home sobre mim sobre o blog mídia kit

Todos os posts sobre Doce

linda loja diva | cupcake feelings


diva cupcake feelingsdiva cupcake feelingsdiva cupcake feelingsdiva cupcake feelingsdiva cupcake feelingsdiva cupcake feelingsdiva cupcake feelingsdiva cupcake feelingsdiva cupcake feelingsdiva cupcake feelingsdiva cupcake feelingsJá fazia um bom tempo que eu me prometia ir conhecer a lojinha da Cupcake Feelings, né Rapha? hahaha :) Mas terminava nunca indo… Aí esse final de semana que passou eu estava lá por perto e resolvi dar uma passada pra conhecer a loja, e olha só que coisa linda, gente.

A loja é esse espaço lindo com roupas da Diva, cupcakes da Cupcake Feelings, trufas Sempre Doce e acessórios diversos. Sério, gente, tem muita coisa linda. A decoração é super fofa e tratada com o maior carinho. As cores, os penduricalhos, os móveis, os quadros, as fotos, os recortes e as próprias roupas compondo, tudo fica maravilhoso.

Pelo que eu entendi, a Diva é uma marca que começou em São Paulo como uma loja multimarcas até a dentista Andrea Ribeiro decidir virar a sua própria etiqueta. A pegada da marca é uma coisa meio vintage, e você pode encontrar coisas lindas num preço super justo. Eu comprei uma blusa linda *.* A Cupcake Feelings é uma criação da publicitária Raphaella Batista, a Lela, que decidiu investir no seu sonho e na sua vontade de criar esses doces maravilhosos aqui em Recife. A Sempre Doce eu confesso que não conheço, mas pra estar aí no meio de tanta coisa linda e gostosa, não pode ser muito diferente, né? :D

Então pra quem é aqui de Recife ou está de passagem pela cidade, pode visitar a lojinha que fica ali na Boa Vista que vale a pena. Tem uma pegada de brechó, mas com tudo novinho, lindo e exclusivo. Vale ir pra comprar, comer e até conversar, porque as atendentes são uma simpatia e o lugar é tão lindo que dá vontade de passar o dia todo por lá. :)

~update~

divaMinha blusa linda da DIVA <3


preciosa gelateria artesanal #praiadapipa


preciosa gelateria artesanalpreciosa gelateria artesanalpreciosa gelateria artesanalpreciosa gelateria artesanalpreciosa gelateria artesanalpreciosa gelateria artesanalpreciosa gelateria artesanalA Preciosa Gelateria Artesanal Italiana foi outro achado ótimo da gente na Pipa :) A gente estava indo almoçar para pegar estrada, então passamos na frente da gelateria e eu simplesmente senti uma vontade enorme de entrar e experimentar. Como diz a história: “a vida é curta, coma a sobremesa primeiro”, e foi isso que a gente fez :)

Entramos na gelateria e fomos atendidos por um simpático rapaz. Ele não era da Pipa e, conversando com ele, lembrei de uma coisa que eu e Paolo falamos muito durante o fim de semana: como tem gente de fora em Pipa. E muita gente com a mesma história, que foi passar um tempo lá e simplesmente ficou. Não voltou mais pra casa. E quando você conhece Pipa entende a escolha que essas pessoas fizeram.

Elas escolheram viver com pouco, e viver bem. Bem melhor do que muita gente que escolhe viver com muito. E uma coisa que a gente falou é que, em muitos lugares, você sente vontade de ficar pelas pessoas, mas na Pipa é o lugar que faz com que as pessoas fiquem. E eu comentei com o rapaz que achava interessante a quantidade de gente de fora que morava na Pipa, e ele me disse uma coisa que eu nunca vou esquecer: “É a energia da Pipa escolhe algumas pessoas pra ficar aqui”, e isso confirma toda a nossa teoria.

