home sobre mim sobre o blog mídia kit

Todos os posts sobre pintura

anna terra, o quadro


Eu não consegui misturar esse post com o da exposição toda. Foi especial demais, sabe?

Quem acompanha o blog entende que eu e Carol temos um caso de amor há alguns anos, que começou quando trabalhávamos juntas, e depois no separamos, e juntamos de novo e fomos novamente afastadas uma da outra. Mas só profissionalmente, claro, já que não trabalhamos mais na mesma agência. Já que eu não tiro mais as fotos pro Small Fashion Diary. Já que não temos mais nosso bolinho de bacia da padaria, nem o café depois do almoço, nem a fugida no meio da tarde. E foi por tudo isso que a noite de ontem foi tão especial. Porque quando a saudade tem dessas coisas.

Ontem foi a vernissage (achei chic, hein) da exposição de Carol, que reuniu grandes amigos e grandes saudades. E então eu estava lá, toda trabalhada na máquina fotográfica registrando a exposição, quando me deparei com meu quadro. Isso mesmo. MEU quadro. Carol disse que tinha uma surpresa pra mim, mas eu não imaginei que ela fosse me fazer essa homenagem tão linda… Gente, eu caí em prantos automaticamente. Chorei, chorei, chorei. E depois eu percebi que não chorava só pela homenagem, mas pela saudade. Como Carol, Lucila, Miau, Myrella, Danilo e todo pessoal tão especial da Plano b) me deixa com saudades. Porque lá eu fiz mais do que contatos, eu fiz amigos de verdade, pra toda vida. E foi isso que me fez soluçar por alguns longos minutos. E eu sou dessas que se eu estou com vontade de chorar, eu choro, e não tô nem aí se tem gente vendo. Chorar não faz vergonha pra ninguém, é uma expressão tão sincera quanto uma crise de riso.

Então eu quero agradecer Carol não só pelo quadro, mas por ser assim tão especial na minha vida. Por ser tão fundamental para o meu bem estar. Porque eu percebi que períodos longos de distância dela não me fazem muito bem…

Carol, te amo <3

E vocês aguardem só um pouquinho que já já sai o post completo da exposição :)


bota cor na favela


Como vocês já sabem, eu estou numa correria danada no trabalho e atualmente tenho me alimentado de links que ganho de presente. E isso tem me feito muito bem, afinal, vejo que só me mandam coisas lindas dizendo que é minha cara. Me sinto elogiada :)

Hoje foi a vez de Rapha, uma querida amiga que há anos eu não vejo pessoalmente, mas que a vida de twitter e blog nos aproximou. Ela é sempre carinhosa nos comentários aqui no blog, no facebook, no twitter, e eu sempre acho que não retribuo bem todo esse carinho. Então, para tentar me desculpar, fica aqui pra todo mundo o meu MUITO OBRIGADA RAPHA! Pela atenção, pelo carinho, pelos links e por ter o Raphanomundo, um blog de viagens que me vaz embarcar junto por aí :)

E foi Rapha que me mostrou essas lindas imagens de uma das favelas do Rio. Eu já tinha ouvido falar do projeto desses dois pintores holandeses que desde 2006 colocam um pouco mais de vida nas favelas cariocas.

(Um parênteses para minha opinião: Pode ter gente que vai olhar e dizer: podia pegar esse dinheiro todinho aí de tinta e fazer uma escola, um hospital, uma praça para os moradores. De que adianta ter uma parede pintada toda colorida se a vida na favela é uma tristeza? Ma eu não penso assim. Não mesmo. Pra mim, cor é vida. E eu penso exatamente o contrário: se a vida na favela já é uma tristeza, porque não colocar, ao menos, um pouco de cor pra inspirar essas pessoas? Para levar um pouco de vida pra quem sempre vê a morte tão de perto? Eu acho que cuidar do que se vê é muito importante, não só pela beleza, mas pela essência. Eles são pintores, e o que eles podem fazer para melhorar a vida dessas pessoas é pintar. E você, o que faz pra melhorar a vida de quem não tem dinheiro pra te pagar? Pensem nisso.)

Voltando. Haas&Hahn fazem muito mais do que colorir as casas. Eles incentivam crianças e adolescentes a aprender, ensinando as técnicas e dando oficinas. Essas carpas mesmo, que eu escolhi pra finalizar o post, foram pintadas por pessoas da comunidade. Agora vai dizer que uma pintura dessa só transforma por fora? Não mesmo. Transforma de fora pra dentro, mas transforma para melhor.

