home sobre mim sobre o blog mídia kit

minha casa, minha energia


Sempre que eu vou me apresentar, seja numa palestra ou até mesmo pra explicar melhor quem eu sou e o que eu faço, começo dizendo: Meu nome é Anna Terra, eu sou dona de casa e mãe de bichos. Porque antes de qualquer posto profissional, eu sou isso. E digo que amo comida, viagens e faço uma caipirinha bem boa! :) E eu sempre me orgulhei de dizer que sou dona de casa. E todo mundo que vem aqui diz que minha casa é minha cara, e eu fico toda besta sorrindo e achando isso o melhor elogio que meu cantinho pode receber.

Mas a real é que eu tenho um sério problema com organização. Sou muito, muito desorganizada. Minha casa geralmente é bem caótica, ou então está com o caos escondido. Mas ele sempre está lá, presente, firme e forte em algum lugar (ou em todos) da casa. Eu luto contra isso no dia a dia, mas confesso que tenho mesmo dificuldade de manter a ordem das coisas. Morando sozinha, sempre vou deixando pra depois, deixa aqui que depois eu pego, vou botar aqui rapidinho e… Pronto, aos poucos o caos vai se instaurando.

Aí de tempos em tempos eu dou aquela organizada gigante, perco um dia ou mais nessa função, tiro um monte de coisa pra doar, outro monte de trabalha pra jogar fora (porque além de tudo eu sou uma acumuladora louca) e começo a me sentir mais leve. Faço um monte de promessa de que dessa vez eu vou manter a ordem e… Uma semana já tá tudo bagunçado de novo. É, eu sou essa pessoa.

Então duas coisas aconteceram meio que ao mesmo tempo. Uma foi a minha diarista desenvolver uma super alergia aos pelos dos meus bichos, e não ficar bem depois de fazer faxina aqui em casa. Aí da última vez que ela veio aqui já foi quase como uma despedida, o que partiu meu coração. Enquanto isso, a tarefinha de casa do curso de autoconhecimento que eu estou fazendo no Caminho Simples foi bem clara: organizar um cômodo da casa. Não sabiam eles que todos os cômodos estavam precisando dessa organização, mas vamos começar com um de cada vez, né?

Foi quando no meio da semana eu resolvi parar tudo que eu estava fazendo para dar um grau geral na minha cozinha/ área de serviço. Estava MESMO precisando dar uma atenção especial ao cômodo que mais me acolhe na casa, sabe? Eu tava sentindo aquela quantidade de energia parada ali, a sujeira que estava na área dos bichos, um monte de brebote velho pra jogar fora e outros pra doar. Então arregacei as mangas e comecei.

Primeiro, tirei tudo do banheirinho onde ficam as coisas dos bichos e lavei tudo. Tenho certeza que lavei onde a água nunca bateu, dado o nível de sujeira que saiu de lá. Joguei um monte de pano fora, consertei vazamento no cano, limpei, limpei e limpei. Na cozinha eu tirei tudo de todos os armários e gavetas, lavei tudo, passei pano por dentro de tudo, esfreguei com escova os menores lugares, grades, tudo. Joguei dois sacos gigantes de coisa fora, separei outro pra doar e depois de 10 horas (DEZ HORAS) limpando e organizando uma cozinha super pequena, eu entendi.

Entendi que mais do que limpar, eu precisava me conectar com o meu espaço. Mais do que organizar, eu precisava mexer naquela energia que estava parada nas coisas. Mais do que esfregar, eu precisava sentir cada espaço, enxergar os cantos, entender o que estava, onde estava, porque estava. Eu, que sempre me apresentei como dona de casa, não estava sendo isso na verdade.

Eu sei que você pode estar lendo isso aqui e pensando: afe, foi só uma faxina, eu faço isso toda semana… E você tem razão. Foi só uma faxina. Mas foi a faxina que eu precisava para me conectar a uma Anna Terra que estava meio perdida, meio caótica, meio bagunçada. Foi a faxina que eu precisava para repensar minha autoridade energética dentro do meu próprio espaço. Foi a faxina que eu precisava para lembrar que eu posso e preciso estar mais conectada ao meu espaço, que isso me deixa mais conectada a mim mesma. É, foi a faxina que eu precisava.

Interessante foi ver as pessoas olharem para a cozinha, que na verdade não tinha nada muito diferente “por fora” e dizer que ela estava mais clara, mais leve, mais limpa. Só que eu sei que o que fez as pessoas sentirem isso não foi a passada de pano, e sim a circulada na energia parada que estava ali.

