Warning: Illegal offset type in isset or empty in /home/ideiasde/public_html/wp-includes/post.php on line 1151
livros | ideias de fim de semana
Warning: Illegal offset type in isset or empty in /home/ideiasde/public_html/wp-includes/post.php on line 1151

Tag Archives: livros

uma casa de um escritor com toque marinheiro

decoração náuticadecoração náuticadecoração náuticacasa de um escritorcasa de um escritorcasa de um escritor

Na semana passada eu ganhei de presente de Felipe Levi, marido de Ju do Pitadinha e um grande fornecedor de links ótimos, essas imagens da casa do escritor Norman Mailers. E, de quebra, ainda conheci o blog Art of Manliness Trunk, de conteúdo masculino e divertido :)

Eu adorei a decoração. Tem uma pegada náutica com andares baixos e várias escadas. Tem vários livros espalhados por vários lugares do apatamento, além dos vários quadros, bibelôs, penduricalhos. É mais uma daquelas casas cheias de coisas e de histórias, do jeito que eu gosto. Eu também adorei a varandinha, tem uma vista bonita até em dias feios.

Vocês podem ver mais fotos do apartamento aqui nos slides postados no The New York Times.

Norman morreu em 2007 e este seu apartamento em Manhattan está sendo vendido por U$2,5 milhões com tudo dentro. Eu não compraria o apartamento, mas se fosse um brechó eu com certeza garimparia uns bons acessórios :P

dica de leitura

Esses são quatro livros completamente diferentes, mas que eu gosto de todos. Já indiquei aqui também a coleção das Brumas de Avalon, que eu amo e é totalmente diferente desses quatro. Resumindo, eu tenho um gosto amplamente duvidoso para livros hahahaha :P Mas aproveitando o post sobre as salas de livros, resolvi trazer um pouco da minha estante e da minha mesinha de cabeceira pra cá.

O HADO – Mensagens Ocultas na Água é um livro muito interessante, que mostra o trabalho do cientista japonês Masaru Emoto. Ele estuda os cristais da água, e descobriu que as moléculas são afetadas por nossos pensamentos, palavras e sentimentos. E considerando que a maior parte do nosso corpo e do planeta são compostos de água, ele traz nos seus estudos uma premissa muito conhecida: pensamentos bons atraem coisas boas, pensamentos ruins atraem coisas ruins. Ele mostra isso através de um estudo cheio de lindas fotografias e de histórias curiosíssimas dos seus experimentos.

Com Bilionários por acaso – A criação do Facebook aconteceu uma coisa que eu não gosto, eu vi o filme que foi basedo no livro (A Rede Social) antes de conseguir terminar de ler. Isso geralmente tiraria toda minha instiga em continuar lendo, mas Ben Mezrich conta os detalhes de criação da mais bem sucedida rede social do mundo de uma forma muito envolvente. Muito mais do que um livro para viciadinhos em internet (como eu hehehe), mas uma coisa de filme que aconteceu de verdade. Exatamente como ele descreve: uma história de sexo, dinheiro, genialidade e traição.

Eu ainda estou lendo Comprometida, que é o que aconteceu com Liz Gilbert depois de Comer, Rezar, Amar. Mais do que um relato dos fatos, ela traz um verdadeiro apanhado histórico sobre a instituição do casamento. Ela mistura seus conhecimentos adquiridos através de muito estudo com seus meses de pesquisa no sudeste da Ásia. É a história dela com o brasileiro que ela encontra no livro anterior. Duas pessoas que se apaixonaram enquanto recuperavam o seu coração partido por um péssimo divórcio. Se amavam muito mas queriam manter distância do casamento, e faziam questão de manter a sua individualidade. Mas então a imigração americana apareceu na história e foi taxativa: ou eles se casavam ou nunca mais Felipe iria poder entrar nos Estados Unidos, onde vivia sua maior parte do tempo com Liz e onde estava o berço dos seus negócios. Obrigados a se casar para continuarem juntos, Liz conta essa história e faz uma excelente meditação sobre o que foi, o que é e o que será o casamento.

