home sobre mim sobre o blog mídia kit

Todos os posts sobre Ideias

nostalgia musical pra ver e pra ouvir


backstreet boysEu tive várias fases na vida, de estilo, “tribos”, músicas e tudo mais. E uma delas foi ao som de Backstreet Boys no início dos anos 90. Não era só mais uma boyband pra mim, até porque eu nem gostava das outras. Eu gostava deles, achava um máximo aqueles meninos com roupas de street dance cantando e dançando ao mesmo tempo. Enquanto metade das minhas amigas queria o galego e a outra metade queria o moreno, eu queria o ruivinho, coisas de criança, né? Mas hoje posso dizer que não errei nas apostas, Brian é sem dúvidas do BSB mais gato e mais gente boa hahaha :P

E rolou o show deles aqui em Recife final de semana passado. Eu nem tinha pensado em ir, com outras prioridades de grana não era muito nisso que eu consideraria investir uns 200 conto só de ingresso. Mas aí eu fui convidada pelo pessoal da Brasil Kirin pro camarote da Devassa e pensei: CLARO! E quando contei a novidade pro meu namorado, já pensando que ele ia rir e dizer “massa, bom show” e eu ia levar uma amiga como acompanhante, ele disse que queria ir e eu pensei que não podia ser melhor!

Então fomos lá e chegamos exatamente na hora de começar. Foram duas horas de show com esses caras dançando, cantando de verdade, conversando com a platéia, tocando, tudo! Gente, foi um show INCRÍVEL! Eu fiquei muito feliz o tempo inteiro, não só pelas músicas e pela nostalgia feliz que elas trazem pro meu coraçãozinho, mas por tudo estar sendo mil vezes melhor do que eu imaginava. Foi uma experiência maravilhosa e sem dúvidas um dos melhores shows da minha vida. Sem medo e nem vergonha de dizer. Backstreet’s back alright!

Kurt Cobain File Photos nirvanaOutro momento de nostalgia musical que tivesse esses dias foi assistir ao documentário Kurt Cobain: Montage of Heck. Eu fui muito apaixonada por Nirvana na minha adolescência. Até hoje eu guardo algumas revistas, black book e tenho um poster enorme de Kurt no meu escritório. Nirvana sem dúvidas foi o som de uma geração, mesmo que Kurt tenha morrido quando eu tinha só 7 anos e eu tenha começado a ouvir com uns 11 ou 12, era a voz da minha geração. Meus amigos ouviam, tocavam suas músicas nas bandas de garagem e até quando rolava luau só no violão, ia de Legião Urbana a Nirvana rapidamente. E eu sempre digo que não gosto das músicas só pelas letras ou pela melodia, as músicas mexem com meus sentimentos de memórias, recordações de momentos, de pessoas e isso vale muito mais do que qualquer acorde. Então Nirvana é isso, mexe com meu coraçãozinho e me resgata pra uma das melhores épocas da minha vida.

E o filme Montage of Heck é obrigatório pra quem é fã ou pra quem gostou da banda. Conta muito do que já sabíamos sobre a história dele na família, com Courtney Love, com a heroína. Com cenas da infância dele, áudios originais, trechos dos diários, vídeos dos shows históricos, vídeos caseiros dele com a filha, é tudo incrível. É como se a família permitisse abrir as portas da vida dele e nos convidasse pra entrar e dar uma olhada em como tudo. Mostrar como foi caótico, alucinante, difícil e como as coisas aconteceram se atropelando. É maravilhoso.

Então deixo aqui o meu convite para que vocês escutem músicas que fizeram parte da sua infância, adolescência e que marcaram momentos importantes da sua vida. É um resgate que faz um bem danado pra gente. E pode chorar, sempre pode chorar. :)


instalação elétrica aparente


instalação_aparente_16Eu adoro bancar a pereirão em casa. Furo parede, penduro prateleira, monto móvel, adoro tudo isso. Mas uma barreira que eu ainda não consegui quebrar foi a de mexer com instalações elétricas. Tenho medinho mesmo. Mas ainda vou conseguir, principalmente porque eu adoro projetos com esse, de instalações aparentes. Acho uma graça isso dos canos pra fora na decoração.

Essa instalação que eu vi lá no Homens de Casa e achei maravilhosa, e com o passo a passo parece bem simples. :)

instalação_aparente_110 Primeiro, a lista de materiais, que podem ser encontrados nessas lojas de construção.

1. Eletroduto 3/4 (aço galvanizado ou alumínio) – 10,00 (barra c/ 3 metros)

2. Unidut ou Luva 3/4 – 2,00

3. Curva para eletroduto – 6,00

4. Abraçadeira – 0,50

5. Condulete – 6,00

6. Tomada e interruptor – 5,50 cada

Aqui vou copiar o que tem lá no Homens da Casa, porque ele explicou bem direitinho.