E eu segui a semana bem dedicada a cuidar do meu lar, fazendo limpeza profunda em diferentes cômodos, organizando de um lado, bagunçando do outro, afinal, não vou conseguir mudar minha veia caótica de uma hora pra outra. Mas tenho que dizer que esta foi uma das melhores terapias que fiz nos últimos tempos. Pode ser óbvio, pode ser besta, pode parecer que não é nada. Mas se eu puder deixar uma mensagem pra você aqui, é que essa conexão com o seu espaço faz toda a diferença.

Seja uma faxina rápida ou uma pesada, seja a organização de um guarda-roupa ou da casa toda, seja plantar uma mudinha na varanda ou lavar os banheiros. Quando fazemos com uma intensão maior de limpeza e conexão, ela acontece. E como benefício traz um monte de lampejos pra gente.

Experimenta. E me conta. :)

Boa sorte!

A poesia está dentro de nós, às vezes precisamos tirar uma poeira de cima pra ver.


17 comentários sobre o assunto

Eu entendi e senti TUDO o que você escreveu, inclusive sei o quanto é difícil esse entimento de não querer arrumar e que querer juntar e depois, de se sentir livre e leve por ter conseguido fazer uma pequena que seja faxina. Obrigada por contar que eu não sou a única, força e energia boa pra nós <3

Gabi

    Não estamos sozinhas, Gabi! E fico feliz que você tenha gostado. Boa faxina. <3

    Anna Terra

Nossa…tava precisando desse texto! Também sou dona de casa mas nós últimos tempos tenho até vergonha de dizer isso pq a casa está tão abandonada quanto eu…
Valeu! Vou ler mais e mais pra ver se tomo coragem!😉

Myrna

    Espero que você tome coragem sim, e que sua casa seja generosa com você. Boa faxina! <3

    Anna Terra

Linda! ❤️

Lorena

    Vocês sempre mexendo profundo comigo! <3

    Anna Terra

Li todo teu texto ouvindo tua voz e vendo teu jeito de falar e olhar no olho de cada um, como se tivesse palestrando. Me vi em você no começo da história, tbm sou muuuuuuuuito desorganizada (será que é uma característica das geminianas?) e quero muito ter essa sensação de energia renovada na minha casa. Preciso! E minha casa tbm precisa de mim! Li o comentário de Myrna e é exatamente assim que sinto, que minha casa está tão abandonada quanto eu :(
Vou seguir seu conselho e experimentar fazer essa faxina na minha vida! Você é uma pessoa que me inspira e empodera! Obrigada por existir e compartilhar suas experiências ❤️ Vou voltar aqui para contar como foi minha faxina!

Anginha

    Oh Anginha, tu sempre tão carinhosa. <3 Pois é, talvez tenha alguma culpa dos astros aí sim, mas é como você bem disse: minha casa precisa de mim! E a gente se doa e depois vê o quanto volta de coisa boa pra gente. :) Boa sorte e quero saber sim do resultado dessa faxina! :D

    Anna Terra

Adorei este post: super me identifico! Sou que nem você, e sou acumuladora demais, e preciso muito faxinar não só minha casa, mas a vida! inspirador!! Beijão pra tu :*

Iale

Parece que foi escrito or mim. Super me identifiquei!!! Amo esse seu espaço aqui. Escreve sempre, tá? Beijos.

Sol Brito

Há semanas estou adiando a arrumação da minha cozinha. Ler esse texto despertou exatamente a mesma sensação que vc teve. Não é simplesmente arrumar a cozinha…

Flávia Chaves

Quanta energia nas tuas palavras, Anna!!! 💖

Eulália

Sabe uma coisa muito importante que eu aprendi?? A casa da gente é o reflexo da cabeça da gente. E a cabeça da gente é o reflexo da casa da gente. E quando a casa está bagunçada, a cabeça está bagunçada, e quando a cabeça está bagunçada, a casa está bagunçada. E, na real, é difícil saber quem vem primeiro. Organizar é cansativo, limpar essa energia às vezes até dói, mas é importante.
Entre organizar a cabeça e a casa, é sempre mais fácil começar pelo físico, pelo visível.

Espero que eu consiga pegar esse seu relato tão maravilhoso e trazer pra minha prática também.

Carolina

Que d+!
Inspirador. Uma vez li algo semelhante num livro da Kondo, amo essas filosofias de organização – por mais que eu ame o fato de que só eu acho as minhas coisas. Aqui em casa é assim, tudo é limpo e tudo que eu tenho eu uso, mas só eu consigo achar o que eu quero e sei onde procurar klklklkl

Gaby Benfatto

Ameeei esse post!

Kel

Adorei a simplicidade das suas palavras… tava procurando um incentivo pra lidar com o caos que minha casa se encontra e achei aqui. Gratidão, agora só preciso de tempo pra pôr em prática!

Verônica

Deixe sua mensagem



© 2019 - ideias de fim de semana