home sobre mim sobre o blog mídia kit

Todos os posts sobre amor

sobre relógios internos e aquele tempo só nosso


O tempo é relativo, já dizia Einstein. Mas quando o grande gênio ditou nisso, acho que ele não estava pensando no nosso relógio interno. Sim sim, esse que bate bem aqui no meio do peito, sabe. Esse relógio que tem um tempo só dele. Só nosso.

Ontem eu li uma frase de um amigo que também bota pra fora essas verdades, Ciro Viegas.

hora de amarE esse pensamento me lembrou de uma coisa que eu escrevi há quase dois anos atrás, que também falava desse tempo.ate o ultimo

E tudo isso me deixou pensando sobre esse tal tempo. Quantas vezes nós desistimos por pensar que “é tarde demais”. Ou, pior, abrimos mão por pensar que “é muito cedo”. Que tempo é esse que pauta nossas decisões? Não é o mesmo tempo dos relógio e despertadores. É o tempo que bate conforme a música do nosso coração, e cada um tem o seu ritmo próprio.

É o tempo que vira remédio, quando sabemos que só vai curar quando ele passar. É o tempo que transforma ausência em saudade. É o mesmo tempo que para quando trocamos aquele olhar. Porque nem só de passar vive esse tempo. Ele também é um tempo que congela, que para e que podemos até emoldurar.

O tempo é esse que algumas vezes apenas assistimos, e que em outros tempos vivemos. É aquele suspiro de saudade dos bons tempos que não voltam mais, mesmo quando sabemos que bons tempos também estão por vir. É aquele cheiro, aquele gosto, aquele som que ficou no tempo e virou memória. Inesquecível.

E quando eu parei pra pensar sobre esse tempo, vi que ele tem mais perguntas e respostas do que eu posso pensar. E, no final das contas, a única conclusão que eu consegui chegar é que o nosso tempo, o mais importante, é o agora. Esse minuto. Esse compasso. Porque o tempo que já passou é a certeza que nós temos. O que ainda está por vir são as dúvidas intermináveis. E o agora, querido relógio, é o tempo que merece meu coração inteiro.


páginas pra amar no facebook


Eu sou meio louca das páginas do Facebook hahaha :) Talvez por trabalhar com isso, eu saio loucona curtindo várias. Pra estudar, pra inspirar. Mas claro que nem tudo é trabalho, curto umas pra rir, pra chorar, pra amar. Essas coisas. E eu tenho visto umas muito boas surgindo, então resolvi trazer pra compartilhar algumas indicações com vocês. :)

Eu me chamo Antônio. Um poeta e artista dos guardanapos, que sempre mexe aqui dentro com o que coloca pra fora.eu me chamo antonioeu me chamo antonio

Cansei de ser gato. Um gato que deve estar cansado dessa palhaçada toda, mas que eu morro de rir. :P

cansei de ser gatocansei de ser gato

Ela isso, ele aquilo. Frases e desenhos que traduzem situações que ela vai se identificar, e ele também.

ela isso ele aquiloela isso ele aquilo

Pó de Lua. Os desenhos e as frases que se juntam pra falar de coisas lindas <3

pó de luapó de lua

Tu que é blogueira. E tu que não é também, vai dar risada. :) to que e blogueiratu que e blogueira

Confissõezinhas. Porque tem mais gente que confessa isso que você finge que esconde.ConfissoezinhasConfissoezinhasE claro que temos vááárias outras páginas legais. De blogs, de sites, de marcas, de produtos. Tem muito conteúdo legal sendo jogado aí nessa ~rede social~ todos os dias. Mas queria compartilhar alguns que adoro :) Se tiver mais algum pra somar, coloca aqui nos comentários ;)


pique nique do amor <3


pique nique do amorpique nique do amorpique nique do amorpique nique do amorpique nique do amorpique nique do amorpique nique do amorpique nique do amorpique nique do amorHá uma semana atrás, no Parque da Jaqueira aqui em Recife, rolava o primeiro #piqueniquedoamor :) Rafa Mattos é um carioca que agora mora em Recife, trazido pelo amor de uma pernambucana, e que espalha essas plaquinhas por todos os lugares. Você já deve ter visto alguma com “Plante amor, colha o bem” por aí. Seja na rua ou no Instagram, Rafa sai por aí espalhando amor e carinho. Que coisa linda, né? Aqui tem uma matéria massa falando desse projeto.

Até então a gente era amigo de internet, desses que se falam, se gostam mas nunca se conheceram, sabe? Eis que eu tive a cara de pau de pedir uma plaquinha pra mim hahaha :P E ele com a maior atenção do mundo propôs que a gente se encontrasse e que ele faria uma pra mim na hora. Desculpa, sou uma privilegiada mesmo hahaha :) Então com a ideia do pique nique no parque, pensei logo em quem? Em quem? Em Ju do Pitadinha e a sua família linda. Alguma dúvida de que esse pique nique não podia ter outro nome, a não ser “do amor”? Por sinal, tem muito amor no blog dela hoje também, viu. VAI LÁ.

Então fomos todos. Eu, a família nobre da Olaria com Rafa, esposa, filha, sogra. Um casal super gente boa que adorei conhecer,  Janaina e Anderson, que acompanhou, fotografou e espalhou mais amor pelo parque. E a família Pitadinha, com Ju, Filipe, Nanda e o bolota Daniel :) Foi uma tarde incrível e que nós nos despedimos já dizendo: quando vem o próximo? Porque olha, o #piqueniquedoamor tem que virar tradição.

Rafa, muito obrigada pelo carinho, pela atenção, pelo amor compartilhado <3 Esse quadrinho vai ficar lindo lá em casa, saudando o lar com amor <3

pique nique do amor


um ano de intensidade


intensidadeSe eu pudesse escolher uma palavra para definir como somos nós dois juntos, eu escolheria a intensidade. Nós dois somos pessoas intensas. Mergulhamos, nos entregamos e pagamos pra ver. Nós dois temos essa personalidade forte que nos faz sorrir e chorar com de uma forma tão forte que somos capazes de viver nossa maior alegria e nossa maior decepção no mesmo dia.

Eu já disse aqui que nós somos exatamente iguais naquilo que não somos altamente opostos. E isso é um reflexo direto da nossa intensidade. Com a gente não tem muito meio termo, sabe? E é assim que nós temos vivido juntos há um ano. Sim, sim. Já faz um ano. Passou rápido, né? Mas acho que isso é reflexo de quem vive cada dia como se fosse o primeiro e o último ao mesmo tempo.

E é essa intensidade que move os nossos dias. Nos leva a nos amar com uma força que precisa ser muito verdadeira para aguentar os momentos difíceis. Porque quem tem essa intensidade toda nas veias as vezes age mais rápido do que pensa. E eu acho que é isso que nos fortalece a cada dia, semana e mês que se passa.

Porque as vezes quando gritamos muito forte, perdemos logo o fôlego né. Mas com a gente parece o contrário. Quanto mais intenso é o nosso grito de amor, mais forte ele se torna e mais alto conseguimos gritar. E hoje meu grito é de amor. Que eu te amo, Manoel. Com mais intensidade que ontem e menos do que amanhã. Porque nosso amor se constrói mais forte a cada dia. E que continue se construindo.

<3



© 2017 - ideias de fim de semana