não meça suas palavras, parça

albert solóvievUm dia, numa discussão, me disseram que eu tinha que medir minhas palavras. Logo eu, que só tenho minhas palavras como arma e como escudo? Fiquei pensando sobre isso. Nós sabemos o quanto as palavras podem machucar, como podem confortar, como podem nos salvar também. Será que é certo medir as palavras?

Se medimos muito que dizer terminamos perdendo a hora do que deve ser dito. Perdemos o sentimento do que queremos falar. É como se a gente precisasse escrever um script e ensaiar antes de dizer. Vamos deixar isso para as novelas. Não podemos sair por aí medindo nossos passos, se não nunca vamos andar por onde não conhecemos. Assim, também não podemos sair por aí medindo nossas palavras e deixando de falar com o coração.

“Ah, mas falar por impulso pode ser muito perigoso”. Claro que pode. E o que é interessante nessa vida que não é perigoso? Devemos correr o risco de dizer o que pensamos na hora que pensamos. Correr o risco de falar nossos sentimentos. Correr o risco de falar uma merda, porque não? Temos que ter maturidade para falar sem medir nossas palavras, mas lembrar que somos responsáveis por cada letra do que dizemos.

“Palavra dita é flecha lançada”. Não sei quem disse isso, mas faz todo o sentido. Não podemos engolir as palavras ditas e as vezes corremos o risco de não acertar a maçã que queremos com essa flecha. E precisamos ser responsáveis em pedir desculpas.

Não é irresponsabilidade falar o que pensa e o que sente. Irresponsável é pensar tanto antes de dizer e terminar por engolir os sentimentos. Isso faz um mal danado. Por dentro e por fora. Então já que eu não concordo com a célebre frase do Pequeno Príncipe, vou tomar a liberdade de parafrasear. Tu és eternamente responsável pelas palavras que proclamas. Porque o que cativas não é um tiro da sua arma, mas as palavras sim.

Não meça suas palavras, parça. Mas seja responsável por elas.

Ilustração de Albert Solóviev.

o cachorro quente de festa perfeito

cachorro-quente-de-festa-5Tem algumas coisas na vida que eu nunca vou entender, e uma delas é o tal de cachorro quente de festa. Se é feito de carne moída pra mim já não é cachorro quente. Cachorro quente é com salsicha, linguiça, essas coisas. Pode até ter carne moída junto, tudo bem. Mas se for só carne moída pra mim é sanduíche de bolonhesa :P Outra coisa: porque cachorro quente de festa não tem queijo? Sério, não consigo entender. Pra mim o queijo está para o cachorro quente como a farinha para o feijão, sabe? Tudo bem que eu AMO queijo e coloco queijo em tudo que aparece. Mas pra mim no cachorro quente não pode faltar. E tudo bem que aqueles pãezinhos de cachorro quente de festa são gostosos, molinhos e até mais fáceis de comer. Mas com a existência de mini francezinhos na vida, porque não chamar eles pra festa, gente?

Então dito tudo isso, aqui vai o cachorro quente de festa perfeito. Perfeito pra quem? Pra mim, claro hahaha :P Mas espero que vocês também gostem :Pcachorro-quente-de-festacachorro-quente-de-festa-2A mistura é o seguinte: uma cebola ralada refogada com alho em um pouquinho de azeite. Então junta 4 linguiças fininhas raladas e deixa fritar bem, pra ela soltar aquela gordura. Quando ralar a linguiça observa que a pele dela vai saindo quase que inteira, então é só descartar e curtir só o recheio. :) Aí depois de refogar bem a linguiça, junta 6 salsichas raladas. Mistura bem, refoga bem e coloca um dedinho de água pra não grudar, então tapa a panela e deixa cozinhar um pouco.cachorro-quente-de-festa-3Então junta uns 100ml de Molho Pronto Apimentado Tambaú e mais um pouco de água mistura bem e deixa cozinhar bastante, mexendo de vez em quando. Depois de uns 20 minutos fervendo a água já vai ter reduzido um pouco, o que é bom porque cachorro quente de festa com muito molho faz muita bagunça :P cachorro-quente-de-festa-4Então é abrir os mini francezinhos na parte de cima, colocar uma fatia de queijo muçarela, o recheio e um pouco de batata palha por cima. E os cachorro quentes perfeitos estão prontos para a festa! :D cachorro-quente-de-festa-6Fica uma gracinha, né? Eu acho muito mais bonito do que aqueles pães de hotdog lisinhos. E, aqui pra nós, muito mais gostosos também! :D Então façam a festa e depois voltem pra me contar como foi. :D cachorro-quente-de-festa-7