Casado, com filhos, morando e trabalhando na Pipa. Vivendo de forma simples num pedaço do paraíso. E ouvindo essas histórias é quando a gente para pra se perguntar se a vida que a gente leva é a vida que vale a pena. Mas então nós entramos no assunto do sorvete e, por um momento, eu afastei esses pensamentos que costumam encher minha cabeça de caraminholas.

Essa gelateria é realmente 100% artesanal. Eles tem uma receita própria, e os sorvetes são fabricados pelo próprio dono. Com a base de uma receita italiana, ele mistura os ingredientes, como frutas, ervas e doces. Tenho que dizer que foi, sem dúvidas, um dos melhores sorvetes que eu já tomei.

A textura dele é cremosa, o sabor é bem marcante, é bem especial. Eu fui no de papaia com frutas vermelhas com chocolate belga, e foi a combinação perfeita. O doce do papaia, o azedinho das frutas vermelhas e o amargo do chocolate belga. Uma explosão de sabores :) Paolo foi no de caramelo com maracujá, e mesclou o doce com o azedinho que ele tanto gosta. Olha, foram escolhas ótimas. Não tenho como dizer se são as melhores, porque infelizmente foram as únicas que eu experimentei. Mas segundo as dicas do Foursquare os que levam manjericão fazem o maior sucesso, mas infelizmente não tinha nenhum deles quando a gente foi.

Eles tem mais de 100 sabores de sorvete, misturando várias coisas e fazendo diferentes combinações de ingredientes. São 16 sabores diferentes por dia, e a produção nunca para. E eu espero que não pare mesmo, porque eu quero que a Preciosa Gelateria Artesanal Italiana esteja lá da próxima vez que eu for para Pipa :)

 

 


creperia fases da lua (e uma história pra lá de engraçada) #praiadapipa


fases da lua creperiafases da lua creperiafases da lua creperiafases da lua creperiafases da lua creperiaNo sábado à noite, depois de ter tirando um cochilo depois da praia que se estendeu mais do que esperávamos, pegamos o restaurante que queríamos conhecer fechado. Mas tem nada não, ele fica para a próxima :) Então, procurando alguma coisa aberta pra comer, que tivesse mais cara de um restaurante do que de um bar, encontramos a creperia Fases da Lua. Com dica no Foursquare e sempre cheia, resolvemos experimentar.

O lugar é simples, mas aconchegante. O crepe é simples, mas gostoso. A massa é sequinha e o recheio é suculento. Eu pedi um de frango com palmito (que, estranhamente, leva bacon) e Paolo pediu um de frango com catupiry que foi o mais gostoso da noite. De sobremesa, um crepe de Nutella, que não tem erro, né?

E foi entre um crepe e outro, entre uma cerveja e outra que eu fui checar o meu Twitter e vi o @canalsemroteiro dizendo “Estamos bem pertinho da @annaterra mesmo sem ela saber”. Gente, que medo :P Isso que dá ficar fazendo check in no Foursquare em todo lugar :P Mas eu li, achei engraçado, e deixei por isso mesmo.

Então, quando eu realmente não esperava, chega na nossa mesa os simpáticos @canalsemroteiro, @D_Maricota e uns amigos. Confesso que fiquei roxa de vergonha, mas super feliz. Eles disseram que queriam me conhecer porque gostam muito do blog, que me seguem no Twitter e que adoram o que eu escrevo. Ah, gente, eu fiquei boba… A verdade é essa :) Morta de vergonha e toda boba. Então eles pediram pra tirar uma foto comigo, nós trocamos umas palavras e eles foram embora. Mal sabiam eles que, além de fazer minha noite mais legal, eles tinham acabado de começar uma das histórias mais engraçadas da minha vida.

Poucos minutos depois que eles foram embora, chega o garçom na minha mesa. Se eu tivesse reparado que ele estava sorrindo mais do que antes, talvez eu tivesse desconfiado… Mas então ele solta a frase: – Oi, tudo bom? Olha, eu sei quem é você… Eu só não estou lembrando o seu nome agora…

Pausa dramática.

