home sobre mim sobre o blog mídia kit

Todos os posts sobre rústico

uma fábrica de comidas finas


Stefano's Fine Food Factory StoreStefano's Fine Food Factory StoreStefano's Fine Food Factory StoreStefano's Fine Food Factory StoreStefano's Fine Food Factory StoreStefano's Fine Food Factory StoreStefano's Fine Food Factory StoreTenho que dizer que, pra mim, um lugar que se coloca como fábrica de comidas finas tem tudo pra ser fresco demais, caro demais e, nem sempre, bom demais. Mas quando Manoel me mandou o link do Stefano’s eu pensei: a tal fábrica de comidas finas tem tudo é pra ser linda demais.

Adorei a mistura do preto com a madeira crua. Sempre acho lindo quando o tom de moderno encontra o rústico, sabe? Acho lindo mesmo. E também curti a distribuição das mercadorias, os móveis, as ilustrações. Curti mesmo. Mas, aqui pra nós, eu acho que ia ficar pobre só de pisar aí dentro. Porque parece que pra comprar qualquer coisa aí eu ia ter que vender um rim hahaha :)

Mas se é pra se inspirar, vale demais, né? :)


bogart café – o lugar


bogart cafébogart cafébogart cafébogart cafébogart cafébogart cafébogart cafébogart cafébogart cafébogart caféDesde que o Bogart Café inaugurou, há pouco tempo atrás, que várias pessoas chegam pra mim e falam: você tem que conhecer, é a sua cara! Então eu estava mais do que atrasada para conhecer. Já estava marcado desde a semana passada encontrar as amigas, e já tinha ficado decidido: na terça-feira nós vamos ao Bogart. E fomos :)

Foi um encontro delicioso, em todos os sentidos. Estávamos eu, Lari, Ju, Dani e Lila. Todas conheciam o lugar, menos eu. Que desfeita, hein? :) Mas tem coisa melhor do que você ir para um lugar onde as amigas já conhecem, adoram e sabem exatamente o que você gostaria de comer?

Em todo lugar que eu vou, principalmente se for a primeira vez, eu passo tempos olhando o cardápio, paquerando, estudando, vendo o que vou pedir. Até porque eu adoro cardápios, diga-se de passagem. Mas eu já cheguei no Bogart com a câmera na mão, e quando entrei mal parei de fotografar. Aí quando chegou a hora de fazer o pedido eu nem tinha aberto o cardápio ainda, então as meninas me deram o caminho das pedras e amanhã eu conto no post sobre as comidas o que a gente pediu :D

O lugar é muito lindo. Um corredor com cadeiras encostadas na parede de tijolos aparentes e rodeadas de cadeiras lindas de madeira, algumas envernizadas e outras pintadas de azul pelas donas (Que, por sinal, disseram que é terrível de pintar. Fica a dica ;) Ao longo do corredor de pé direito alto, as luminárias desse estilo industrial dão todo um charme. Adoro :) E o piso de ladrilhos eu não vou nem comentar, né? Que coisa linda. Principalmente porque ele foi misturado com madeira, então basicamente elas reuniram dois desejos grandes meus. Não tinha como não amar :)

Logo na lá na frente tem esse armário (lindo, por sinal), que é uma vitrine da Calma Monga. Eu não sei se eu digo que é uma marca, um ateliê, ou simplesmente que é um pessoal aqui de Recife que faz umas bolsas lindas :)

O balcão tem a parede toda pintada com aquela tinta que transforma a superfície em quadro negro, sabe? Ficou ótimo. Os desenhos são muito bons, engraçados e bem feitos com giz colorido. Tudo lá é bem organizado e os detalhes são muito bem cuidados. Por sinal, eu adorei a marca e a identidade visual de lá. Gente, a marca é um gato que é uma xícara de café. Mais duas paixões que elas juntaram. Não tinha como não amar [2] :)

E quando você acha que o lugar já está lindo o suficiente, lá atrás tem uma área aberta, com mesas de madeira, guarda-sol e bancos. Gente, que lugarzinho especial e agradável, viu. Tanto que a gente começou numa mesa lá na frente e assim que vagou uma mesinha do lado de fora a gente correu pra lá.

A parede coberta de hera dá uma sensação boa, verde, perto da natureza, aconchegante, tudo aquilo. As mesas são de madeira de demolição com pés em estilo cavalete. Olha lá elas misturando duas paixões minhas de novo. Eu sou doida por mesas com pé de cavalete, gente. E madeira de demolição eu nem comento… :) Os bancos foram pintados de amarelo, o que deu todo um charme e uma vida lá fora. Não tinha como não amar [3] :P

E eu tenho que dizer que além de lindo, o lugar tem comidas (e bebidas) deliciosas e um preço bem justo. O nosso encontrinho foi ótimo, divertidíssimo, agradabilíssimo, lindíssimo, íssimo, íssimo. :) E amanhã tem o post com as comidas, porque o Bogart tem muita coisa legal pra um post só ;)


um pouco da sala de foto de chico barros


sala de fotosala de fotosala de fotosala de fotosala de fotosala de fotosala de fotosala de fotoInfelizmente nesse post eu não consigo trazer para vocês o que é o estúdio de fotografia de Chico Barros, a Sala de Foto. Até porque eu nem tirei as fotos pensando em fazer um post, eu só fui me encantando com os detalhes e postando no Instagram. Quando vi, tinha um material tão legal que me deu vontade de trazer aqui pra vocês :)

