home sobre mim sobre o blog mídia kit

eu acredito em contos de fadas


Sempre quando eu vou pra uma reunião da família Miranda, eu volto com o coração cheio. Pense numa família incrível é essa que eu tenho, viu? Foi aniversário do meu pai na semana passada, e as comemorações foram de Santos até Juiz de Fora. E dessa vez, especialmente, eu reparei mais em uma coisa: no amor dos casais.

Tudo começou no jantar no dia do aniversário de papai. Ele reuniu uns amigos em Santos, uns 20 casais. Fiquei lá observando um pouco e sem querer fui vendo a beleza daquelas relações. Casais mais velhos, outros mais novos. Uns mais carinhosos, outros mais contidos. Mas todos ali pareciam tão amigos, antes de qualquer coisa. Acumulavam histórias e tinham um entrosamento que as vezes parecia um balé. É amor.

Chegando em Juiz de Fora encontramos um casal muito querido, amigos de papai aqui de Recife e meus tios de coração. Sempre vi Tio Augusto e Tia Zilá como uma família linda, pais de um casal e agora a espera do terceiro neto, eles parecem mais radiantes do que nunca. E passam essa amizade, essa parceria que é linda de ver. E num almoço, Tio Augusto contava a história de uma viagem que eles fizeram. Tia Zilá, com pavor de avião, tomou uma dose a mais do calmante e ficou completamente dopada. Ele tendo que segurar ela enquanto ela balbuciava nada com nada com a aeromoça, entre outras vergonhas que ele passou. Então ele brincou dizendo “Olhe, eu nunca tive vontade de me separar não, mas de matar…”. hahaha! É ou não é uma frase de amor? Porque claro que todo relacionamento teve seus mil perrengues, mas o importante é sempre passar por eles. É amor.

Depois disso tivemos a chance de sentar com meus avós num quartinho da casa, e conversar um pouco sobre a vida deles.vovó e vovôEsse mês fez 50 anos que eles estão morando na mesma casa. Na verdade, no mesmo lugar, porque a casa antes era um barraco sem água, sem esgoto e sem espaço pra família com 8 filhos. Mas eles persistiram e resistiram, e foi com muita força e fé que construíram a vida deles. A história é longa e vale um livro. Mas posso dizer que eles criaram todos os filhos com o suor do trabalho, com honestidade e passaram por poucas e boas. Saíram da roça, do Alto do Rio Doce, e a trajetória deles ao longo de mais de 70 anos de casados reúne tristeza, superação, alegrias, sustos, alívios e tudo mais que uma verdadeira história de amor precisa ter. E é incrível ver os dois juntos, se olhando, sorrindo. Um cuidando do outro. Trocando carinhos. E reparar no orgulho que eles tem em contar a história deles é inevitável, porque os olhos brilham. É lindo. É amor.

E com uma família grande, sempre tem gente apresentando namorado, marcando casamento, comemorando aniversário de casado. E entre tanto amor acontecendo, eu recebi também a família que a gente escolhe, que são nossos amigos, né? Tive o prazer de reencontrar Rafa e Cami (lembram do Naminhapanela?) que foram lá pra Juiz de Fora comemorar com papai. São um casal que eu amo e que desde que voltaram pro Rio eu sinto a maior saudade. São amigos que eu sei que posso contar, que não importa o quanto a gente passe sem se ver nem se falar, o carinho não muda. São família de coração. E quando eu vejo os dois juntos, entre carinhos e reclamações, eu lembro que além de admirar cada um por si, eu admiro o casal. Com 30 anos, eles têm 16 anos juntos, é mais da metade da vida compartilhada, mesmo tão novos. E já passaram por tanta coisa. Mudaram pra Recife, voltaram pro Rio, alegrias e perrengues, e os dois sempre juntos. E o brilho no olho é vivo, uma coisa linda de se ver. Porque não importa a idade, o que importa é que é verdade. É amor.

No último dia, já esperando a hora pra pegar a estrada e voltar, vi o quanto de amor existe na saudade. Da família inteira, desde os meus avós até os 3 tataranetos deles, nós só perdemos uma tia. Tia Nézia, irmã de papai. Mas claro que a família inteira é uma só, e Tio Vicente, marido dela, sempre faz parte de todas as comemorações da família Miranda junto com toda a trupe de Barbacena. E eu nem tinha me dado conta que já faz quase 10 anos que minha tia se foi, até ele começar a falar dela. Ele fala com um amor que enche os olhos dele e de quem estiver perto pra ouvir. A cumplicidade que existe ainda é impressionante. Ele diz que ela está com ele sempre, e conta as histórias de que nunca saiu de casa sem dar um beijo de despedida. E se na correria ele fosse saindo pela porta despedindo só com um tchau, ela perguntava veemente “não está esquecendo nada não?”, e ele voltava pra um afago. Isso durante quase 40 anos de casados. Uma vida dedicada ao amor e a família, que vira história e emociona. É amor.