O primeiro passo é desenhar a estrutura que você vai precisar definindo quantas tomadas, interruptores e luminárias você quer instalar. Depois corte o eletroduto nos tamanhos que você precisa. Use ele como referência pra marcar o lugar onde serão fixadas as abraçadeiras. Vale lembrar que pra cada metro de eletroduto, você precisa de uma abraçadeira pra fixar ok?instalação_aparente_2 instalação_aparente_3 instalação_aparente_4instalação_aparente_5Agora faça um furo na parte de trás do condulete usando broca pra metal. Depois desmonte o interruptor (com a eletricidade desligada, por favor)  de onde vão sair os fios e passe-os pra dentro dessa nova caixinha. Então encaixe o eletroduto na saída do condulete, parafuse e fixe na abraçadeira.
instalação_aparente_6instalação_aparente_7
Isso é o básico da instalação. Agora é só ir adicionando quantas conduletes você precisar, intercalando com o eletroduto. Pros cantos, use a curva de aluminio. Pra fixá-la ao eletroduto, use um unidut (ou luva). No meu caso, usei a curva pra passar a fiação pro teto, de onde vai sair uma luminária.instalação_aparente_8 instalação_aparente_9 instalação_aparente_11 Com a estrutura básica pronta, agora é só fazer a instalação elétrica. Passe fio paralelo por todo o eletroduto e faça as ligações normalmente. Vale lembrar que, se você for instalar luminária, é preciso um fio só pra ela e o interruptor e outro pra tomadas.

Se você não entende nada de elétrica, seja inteligente e peça ajuda. Não tome choque, faz mal.

(Senti esse recado como se fosse diretamente pra mim hahaha)instalação_aparente_14 instalação_aparente_13Após fazer as ligações, feche tudo usando as tampas de alumínio. Pra prender a luminária, eu fiz um furo em uma tampa cega por onde passei o fio e dei um nó. Fiz a ligação elétrica normalmente. Saca só o resultado:instalação_aparente_15 instalação_aparente_17 instalação_aparente_18Ficou massa o projeto dele, né? E até parece simples, quando colocamos assim o passo a passo. E pensando bem, eu tô precisando de uma luminária pro meu quarto… Quem sabe não tá na hora de meter as caras e fazer, né? Mas sim, eu vou ter cuidado pra não levar choque hehehe :P

Boa semana, gente. :) 


meu instagram viu – maio/15


Mais um post da série Meu Instagram Viu, que fica muito mais legal quando tem uma viagem no meio. :)meu instagram viu 1Meu Instagram Viu quando eu coloquei um pouco mais de amor na entrada da minha casa. Cada prancheta dessa custou R$2 e a impressão custou R$3, então cortei o papel no meio e usei nas duas. Colei na parede com fita 3M e ainda coloquei um coraçãozinho na campainha, que foi resto do adesivo que usei pra fazer os corações na parede do banheiro.meu instagram viuMeu Instagram Viu o dia que o Recife chorou quando o prefeito sancionou a lei que torna oficial o projeto Novo Recife, que vai construir 12 torres gigantes numa área histórica da cidade. Quem não conhece, o movimento Ocupe Estelita ainda está na luta para derrubar o projeto. #ResisteEstelitameu instagram viu 2Meu Instagram Viu a melhor moela da cidade, no Bar da Buchadinha que é a garagem da casa de Galdêncio. meu instagram viu 3Meu Instagram Viu minha declaração de amor no Dia das Mães, que faço questão de reproduzir na íntegra: Mãe, obrigada por todas as vezes que você escolheu meu corte de cabelo, e por todas as outras que cortou minha franja em casa. Obrigada por sempre me deixar escolher que roupa usar e pelos discos da Xuxa. Obrigada por sempre pedir pra eu segurar na planta pra tirar foto e, principalmente, obrigada por me ensinar que o tempo só vem pra melhorar as coisas na nossa vida. Feliz Dia das Mamis ❤️

meu instagram viu 4E Meu Instagram Viu a comemoração muitcho louca do Dia das Mães com mamis e pixus ❤️meu instagram viu 5Meu Instagram Viu uma saudade imensa que não morre nem a pau e nem a beijo. Minha ida pra São Paulo ver meu irmão que tava de passagem pelo Brasil ❤️meu instagram viu 6Meu Instagram Viu uma barraca de praia em Santos que faz drinks incríveis e super incrementados.meu instagram viu 7Meu Instagram Viu frango com quiabo e angú, porque casa de mineiro tem que ter comida mineira em qualquer lugar do Brasil.meu instagram viu 8Meu Instagram Viu o bar Asterix que tem uma das maiores variedades de cerveja que eu já vi na vida. Eles dizem ter todas geladas pra consumo no bar, e as que não tiver, eles têm na torneira em chopp, e as que não tiver eles botam numa máquina que gela em 6 minutos. 6 MINUTOS!meu instagram viu 9Meu Instagram Viu quando eu fui no dia da inauguração da Eataly em São Paulo e queria ir de mala e cuia pra morar lá pra sempre. Que lugar maravilhoso, gente. Que comidas deliciosas. Que tantas opções pra comprar. Que vontade de ser milionária. hahaha :Pmeu instagram viu 10Meu Instagram Viu quando eu fui surpreendida no Mercadão por essa combinação perfeita de tâmara com morango. “Isso é servido no café da manhã dos hotéis 7 estrelas de Dubai, moça. É o Ferrero Rocher das arábias”, disse o vendedor. :Pmeu instaram viu 11Meu Instagram Viu quando eu pendurei o minha cabeça de alce que eu trouxe de São Paulo. Fazia tempo que eu queria um toque de taxidermia fake na minha decoração, e quando eu encontrei essa cabeça no estande do Quebra-cabeça 3D numa galeria da Benedito Calixto, eu me apaixonei. E acho que Gato Gil também. :Pmeu instagram viu 12Meu Instagram Viu essa dupla maravilhosa que são as coisas que eu mais amo no mundo.meu instagram viu 13 Meu Instagram Viu quando eu fiquei doente, o pior momento pra quem mora sozinha. Mas desenrolei uma sopinha de jerimum com frango e queijo que aqueceu o peito e fez um bem danado. :)