GENTE. O cara tava achando que eu era famosa porque a galera veio tirar uma foto comigo. E foi quando eu, sem saber o que dizer, respondi, com um sorrisinho: – Anna Terra. E então, achando que era pouco, ele fala: – Eu sabia que era Anna! Só não lembrava do quê…

GENTE. O cara mente muito mal. E saiu com mil pedidos para que eu ficasse à vontade. E foi nesse momento que toda a vergonha que eu estava sentindo por ter sido “tietada”, passou. Naquele momento eu estava com vergonha do pobre garçom que me atendia. A verdadeira e pura vergonha alheia.

Então Paolo foi para o lado de fora tirar umas fotos da creperia, afinal, ela nem ia virar post, mas agora que eu tinha uma história pra contar valia a pena o registro, né? E foi nesse intervalo que o garçom chegou novamente do meu lado e, sem pestanejar, soltou: – Oi… A senhora pode me dar um autógrafo?

Pausa super dramática.

GENTE! GENTE! Como assim?! O cara me pediu um autógrafo, gente! Eu fiquei roxa, azul, preta, colorida de vergonha por ele. Sério mesmo. Eu fingi que levei na brincadeira e falei que não era ninguém famosa pra ele pedir autógrafo e, mesmo que depois disso ele tenha dito “ah, mas mesmo assim!”, eu só dei uns sorrisos e ficou por isso mesmo.

E nesse momento  eu respirei aliviada porque ele não tinha uma máquina fotográfica para me colocar no mural dos famosos do restaurante. E então eu pensei que se isso tivesse acontecido antes do pedido, meu crepe tinha vindo com mais recheio.

:P

Uma véspera de feriado bem animada para vocês :D


uma mousse e uma reflexão


Desde que eu vi o post de Karol Nogueira lá o Universo Feminino sobre mousse de maracujá que eu estou com desejo de comer. Mas esse post não foi feito para trazer a receita, afinal, é mega simples e Karol já deixou bem explicadinho lá no post dela.

Esse post é para lembrar que as vezes tudo que a gente precisa é fazer algo que queremos há tempos, por mais simples que seja, e que vivemos adiando. Adiamos aquela receita de doce por estar de dieta, adiamos a resposta daquele e-mail por estar sem tempo, adiamos uma ligação para a mãe porque pode ficar pra depois. Vivemos adiando as coisas ao bel prazer das nossas desculpas, muitas vezes esfarrapadas.

Mas então um amigo seu te manda um link falando do significado da flor de cerejeira, que um dia você quis tatuar, e você lembra de como os samurais são sábios em tratar todo dia como se fosse a última batalha. E você lembra que até aquela tatuagem que você tanto queria fazer, você está deixando pra depois.

Vivemos deixando para depois um almoço com os amigos, que fica no eterno “vamos marcar”. Deixamos para depois aquela roupa que queremos comprar, deixamos para depois a nossa ida ao médico. Mas nossos amigos podem se mudar pra longe, a promoção pode acabar e a doença pode piorar, e a gente continua deixando para depois. Deixamos para ler aquele livro depois, para ver o filme depois, para ir ao show depois.

Então é quando a gente para pra pensar quais são as prioridades da nossa vida. Essas prioridades que mudam tanto com o tempo. Será que realmente não temos tempo? Será que realmente podemos deixar para depois? Mesmo que você trabalhe mais de 12 horas por dia, mesmo que sua pauta esteja cheia, mesmo que você não esteja conseguindo nem ir ao banheiro direito. Sempre, sempre vai existir um tempo para você não deixar para depois.

Seja uma ligação para a família, uma mensagem para as amigas, um tweet, um post, um like. Seja um e-mail dizendo apenas “estou com saudades, perdão pela ausência”, seja para escrever dizendo que está sem tempo de escrever. A gente não pode deixar a vida para viver depois.

E eu estou escrevendo esse post porque há tempos eu queria fazer, e estava deixando para depois.

Pensem nisso com carinho.

 



© 2017 - ideias de fim de semana