Primeiro, Chico Barros é um fotógrafo ótimo aqui de Recife. Além de ser super gente boa e ter um puta bom gosto, o trabalho dele é admirável. Seja artístico, publicitário ou qualquer outra coisa. Competência é o que não falta por lá :)

A Sala de Foto fica na Rua da Aurora, no Centro do Recife. O lugar já é cheio de história, e tinha tudo pra ser lindo. Na verdade, eu ainda acho lindo, apesar de ser meio esquecido e mal tratado. Mas é uma rua à beira do Rio Capibaribe, cheia de casinhas e pequenos prédios coloridos.

Uma pausa para a cultura: As casas da Rua da Aurora são bem estreitas na frente, e bem compridas para trás. Porque antigamente os impostos eram cobrados pela largura da fachada das casas. Então algumas são bem estreitas e as ricas são bem largas. Isso eu sabia, mas o que eu fiquei sabendo no dia que eu fui lá, que o taxista me contou, foi o porquê das casas serem bem coloridas, cada uma de uma cor. É que antigamente as casas não tínham números, então eram identificadas pelas cores. Interessante, né?

Aí quando eu fui lá, fiquei encantada. A frente não tem nada escrito e a fachada é bem simples, como a maioria das casas da Rua da Aurora, mas depois de subir um lance de escada as coisas começam a ficar lindas. Entre o piso de madeira e as paredes de tijolo aparente, o estúdio de Chico Barros toma forma.

O bom gosto dele é bem claro por lá. A mesa ele fez com dois carretéis desses de fio. Colocou um tampo de vidro e umas rodinhas pra ficar mais fácil de tirar a mesa do lugar. As cadeiras de madeira, antigas e lindíssimas, ele comprou num brechó. E nesse pequeno espaço aí, ele reúne um monte de coisas bonitas. Desde o barrilzinho de cachaça, aos pratos um diferente do outro (adoro), a potes de compota de frutas, detalhes em barro, madeira, palha, tudo lindo. Dá um clima regional confortável danado :)

E essa parede vermelhona, hein? Tem como não amar? É um ambiente onde todo mundo tem que estar atento, animado, agitado, e nada melhor do que o vermelho para instigar isso nas pessoas :) Aí nessa parede tem umas fotos lindas que Chico tirou de crianças brincando no rio. Compondo com elas, tem esse sofá preto estampado e, ao lado dele, esse puff que Chico fez com o miolo de uma máquina de lavar velha. Ele achou no lixo e tcharam! Transformou nesse puff lindo. Legal, né?

Além disso tem muitas outras coisas legais. O cubo de vidro que fica no meio da sala, que é o espaço para maquiagem. Com espelho de camarim e uma mesa lindíssima apoiada em cima de cavaletes. Desculpa por não ter registrado tudo, gente. Mas imaginem um lugar lindo. É a Sala de Foto de Chico Barros :)

Boa semana, para todos :)


uma linda casa na espanha


casa na espanhacasa na espanhacasa na espanhacasa na espanhacasa na espanhacasa na espanhacasa na espanha

Vamos começar a semana fazendo uma viagem para a espanha? Bem, se for pra se hospedar nessa casa aí tá valendo muito, hein? :) Quando eu vi essas fotos lá no The Style Files me deu uma vontade automática de ir pra lá e ficar jogada nessas almofadas do lado de fora. Que tal? :)

Quando os donos compraram a casa ela estava em ruínas, e depois de uma boa reforma ela ficou assim, linda de viver. Tenho que dizer que, assim como a minha mãe, eu tenho um faniquito por mudança, e adoro trocar os móveis e as coisas de lugar. Por isso os móveis de alvenaria não entram na minha lista de favoritos. Mas nessa casa até eles estão uma graça :)

Eu adorei a cozinha cheia de prateleiras. Tá bom, eu sei que junta poeira e tudo mais. Mas vai dizer que não é lindo? :) E o banheiro? A moldura dos espelhos me encantou, e o fato de ter duas pias também. Acho que a casa perfeita tem um banheiro grande, com duas pias e dois chuveiros, para o banho em casal ficar ainda melhor ;)

E o quarto? Apesar de toda a alvenaria, sabe uma coisa que eu adorei? Esse lindo lustre no canto da parede. Eu nunca tinha pensando em usar um lustre assim, descentralizado no ambiente. Parece que eles sempre tem que estar no meio, imponentes e tudo mais. Mas esse aí no canto, fazendo as vezes de abajour, me encantou.

Além das almofadas e tapetes no chão por todos os lados. Eu sei, meu médico do joelho disse que eu não posso sentar no chão nem ficar me abaixando por aí, mas que é lindo e dá vontade de ficar por aí, dá sim :)

E vocês, o que acharam?

Bom começo de semana, gente :)



© 2017 - ideias de fim de semana