos planos. De toda forma, fica o convite para acompanhar o que aparecer por aí. :)

Bem, feitos os convites, aguardo vocês e até a volta! :D


vale do alcantilado – visconde de mauá


Papai está morando em Penedo, no estado do Rio de Janeiro, e eu fui passar uns dias com ele por lá. Já tinha ouvido falar das cachoeiras da região, Itatiaia, Mauá, mas mesmo assim não sabia que era tão incrível. Fui num passeio despretensioso e surpreendente. Com a câmera numa mão e o celular na outra, eu não consegui nem de perto traduzir a beleza do lugar em um clique. Até porque às vezes eu só conseguia ficar parada contemplando aquela beleza toda, recebendo respingos de água no corpo e relaxando. É energizante!

vale-do-alcantilado 6Começamos pelo Vale do Alcantilado, um passeio em família para um ecoturismo de baixo impacto hehehe :P Digo isso porque a estrutura do lugar é incrível, e dá acesso a gente de todas as idades. São 9 cachoeiras num percurso de 1.5km (3km ida e volta), então mesmo que o acesso seja facilitado com escadas, corrimão, cordas e tudo mais, é bom estar com um calçado adequado pra esse tipo de passeio. Antes de começar, mandamos pra dentro um Feijão Amigo, que é um caldinho de feijão bem temperado e quentinho. Ideal pra dar uma forrada no estômago e uma aquecida pra começar a caminhada. vale do alcantilado terraEu fui de short, botinha um casaco, já que no dia da nossa caminhada o tempo estava meio fechado e frozinho. Mas quando começa o sobe e desce, esquenta logo e o casaco fica mais pra se proteger dos bichinhos hehe :P A trilha segue a ordem das seguintes atrações: Cachoeirinha, que é a mais indicada pra banho. É logo a primeira, a vontade era de pular logo assim que cheguei! Mas segui os conselhos de papai de deixar pro final, na volta. Depois, seguimos pra Poço da Areia, Poço das Raízes, Cachoeira do Açude, Cachoeira da Muralha, Mirante, Cachoeira do Lajeado, Cachoeira da Toca, Cachoeira da Gruta do Granito e por fim a Cachoeira do Alcantilado.

vale-do-alcantilado 2 vale-do-alcantilado 5 vale-do-alcantilado 7Lá todo lugar que a gente olha, é lindo. Tipo papel de parede de computador hahaha :P Mesmo que sejam só algumas pedras com plantas, é lindo e dá vontade de ficar muito tempo olhando. vale-do-alcantilado 8 vale-do-alcantilado 9 vale-do-alcantilado 10Tem mirante, tem totem de pedrinhas, tem água caindo por todo lugar, tem plantas de vários tipos, tem tanta coisa linda. O ar é lindo de respirar, sabe como é? Pois é.vale-do-alcantilado 11 vale-do-alcantilado 14 vale-do-alcantilado 13A última cachoeira é onde demoramos mais pra chegar. É uma trilha de 350m (parece pouco, né?) de subidas, escorregadas, gruta, toca, lodo, mais subidas. É cansativo, mas lá em cima é lindo. É essa última foto aí, a cachoeira que dá nome ao vale. Depois disso, a volta é até tranquila, e eu voltei super animada pra hora de entrar nas águas congelantes hehehe :Pvale-do-alcantilado 12 vale-do-alcantilado 4vale do alcantiladoMinha gente, que água CONGELANTE! Eu sabia que ia ser fria, mas a cada passo pra dentro da água eu sentia mais partes do meu corpo ficando dormentes. E quando eu mergulhei e molhei a cabeça, eu senti uma dificuldade instantânea de respirar! Como se todos os meus músculos da respiração se contraíssem e não tinha ar certo pra entrar. Mas passa rapidinho hehehe :P E já que eu estava dentro, eu tinha que entrar meeeesmo embaixo da queda d’água, né? Pareciam que estavam jogando pedras de gelo na minha cabeça, mas estava uma delícia até começar a doer hahaha Eu terminei saindo rápido, mas quando meu irmão animou entrar eu fui entrar com ele e levei uma super queda. Ralei o braço as costas ao pisar numa pedra solta logo na entrada da água. Então fica o alerta pra ter cuidado redobrado com as pedras dentro da água. :)

Falando assim, até parece que foi ruim, né? Mas tem nada mais energizante do que um banho de cachoeira. Eu, que sou acostumada com as águas quentes das praias do Nordeste, senti como se fosse a primeira vez que eu estivesse tomando banho de cachoeira, apesar de já ter tomado várias vezes em outros lugares. Mas como dizem que você nunca entra duas vezes no mesmo rio, porque quando você entra a água já é outra, então sinto que será sempre com uma primeira vez. Uma descoberta deliciosa a cada gota d’água. vale do alcantilado 16 vale do alcantilado 15 vale-do-alcantilado 3Por fim, a dica é parar na Pastelaria do Alcantilado que tem no final/ começo da caminhada pra reabastecer hehehe :P O pastel é uma delícia, a cerveja é gelada, podemos colher as laranjas do pé pra levar e ainda dá pra ficar olhando lindos passarinhos indo e vindo.