Então deu pra perceber que esses dias eu tive uma overdose de amor, né? Porque isso foi só o que eu consegui contar, mas se a gente parar pra observar o amor pipoca do nosso lado o tempo inteiro. Em pequenas cenas. Em grandes histórias. Em pequenos casos. Em grandes casamentos. Se você parar pra ver, vai poder reparar que muito mais vezes, é amor. E eu finalizo esse post com um poema que meu avô escreveu pra minha vó, em 1995. Sim sim, ele é poeta e em todo aniversário dela e aniversário de casamento ele escreve uns versos, que ele fez questão de ir trazendo pra mostrar pra gente, um a um. Então meus amigos, se isso não é conto de fadas, eu não sei o que é. Só sei que se tem amor, eu acredito. E ponto.poema vovôFiquem com amor, muito amor. <3

 


10 comentários sobre o assunto

tô transbordando de amor, de lágrimas e percebendo que estar junto e depois se separar de novo não mata a saudades, faz ela aumentar e muito! vc sabe q a gente sempre, sempre, sempre vai estar aqui, pra tudo, tudo!!! quando faltam as palavras (como agora) pode ter certeza que é porque as emoções estão falando por si só! <3

cami

Que estória linda!!!!!!
Eu tb acredito muito no amor, e tenho entre os meus wishes ter um amor pra vida inteira, pra cuidar, ser cuidada em todos os aspectos. Apesar de saber que nada é eterno, acho que cabe a cada um de nós fazer isso permanecer. Amor não é descartável, requer cuidados, renuncias, dedicação e muito vontade de querer alimentá-los todos os dias com pequenos gestos de ternura, compreensão. Amor é respeito e admiração pelo outro.

Lili Silva

Texto e histórias lindos, de encher os olhos e o coração!

Luiza Gandini

Eu leio seu blog praticamente todos os dias, mas raramente comento. Sei lá o motivo.
Porém esse post mexeu comigo de uma maneira que nem consigo descrever com exatidão. Pensei no amor, nos relacionamentos, na casa dos seus avós que hoje é casa, mas já foi barraco.
Pensei na minha história, no meu casamento, na oportunidade que tivemos de sair do aluguel comprando um barraco velho, caindo aos pedaços e derrubando paredes, começando do nada. Ajeitando um pedaço a cada dia nessa obra que ainda está longe de acabar. Mas nosso barraco também já é uma casa. Nossa casa, nosso lar. Onde meu filho de 2 anos pode sentar no quintal em dia de chuva e brincar com lama.
Obrigada Anna. Obrigada por me lembrar que o amor está sempre presente, sempre perto.
Beijo.

Carine Gimenez

    Estou em lagrimas, sua família realmente é linda!!! Isso porque os bons exemplos foram muitos!!!
    Parabéns!

    Letícia Leite Oliveira

Emocionante <3

Lu Oliveira

Anna vc conseguiu transmitir o carinho e amor que existe na sua família! Realmente um exemplo de união para todos nos. Parabéns pela linda família.

Vc , como brilhante escritora, conseguiu descrever muito bem o que é essa família. Essa qualidade vem de berço.

Guido Bruno Russo

Anna quanta sensibilidade e delicadeza para descrever esse encontro da sua grande e unida família! Um verdadeiro conto de fadas! Falar sobre o amor nos dias de hj é um privilégio, Parabéns! !!

regina russo

Coisa linda de ver é esse amor de tantas formas e gestos que você descreveu, pq amor é isso, construir uma história não de momentos só bons e sim poder passar pelos piores momentos e continuar tendo certeza que vale a pena investir cada dia mais no mesmo amor. E mais lindo ainda Anna é ver você toda doce na forma de escrever acreditando no amor!
Aiiiii to louca pra te ver logo logo contando algo sobre um novo amor ( seu haha )!

Lilian

Oii Anna!
Faz um ano que acompanho seu blog. Queria agradecer por tudo o que você indiretamente tem me ajuddo, é tão bom ler o que você escreve! Adoro seus posts especialmente porque eles apresentão o quanto a vida é emocinante e boa. Você é uma pessoa tão iluminada por transmitir isso. Para ti ter uma ideia fiz minhas tatuagens após ler seu post dizendo o quão amáveis são as pessoas que tem tatuagens. E quanto a esse post sobre conto de fadas, saiba que eu acredito neles também e que sim o amor é o sentimento mais espetacular que existe nesse mundo. Agradeço por tudo.

Indianara

Deixe sua mensagem



© 2017 - ideias de fim de semana