* Post em parceria com a Tambaú Alimentos

linhas de fuga e seus bordados absurdos

linhas de fuga linhas de fuga 7 linhas de fuga 6 linhas de fuga 5 linhas de fuga 2 linhas de fuga 3Quando eu digo que meu trabalho só me traz boas surpresas e que sou rodeada de amor em tudo que eu faço, parece até exagero, né? Mas a reunião que tive ontem no Instituto Candela com a querida Clarinha do Linhas de Fuga foi só mais uma prova disso. Eu já conhecia o projeto dela, mas tive o prazer de conhecer mais detalhes e de ouvir em primeira mão as novidades que vão pintar em breve dessa parceria tão deliciosa. :)

Clarinha borda desde os 4 anos de idade e sempre faz isso para relaxar, expressar seus sentimentos, suas ideias. Mais do que bordadinhos fofuchitos, os bordados de Clara têm personalidade e uma história por trás. A série Órgãos Absurdos mostra corações e úteros como a gente nunca viu. E nem é só por serem bordados, mas pela cores, pelos detalhes e pela expressão de cada um. É lindo. Cada um é único, feito para aquela pessoa e pronto. Absurdamente exclusivo. E ela também borda plantas e mais um monte de coisa, afinal, ela aceita encomendas.

Vem em breve aí uma série lindas de mulheres amamentando junto com outras imagens que circundaram a imaginação de Clara durante sua gravidez. É um pouco de realidade jogada nessas linhas que podem até parecer fofas, mas que são cheias de atitude. E no papo lá no Candela falamos até de como as vezes nos “bordamos” para parecer algo bonito pra quem vê, mas que por baixo dos panos somos um emaranhado de linhas tortas e “borrões”. E num é que é verdade? E esse é um dos desafios de Clara: fazer bordados mostrando a parte de trás, o avesso. Afinal, devemos ser completos e nos mostrar assim, independente de que caminho escolhemos para nos moldar.

Foi um papo maravilhoso, saí com meu colar de coração que já estava encomendado faz tempo e com a vontade de ter mais um monte de coisas bordadas assim. Na real, eu fiquei foi afim de aprender a bordar também. Quem sabe? :)

Curte aqui o Facebook da Linhas de Fuga que ela vai mostrando as coisas. :Dlinhas de fuga

batata recheada com estrogonofe picante

batata recheada com estrogonofe picante 1Eu amo batata. Cozida, assada, recheada. Amo batata. Por incrível que pareça os tipos que eu menos gosto são batata frita e batata palha. E batata recheada com estrogonofe tem, pra mim, um gostinho especial de lembrança de viagem. Quando fui estudar fora eu comia muito kebab e batata recheada, e muitas vezes era com um estrogonofe picante bem gostoso. Então daí veio a inspiração pra essa receita gostosa e sem erro. O primeiro passo é preparar a batata pra assar.batata recheada com estrogonofe picanteLavar bem a casca dela e fazer furos vários com o garfo. Então colocar manteiga de todos os lados e fechar bem no papel alumínio. Eu sugiro fechar tipo “bombom”, sabe? que aí é mais fácil de abrir sem precisar rasgar tudo e nem se queimar. Aí coloca ela numa assadeira (tem quem coloque direto na grade do forno, mas prefiro colocar na assadeira mesmo) e leva pra forno baixo pré aquecido por 20 minutos, tira, vira de lado, mais 20 minutos, tira, vira de lado, mais 15 minutos, tira, vira de lado, mais 15 minutos e pronto. Ela sai assim dourada e cheirosa.batata recheada com estrogonofe picante 6 batata recheada com estrogonofe picante 5 batata recheada com estrogonofe picante 4Então é abrir uma “tampa” e dar uma ~cavucada~ pra abrir o lugar do recheio. Eu coloco um pouco de manteiga e deixo uns pedaços da batata que tirei pra misturar com o recheio. Tento não jogar nada fora, mas não consigo colocar toda a batata junto com o recheio, sempre sobra uns pedaços de batata. =/batata recheada com estrogonofe picante 2 batata recheada com estrogonofe picante 7Para o recheio eu refoguei meia cebola em cubos, alho picado e juntei 300g de contra-filé em cubos. Então temperei com sal defumado, pimenta do reino e um pouco de cominho e juntei 2 tomates pelados (desses de lata mesmo) e 100g de champignon. Deixei tudo cozinhar bem e então juntei 3 colheres de sopa de Mostarda Tambaú1/5 copo de Catchup Picante Tambaú, misturei tudo, deixei ferver e desliguei o fogo. Aí juntei 1/2 caixa de creme de leite, acertei o sal e pronto. É só rechear a batata, colocar queijo parmesão ralado por cima e ser feliz. :) Fica linda, gostosa e mata qualquer fome! :D

Essas quantidades servem bem três batatas grandes, e talvez ainda sobre hehehe :Pbatata recheada com estrogonofe picante 3

* Post em parceria com a Tambaú Alimentos

Página 1 de 2491234567...203040...Última »