Para acompanhar todos os posts do meu Instagram, segue aqui: Terrinha.

E aqui estão os outros posts da série “Meu Instagram Viu” e até o mês que vem!


quebra-cabeças, livros de colorir e o resgate lúdico como terapia


Quando teve esse boom dos livros de colorir, fiquei pensando o quão maravilhoso eu achei isso. Claro que sempre vai ter quem critique, quem não goste ou simplesmente que não se identifica. Mas eu achei tão maravilhosa a atitude de se desestressar colorindo, como a gente fazia pra se distrair na infância. Pra quem não sabe, vou contar um pouco da história do blog. O Ideias de Fim de Semana surgiu quando eu trabalhava em agência de publicidade e não tinha tempo pra nada. Passava a semana inteira correndo e sem horário pra chegar em casa, recebendo meu salário para ter ideias super legais e criativas para os clientes. E essa era a minha vida. Mas me vi com uma necessidade impressionante de fazer algo pra mim, por mim, e dedicar um tempo as minhas próprias ideias. E por isso é Ideias de Fim de Semana, porque eram aquelas que eu trabalhava pra mim, fora do expediente de trabalho. E essas ideias começaram, em sua maioria, com projetinhos simples de faça você mesmo, que me deixavam colocar a mão na massa. E eu, que sempre gostei de manualidades, comecei a tratar isso como uma terapia. Sim, esse blog sempre foi uma terapia pra mim. E desde recortar, colar, montar, pintar, decorar, cozinhar e escrever, tudo era um pouco do meu mundo de fazer eu mesma pra mim mesma. Tudo me ajudava a relaxar. E o que é isso tudo se não um imenso resgate ao lúdico de que nos vemos precisando tanto?

A minha geração, que nasceu em meados dos anos 80, viveu e ainda vive um momento de grandes revoluções. As mudanças estão cada vez mais rápidas, as tecnologias avançam cada vez mais rápido, o consumo muda, a internet muda, as relações mudam, as formas de contato mudam, os trabalhos mudam, tudo muda. E isso vai levando a gente numa maré turbulenta e que nem sempre conseguimos levantar a cabeça pra ver para que lado está o horizonte e nos orientar. E acho que os livros de colorir, os quebra-cabeças e tudo isso está diretamente ligado a essa nossa necessidade de relaxar “voltando” ou “parando” um pouco no tempo.

Claro que cada um sabe a sua forma de se encontrar e esvaziar a cabeça. Alguns nem chegariam perto dessas manualidades todas. Mas eu sou uma dessas pessoas que mete a mão na massa pra descansar a cabeça. Seja com uma furadeira apontada pra parede, seja pintando um livro. Quando me vejo fazendo algo de mim pra mim, já sinto que estou resgatando um pouco do meu tempo e isso vai acalmando meu coração.

Há alguns dias atrás eu estive em São Paulo e comprei uma cabeça de alce de madeira, de montar. E claro que eu comprei porque achei era maravilhosa e porque já queria faz tempo uma ~taxidermia fake~ na minha decoração. Mas quando comprei, percebi que eu estava mesmo era ansiosa pra montar a cabeça. E confesso que fiquei até um pouco triste quando vi que era tão fácil e foi tão rápido. Porque abrir a caixa, separar todas as peças, montar, ver a peça tomando forma, isso tudo é uma terapia pra mim.

Então se eu pudesse deixar uma simples mensagem aqui, seria pra cada um encontrar a sua terapia. Aquilo que se faz para dar uma pausa dessa ~louca vida louca~ e se dedicar a você. À sua cabeça. Ao seu coração. Valorizar o seu tempo pra você. Criar coisas pra você. Entregar só a você os seus resultados. E perguntar a você mesmo se ficou bom, se alcançou suas expectativas. E se desafiar a fazer melhor. E mais vezes. A minha terapia é essa aqui. É escrever, é cozinhar, é brincar com minha decoração, com minhas plantas, com meus quebra-cabeças e livros de colorir. E eu desejo muito que cada um consiga encontrar a sua forma de se tratar. Porque se dedicar a você mesmo por um tempo pode ser o remédio pra várias doenças. Acredite.

Bom dia. :)



© 2017 - ideias de fim de semana