Para conhecer mais o trabalho desses artistas, acessem o site e curtam a página no Facebook :)

Mais uma vez, valeu Rapha!


a casa de brigitte von humboldt


Carol sempre me falou de Brigitte. Se eu falava que queria uma casa com muitas plantas e bichos, ela falava de Brigitte. Se eu dizia que seria uma coroa de cabelos vermelhos, ela me falava dos cabelos de fogo de Brigitte. Se a gente falava sobre ter um atelier, ela falava do iluminado atelier de Brigitte, e eu sempre imaginei como seria a casa e a artista Brigitte von Humboldt. Então, na sua mais recente visita ao Algarve, Carolzinha fez um post sobre ela em seu blog, e tenho certeza que fez de presente para mim :P A melhor forma de agradecer é trazendo para o Ideias um pouco da vida desta artista alemã, que vive em Lagos – Algarve – Portugal, pelas lentes de Carol Burgo.

Brigitte é pintora e dona dessa linda casa, que foi toda projetada e construída por ela e seu marido. A decoração traz muitos mosaicos no chão e nas paredes, todos feitos por ele. E ainda móveis e lembranças de viagens, todos trazidos por ela. É uma casa que só de ver as fotos já dá pra se sentir confortável. O atelier, com suas janelas enormes e uma parte do teto com cobertura translúcida deixam ele iluminado da hora que o sol nasce até a hora que ele se põe. O jardim, a casa, os detalhes, os bichos, é tudo tão lindo. Até a torta de maçã é linda. Ela tem gatos, cachorros, gansos, galinhas, árvores frutíferas e flores, muitas flores. Não é perfeito?

Ela aluga alguns quartos da casa para turistas que buscam a tranquilidade em Meia Praia que, segundo Carol,  é uma das praias mais lindas de Lagos. Bem, acho que um dia serei uma dessas turistas que vai aparecer para procurar essa paz :)

Agora vão lá olhar o post de Carol sobre a casa de Brigitte, que tem um tom saudoso e íntimo bem especial. E, claro, que ela também fez um post lindo de viver, só sobre o atelier azul. Parabéns pelas fotos Querols, ficaram lindas :D


a beleza e as delícias do tio pepe


O Tio Pepe é um restaurante muito gracioso aqui do Recife. Inaugurado na década de 60, ele foi, ao longo dos anos, se tornando cada vez mais bonito. José Garrido, o tio Pepe, veio da espanha para o Brasil, e se apaixonou por uma pernambucana. Casou, criou quatro filhos e abriu o restaurante, que é um sucesso há muitos anos.

O lugar além de lindo, gracioso e super arborizado, inspira alegria e bom humor. Dona Pepa, que se auto-intitula Diretora Superintendente da Gerência Geral e zela pelo bom humor da equipe, se mostra muito competente. O cardápio além de ser cheio de opções suculentas, também é muito divertido. Em cima de cada mesa, um pequeno estandarte traz a descrição dos pratos. De entrada pedimos o Bumbum-boom de Sereia, que é a cauda de filé de pescada amarela à milanesa, servida com dois molhos da Chefa Dona Pepa. O prato principal foi a Porca Vulcânica, excelente dica do meu querido Eden, que é o filé inteiro de porca preparado na brasa, regado ao molho do Chefe. Acompanhado de vulcão de feijão frito, com lavas de creme de leite, pimentão sem pele assado na brasa e bolachões de macaxeira estalante. “Um luxo” muito do gostoso. A sobremesa eu não fotografei porque não resisti e quando vi já tinha detonado ela inteira… Mas foi um Doce de Leite Bêbado, que é uma “mistureba de doce de leite, claras em neve e uma boa dosagem de vinho do Porto, geladíssimo!” Foi de babar.

Cada detalhe da decoração é um flash hahaha :) E olhe que eu não fotografei nem metade. Tive vontade de levar todos os tachos pra casa, as cabaças coloridas, todas as latas de leite, metade das plantas e o tatu altamente sensual também. O lugar é todo lindo, a decoração é criativa, o atendimento é excelente e a comida é maravilhosa. A cozinha é aberta, e mostra bem a sua organização e higiene para quem quiser ver. Uma excelente opção para quem está no Recife, e não precisa se assustar com o preço que é acessível, mas se você for pirangueiro demais pode comer no cachorro quente da esquina :P

Eu fui e vou voltar muito, sem dúvidas.



© 2017 - ideias de fim de semana