home sobre mim sobre o blog mídia kit

Todos os posts sobre amigos

recebendo os amigos em casa


Eu adoro receber meus amigos em casa :) É um prazer sem tamanho pra mim, ficar cuidando dos quitutes, dos preparativos… Claro que sempre é tudo muito simples, mas é feito com muito carinho. Um dia eu vou ter uma casa bem grande, pra poder convidar todos de uma só vez. Porque né, em 70 e poucos metros quadrados não cabem todos os amigos que cabem no meu coração.

Ontem fez exatamente 1 mês do dia do meu aniversário, e foi uma boa desculpa pra reunir alguns amigos que eu não via desde aquela data. Passei a noite dizendo que eram todos figurantes, porque na verdade eu só estava fazendo essa festinha para tirar fotos e postar aqui hahaha :P Mas era tão mentira que terminei esquecendo de tirar foto de alguns quitutes. O cardápio foi simples, começando com sanduichezinhos de pasta de salsicha e outros de pasta de queijo do reino. Preparei as duas pastas no mixer, que é meu mais novo xodó da cozinha.

Pode me chamar de pobre, de brega, do que for. Mas festinha na minha casa tem que ter azeitona e amendoim. Muito amendoim. E durante a noite saíram outros quitutes, como as pipocas servidas no cone de papel, que eu vi aqui na Casa e Jardim, minicrepes de lombinho e blanquet de peru, e o famoso pão de queijo do Paolo, que fez o maior sucesso aqui. Eu ainda preparei um couscous marroquinho para servir no copo, mas simplesmente esqueci de desligar o fogo depois de colocar o couscous e ele queimou… =( Deu pra salvar alguma coisa, oferecer uma provinha, e prometer fazer um que preste da próxima vez.

Os doces ficaram por conta da especialista Camilla. Ela fez os brigadeiros e beijinhos em versão adulta, cobertos com cacau em pó e espetados no palito de petisco, e o brownie, que enrolamos na chita, fechada com um pau de canela, como eu tinha visto aqui, e ficou de presentinho para os convidados levarem pra casa. As jujubas eu confesso que só coloquei porque eu acho elas lindas pra foto :P Ninguém comeu, nem eu.

As bebidas ficaram por conta dos convidados, porque a festinha foi humilde :) Eu fui de chopp Heineken, porque o barrilzinho me encantou. E tenho que dizer, é bom demais. Ju trouxe essa linda sangria, e prometeu dizer aqui como é que ela fez. Uns foram de suco, outros de vinho, outros de smirnoff ice. Alguns de cerveja, outros de refrigerante. E o que importa é que todos estavam aqui, cada um com a sua bebida e compartilhando da mesma diversão.

A decoração foi simples, toda trabalhada na mistura de estampas. Abusei da chita, cobrindo todos os tamburetes que tenho em casa, e cobri o aparador também. Cada um com um chitão diferente, retalhos que eu tinha em casa e outros que ganhei da minha mãe. Para colocar ainda mais cor, comprei várias flores e coloquei nas garrafas que abrigavam o meu roxinho anfíbio, do qual já falei aqui. E, claro, muita vela. Eu já disse aqui que sou apaixonada por velas, e elas não podiam ficar de fora agora. Foi bom para estrear algumas velas novas, que comprei aqui no mercado São José.

E assim foi a noite, entre copos e tragos no narguile, entre risadas e fofocas, uma alegria gostosa de viver. E que venha a próxima :)


domingo (pseudo)marroquino


Há alguns meses, comprei numa super promoção da TokStok a minha linda louça Marroquina, mas ainda não tinha preparado nada para sua estréia. Já havia utilizado as peças separadas, inclusive a tajine num almoço na casa de um casal muito querido, Lus e Ju, mas nada que eu tivesse preparado. Mas o dia chegou, e ele foi ontem.

Claro que para criar o clima, soltei o som. Não faço a menor ideia se é realmente música marroquina, mas ajudou a fazer uma cena. Escutem: Mostafa Terakaa

Eu digo que foi um domingo pseudo marroquinho porque as receitas não são fielmente marroquinas… Os petisquetes lá de casa são quase sempre os mesmos. Azeitona, amendoim, grissini com alguma pasta e pronto. Ideal para a cervejinha gelada que estávamos bebendo. A receita do couscous foi uma mistura do que a Ju fez, com um vídeo que vi na internet e com um toque meu, mas vamos lá. Quando disse para meu querido amigo Tarrask que ia receber um casal de amigos para um jantar marroquinho ele disse que era culinária de nível avançado, mas não sabia ele a simplicidade dos pratos.

O couscous é a coisa mais fácil do mundo. Esquentei 3 xícaras de água com um tabletinho de caldo de legumes e, já com o fogo desligado, joguei 2 xícaras e meia do couscous. Então só dei uma espalhada com um garfo, tampei e deixei ele hidratando por uns 5 minutos. Enquanto isso, em outra panela fiz um refogado com cebola, alho, pimentão verde, amarelo, vermelho, azeitona preta, uma pitadinha de sal, pimenta e páprica picante. Ah, tudo refogado no azeite. Depois que desliguei o fogo, misturei tomate em pedaços, sem semente. Eu deixei pra misturar o couscous com o refogado na hora de servir, fiquei com medo de virar uma gororoba se misturasse antes. Fora isso, piquei salsa, manjericão e cebolinha. Como eu não consigo gostar de cebolinha e manjericão, deixei essas ervinhas separadas nas mini tajines e coloquei só a salsa misturada no couscous. Pronto, lindo de comer.

O espetinho de frango foi de uma receita que peguei lá no Rainhas do Lar, mas que infelizmente eu não tinha, nem encontrei pra comprar, a cúrcuma e o cardamomo, que tenho certeza que fazem toda a diferença no sabor… Mas bem, depois de partir o peito de frango em cubos grandes, coloquei dentro de um saco plástico para marinar junto com o suco de 3 limões, um cálice de vodka (eu prefiro vinho, mas não tinha…), 1 cebola picada, 3 dentes de alho amassados, 1 colher de sopa de açafrão, páprica picante, noz moscada, uma pitada de canela em pó, sal e pimenta do reino. Ai ele fica lindo no saco plástico por 1 hora (no mínimo) na geladeira, só pegando o gostinho dos temperos. Depois é só preparar os espetinhos, mas não esqueça de molhar os palitos antes para eles não queimarem. O ideal é fazer na brasa né, mas fiz no forno mesmo. Coloquei numa assadeira em fogo baixo, vez por outra virava os espetinhos de lado e ia regando com o tempero que ficou da marinada. Não sei o tempo que ele ficou no forno, mas foi bastante. Virando, regando, virando, regando…

Ai pronto, para acompanhar preparei uma saladinha simples de alface, tomate cereja e palmito e pronto, todos ficaram bem satisfeitos.

A sobremesa foi uma invenção de última hora. Na vedade eu queria fazer sanduichinhos de biscoito maria com recheio de sorvete, e para incrementar bati no liquidificador um pacote de biscoito Negresco para misturar. Mas terminou que o sorvete ficou muito derretido e não tinha consistência para os sanduichinhos. Solução: molhei os biscoitos maria no leite, forrei uma travessa de vidro, coloquei o sorvete de creme com o biscoito batido por cima, mais uma camada de biscoito, outra camada de creme, e esses biscoitinhos em cima pra decorar. Na verdade ficou muito doce… Não precisava da camada do meio de biscoito, da próxima vez eu dispenso ela. Mas pelo que eu vi consegui satisfazer as boquinhas famintas de Paolo, Rafa e Cami. :)



© 2017 - ideias de fim de semana