Sem dúvidas a visita a Visconde de Mauá e ao Vale do Alcantilado é inesquecível, e é o tipo de lugar que dá vontade de voltar, e voltar, e voltar. Então quem puder ir, vá. Quem puder voltar, volte. Que eu sigo daqui já com saudade desse dia incrível. :)


meu instagram viu – maio/15


Mais um post da série Meu Instagram Viu, que fica muito mais legal quando tem uma viagem no meio. :)meu instagram viu 1Meu Instagram Viu quando eu coloquei um pouco mais de amor na entrada da minha casa. Cada prancheta dessa custou R$2 e a impressão custou R$3, então cortei o papel no meio e usei nas duas. Colei na parede com fita 3M e ainda coloquei um coraçãozinho na campainha, que foi resto do adesivo que usei pra fazer os corações na parede do banheiro.meu instagram viuMeu Instagram Viu o dia que o Recife chorou quando o prefeito sancionou a lei que torna oficial o projeto Novo Recife, que vai construir 12 torres gigantes numa área histórica da cidade. Quem não conhece, o movimento Ocupe Estelita ainda está na luta para derrubar o projeto. #ResisteEstelitameu instagram viu 2Meu Instagram Viu a melhor moela da cidade, no Bar da Buchadinha que é a garagem da casa de Galdêncio. meu instagram viu 3Meu Instagram Viu minha declaração de amor no Dia das Mães, que faço questão de reproduzir na íntegra: Mãe, obrigada por todas as vezes que você escolheu meu corte de cabelo, e por todas as outras que cortou minha franja em casa. Obrigada por sempre me deixar escolher que roupa usar e pelos discos da Xuxa. Obrigada por sempre pedir pra eu segurar na planta pra tirar foto e, principalmente, obrigada por me ensinar que o tempo só vem pra melhorar as coisas na nossa vida. Feliz Dia das Mamis ❤️

meu instagram viu 4E Meu Instagram Viu a comemoração muitcho louca do Dia das Mães com mamis e pixus ❤️meu instagram viu 5Meu Instagram Viu uma saudade imensa que não morre nem a pau e nem a beijo. Minha ida pra São Paulo ver meu irmão que tava de passagem pelo Brasil ❤️meu instagram viu 6Meu Instagram Viu uma barraca de praia em Santos que faz drinks incríveis e super incrementados.meu instagram viu 7Meu Instagram Viu frango com quiabo e angú, porque casa de mineiro tem que ter comida mineira em qualquer lugar do Brasil.meu instagram viu 8Meu Instagram Viu o bar Asterix que tem uma das maiores variedades de cerveja que eu já vi na vida. Eles dizem ter todas geladas pra consumo no bar, e as que não tiver, eles têm na torneira em chopp, e as que não tiver eles botam numa máquina que gela em 6 minutos. 6 MINUTOS!meu instagram viu 9Meu Instagram Viu quando eu fui no dia da inauguração da Eataly em São Paulo e queria ir de mala e cuia pra morar lá pra sempre. Que lugar maravilhoso, gente. Que comidas deliciosas. Que tantas opções pra comprar. Que vontade de ser milionária. hahaha :Pmeu instagram viu 10Meu Instagram Viu quando eu fui surpreendida no Mercadão por essa combinação perfeita de tâmara com morango. “Isso é servido no café da manhã dos hotéis 7 estrelas de Dubai, moça. É o Ferrero Rocher das arábias”, disse o vendedor. :Pmeu instaram viu 11Meu Instagram Viu quando eu pendurei o minha cabeça de alce que eu trouxe de São Paulo. Fazia tempo que eu queria um toque de taxidermia fake na minha decoração, e quando eu encontrei essa cabeça no estande do Quebra-cabeça 3D numa galeria da Benedito Calixto, eu me apaixonei. E acho que Gato Gil também. :Pmeu instagram viu 12Meu Instagram Viu essa dupla maravilhosa que são as coisas que eu mais amo no mundo.meu instagram viu 13 Meu Instagram Viu quando eu fiquei doente, o pior momento pra quem mora sozinha. Mas desenrolei uma sopinha de jerimum com frango e queijo que aqueceu o peito e fez um bem danado. :)

Para acompanhar todos os posts do meu Instagram, segue aqui: Terrinha.