E o meu mais recente presente foi o Elas e outras histórias, escrito pelo meu querido e adorado amigo (que ainda vou ter a honra de conhecer pessoalmente) Alexandre Luna, o conhecido @tarrask. Eu adoro conversar com Tarrask, principalmente porque eu adoro o jeito que ele escreve. Então falar com ele por e-mail, gtalk, twitter e afins é muito divertido. Eu realmente adoro o jeito que ele escreve. Eu ainda não terminei de ler o livro, mas já li alguns capítulos que foram disponibilizados em um dos milium blogs do Tarrask, o Qualquer coisa de triste, e indico que você faça o mesmo :) Se você gostar da primeira vez que ler, não vai mais conseguir parar. São histórias de mulheres, segundo ele todas falsas como os casos de amor. São histórias intensas, safadas, cruéis, tristes, e, sem dúvidas, muito originais. Ah, e eu ainda aguardo a minha dedicatória :)

salas de livros

Eu adoro ler, e adoro livros. Eu queria ter livros grandes, daqueles com capas pesadas e bonitas pra gente colocar na estante e ficar lindo assim. Queria ter livros coloridos para separar por cor e ordem alfabética. Eu queria mesmo era ter uma biblioteca pessoal com muito mais livros do que eu tenho, e muito mais do que eu consigo ler.

Apesar de amar ler e amar livros, eu leio pouco, e tenho poucos. Já li muitos livros emprestados, que hoje gostaria de comprar só pra ter na coleção. Eu adoro ganhar livro, vários. Eu não sou como minha mãe e minha irmã que conseguem ler vários livros ao mesmo tempo, entendem todos, gostam de todos, e terminam todos bem rápido. A minha leitura não é muito dinâmica, confesso, e eu só dedico poucas horas ao meu hábito de ler. Leio mais antes de dormir, e como geralmente já saio do computador com sono eu leio um pouco e durmo, e assim me arrasto com o mesmo livro por meses.

Ontem, no domingão, acordei às 9h e resolvi que não ia ligar o computador, e fui ler um pouco. Fiquei no sofá, li enquanto comia uma tigela de cereal com iogurte, depois fui pra rede com Chica deitada entre as minhas pernas, e continuei lendo. E li várias horas e várias páginas. Foi tão bom. Aquela sensação de não ter compromisso, de não ter hora, de ter só paz para ler. Percebi que tenho que fazer mais vezes isso aos domingos, que ainda me poupa um pouco do irritante som das avenidas aqui perto.

Eu queria ler um livro a cada domingo, assim eu teria vários para fazer uma sala de livros, como essas das fotos. Quando meu amigo do coração, Lusenalto, disse que lembrou de mim quando viu o tumblr FuckYeahReadingRooms, eu me senti elogiada. Fico tão feliz quando dizem que lembram de mim com coisas tão bonitas assim. Brigada, Lus. Agora eu vou ler mais livros para um dia ter uma sala assim e te convidar pra uma visita :D

eu quero uma máquina de escrever

Eu tenho uma quedinha por máquinas de escrever… Talvez por gostar tanto de escrever, trabalhar escrevendo, ter um hobby onde eu escrevo. Talvez por achar linda, por gostar de coisas antigas, e por ter tido uma durante um tempo em casa. Mas a verdade é que eu adoro máquinas de escrever, e quero muito colocar uma lá em casa :D Quem quiser me dar uma de Natal, viu? Tô aceitando! hahaha :P

Quando vi essas fotos no Brabourne Farm, achei bem conveniente fazer esse post na sequência da arte nos talheres de prata, que são marcados com uma tipografia de máquina. Ah, e já que falei de tatuagens semana passada, eu adianto que quero muito tatuar um texto com esse tipo de letra. De preferência, que eu tenha escrito numa máquina de verdade e dado pro tatuador fazer. Outro motivo pra eu ganhar uma máquina, não? :P

Afe como eu tô pidona ultimamente. É o espírito de Natal :P

Página 1 de 512345