home sobre mim sobre o blog mídia kit

casa do alemão


casa do alemaocasa do alemaocasa do alemaocasa do alemaocasa do alemaocasa do alemaocasa do alemaoEu já peguei muita estrada com meu pai. Desde pequena entre a serra de Juiz de Fora pro Rio, de Santos da São Paulo, de São Paulo pra Juiz de Fora, de Juiz de Fora pra Barbacena, Barra Mansa e tantas outras. Acho que é daí a minha paixão por viajar e dirigir. Adoro pegar estrada, de verdade. Adoro dirigir em estrada, sem hora, podendo parar quando acha que a paisagem dá uma boa foto ou, simplesmente, pra comer uma besteira de beira de estrada.

Mas existem lugares e lugares na beira da estrada, né? E a Casa do Alemão é sem dúvida o top das estradas por onde eu passei. Seja lá no Rio no no caminho para Petrópolis, parar na Casa do Alemão é quase uma tradição. Na verdade, ele é uma tradição, já que existe desde 1945 na serra de Petrópolis. E tradicional mesmo é o seu pão com linguiça. Ah como eu adoro as coisas simples da vida. Pão, linguiça, queijo e uma cervejinha pra acompanhar. É o lanche perfeito. E se for pra comer no balcão, como papai gosta, é melhor ainda. E se você estiver no balcão e der de cara com um funcionário fazendo coraçãozinho com a mão e der a chance de fotografar, como Paolo teve, aí é um prato cheio. Repararam na foto? :P

Não tá registrado, mas o croquete de carne também é imoral, viu? Ele é crocante por fora e cremoso por dentro. Só de falar me dá água na boca… Aí é colocar uma mostarda escura em cima e mandar pra dentro. Coisa divina bem no meio da estrada. Aí pra atolar o pé a gente come um doce, que pode ser um Strudel pra garantir o pé na Alemanha. Eu acho tudo lá gostoso, sério mesmo.

E eu adoraria que tivesse uma Casa do Alemão no caminho de Recife pra Gravatá, acho que se encaixa bem no contexto, viu? E eu ia visitar Gravatá mais do que nunca… hahaha :) E eu finalizo o post com o meu papaizão, que me ensinou a gostar da estrada e de viajar, afinal, são mais de 2 mil quilômetros que nos separam, então mesmo que eu não gostasse do caminho, ia gostar da chegada :)

Te amo, pai.

casa do alemao

 

 


10 comentários sobre o assunto

Filha deu água na boca vendo as fotos do pão com linguiça, quase acontecdeu comigo o relato do seu primo Dudú, que disse ter dado uma dentada no monitor e quebrado o dente, quando viu estas fotos.
Exageros a parte esta Casa do Alemão é realmente tudo de bom e uma das melhores paradas de beira de estrada. Obrigado pelo cariinho e homenagem neste post. Te Amo!!! Fazendo estradas juntos, né? Bjs

Cor Jésus de Miranda

Vixi, Ana! Também curto muito pegar a estrada! Quase nasci dentro do carro! kkkk!
A primeira viagem que fiz de carro foi aos 2 anos, e adivinha de onde pra onde? De Santa Maria, no RS, pra Natal, no RN!! Detalhe: meu irmão tinha só 4 meses!! Dá pra imaginar a coragem (e a falta de juízo) dos meus pais?
A gente veio de mudança pra cá. Minha mãe vinha no banco de trás com a gente e no banco do carona, ia televisão!! Kkkkkkk!
Depois, ainda viajei muito!! Moramos um tempo em Brasília, então já viemos de Brasília pra Natal (e voltamos, né).
Moramos em Floripa, então íamos seguido de Floripa pra Santa Maria.
E depois que voltamos a morar em Natal, fomos de carro até Buenos Aires!! Paramos no Espírito Santo pra passar uns dias, em Volta Redonda, em Floripa, em Santa Maria, e fomos pra Buenos Aires (tenho uma tia lá). Na volta, paramos novamente em Santa Maria, mas depois subimos direto pra Salvador (tinha um tio morando lá) e voltamos pra Natal. Só não foi melhor pq meu irmão não pôde ir (tava fazendo vestibular).
O melhor era parar num canto bonito na beira da estrada pra tirar foto ou fazer um lanche (minha mãe levava horrores de comida).
Tempo bom! Pena que hoje não faça isso com a frequência que gostaria.
No máximo vamos a Recife visitar uns amigos (meu marido é pernambucano) ou ao interior do estado (RN), onde meu pai mora.
Mas que é muuuuiiito legal, isso é!!
Beijocas!

Cris

Memórias de histórias de pai-filha sempre são gostosas de ler.
Aí sinto apertar a saudade do meu…
^^

Beth C.

Anna, quase morri! Pela memória afetiva e pela saudades dessas delícias, que são a cara da minha infância, adolescência e vida “adulta”…
E estou ainda mais longe daí que você: em Fortaleza!
O que são aqueles croquetes de carne e os sanduíches???? E os biscoitos amanteigados? Aff! Pode acreditar, não existe nada nem parecido com as delícias da Casa do Alemão!
Ai, ai… E eu aqui nesse calorzão!

Ana Luisa Melo

Muito lindo o post!
Qual lente você usou nas fotos? usou alguma edição nas fotos? eu babo nas suas fotos hhehehe.

Daria um bom post, você falar sobre suas fotografias :)

Parabéns pelo blog.

Lahh

Menina, de onde eu moro até a Casa do Alemão da Rod. Pres. Dutra dá pra ir a pé!!!! Imagina o estrago!
Nossa, a melhor mostarda do mundooo, o melhor cachorro quente, tudo mara!
Sexta-feira é dia de parar lá e ser feliz!
Beijos, fica com Deus!

Evelyn Carvalho

Eu babei! Adoro comida alemã!

Flora Noberto

Nossa, eu nao tenho palavras para descrever o quao bom eh parar na Casa do Alemao e mandar um trio: croquete, pao com linguica e uma coca de maquina estupidamente gelada.
Curioso vc mencionar que gosta de estrada por causa do seu pai. O mesmo ocorre comigo, nascido em BH e filho de pais cariocas, passei quase vinte anos da minha vida no ping e pong pela 040. Aos tres meses fui pra ser batizado no Rio e nunca mais (praticamente) parei de ir.
So lamento uma coisa: porque nao abriram uma Casa do Alemao em SP. Vou ficar na vontade. Abracos.

Rafe McKinley

REALMENTE E PARA FICAR BABANDO… Vc tem algum post do Rei da coxinho? coxinha de todos os sabores e tamanhos… fica na estrada a caminho de caruaru, ou Garanhuns, eu amava…bjs

Juliana Gomes De Oliveira Silva

Deixe sua mensagem



© 2017 - ideias de fim de semana