E aqui estão os outros posts da série “Meu Instagram Viu” e até o mês que vem!


quando eu não conheci brasília


Processed with VSCOcam with b5 presetSemana passada eu fiz um bate e volta em Brasília, que durou dois dias. Mas foram dias tão intensos de trabalho, entre uma reunião e outra, que eu nem posso dizer que conheci Brasília. Ainda mais com a chuva temporal que estava caindo, o jeito foi aceitar que tenho que voltar outras vezes pra conhecer :P

Mas, mesmo assim, vi um pouco e gostei do pouco que vi :D E apesar de não ter tirado muitas fotos, ou tirado fotos pensando em compartilhar aqui, vou deixar registrado o que tem, porque acho que vale a dica :D

parrilla madridChegando, direto do aeroporto, fomos almoçar no Parrilla Madrid. Éramos 4 pessoas e pedimos uma parrillada com acompanhamentos livres, todos deliciosos. Tinha uma farofa de ovo incrível e um purê de queijo que por lá tem o nome chic de Aligot de queijo meia cura que é inesquecível. Além disso tinha vários outros acompanhamentos para a chapa com 1,2kg de carnes e linguiças variadas. Bem servido, com chopp Stella Artois. Eu achei caro, mas comi tão bem que vou nem reclamar. :P

Depois de ir madrugada adentro trabalhando e ter um dia seguinte cheio de reuniões e chuva, almoçamos no Tia Zélia, na Vila Planalto, e eu achei sensacional. O restaurante é famoso entre os políticos que trabalham por lá, e vive cheio de engravatados. Mas a simplicidade do lugar permanece. A baiana Tia Zélia acerta na mão, na conversa e no sorriso, indo de mesa em mesa.tia zelia 2Lá o esquema é o seguinte: cada dia tem alguns pratos e você escolhe o que quer comer. Não é prato feito, não é self service, é um a la carte sem cardápio que você paga por pessoa. 30 reais por cabeça e você come a vontade. Quando fomos era dia de rabada, macaxeira com carne de sol e galinhada, além do famoso bolinho de macaxeira com carne moída. Gente, tudo estava tão gostoso, mas tão gostoso. Eu tava com uma fome triste, primeira refeição do dia, então nem registrei os pratos… Mas vai na fé e joga na internet que por lá é só elogio.tia zelia tia zelia 3Depois de encher o bucho lá na Tia Zélia e passar mais uma tarde inteira em reunião e sem ver a cara da rua, quando colocamos a fuça pra fora: chuva. Muita chuva. Então não nos restava nada a não ser sentar pra comer e tomar uma cerveja, né? E foi isso que a gente fez, lá no Beirute da Asa Sul. Ou a gente ia lá ou Ely tinha um troço, porque mais do que todo o trabalho, o Beirute foi a pauta dos assuntos sobre Brasília desde que marcamos a viagem.beirute 3Eu até fiquei animada quando ele disse que tinha uma cerveja da casa, mas quando experimentei eu não gostei :( Tudo bem também, né? Lá tem a Heineken mais gelada da cidade, segundo muita gente. :P Eu ainda estava até a goela do almoço, porque eu realmente exagerei em pratos e mais pratos, finalizando com pudim de leite <3 Mas não podia ir embora sem provar o tal Kibeirute, que é um kibe achatado recheado com queijo e acompanhado com um molho tártaro que olha… Não tava careta não. Bem gostoso mesmo.

beirute 2E pelo que eu vi nas mesas, e li no Foursquare, toda comida de lá é muito boa. Gostei e quero voltar. E falando em Foursquare, vi muita gente indicando uma batida chamada Diabo Verde. Uma batida com um nome desse tem que deixar a pessoa com medinho, né? Principalmente depois de perguntar pro garçon o que é que leva a batida e ele responder que é “cachaça, vodka, rum, menta… é uma farmacinha.” Mas os elogios eram tantos que valeu a pena experimentar. E tenho que dizer, não podia ter outro nome. Ô djabo!beirute copyDepois disso foi só aeroporto de novo… Então não deu pra dizer que conheci Brasília, né? Mas espero voltar em breve, então pode deixar aqui a sua dica que vai ser ótimo trocar essa experiência. :D



© 2017 - ideias de fim de semana