home sobre mim sobre o blog mídia kit

Todos os posts sobre praia

um lindo hotel que é um pub


um lindo hotelum lindo hotelum lindo hotelum lindo hotelum lindo hotelum lindo hotelum lindo hotelum lindo hotelum lindo hotelum lindo hotelum lindo hotelQuando Manoel me mostrou esse link  do The Society, eu fiquei me perguntando o que era. Então comecei a clicar e entendi que é um estúdio de design da Austrália. E foi vendo os projetos que eu fui me encantando. Aí parei nesse Ivanhole Hotel, e achei uma graça. Ele tem essa pegada meio rústica, meio praia, meio surf, meio clássico. Enfim, achei um charme. Mas só depois de navegar pelas fotos e adorar os detalhes que eu percebi que o projeto trata justo das partes que geralmente eu menos reparo nos hotéis, que são essas partes comuns, como bares e restaurantes.

Não sei como são os quartos, mas se forem com essa mesma pegada devem ser lindos. Eu adorei a paleta de cores, essa coisa navy meio pastel, meio industrial. O uso da madeira deixa tudo tão confortável, dá vontade de morar aí, né? Pelo menos eu senti :D Fazia tempo que eu não via algo assim com essa identidade mais praiana sem ser tão clichê nas cores e formas. Achei esse projeto de uma elegância incrível.

Então fica a inspiração pra começar a semana bem, com cores e clima de praia. Me parece que dos autofalantes sai algo tipo Jack Johnson ou Ben Harper :P

~update~

Graças a minha preguiça de ler inglês e ao comentário da leitora Lahna, faço esse update pra dizer que esse hotel na verdade é um pub, logo, faz todo sentido só mostrar as áreas de convivência hahaha :P Sorry… Mas ele continua sendo lindo e EU APOSTO que toca Jack Johnson hahaha


radisson hotel maceió


Radisson Hotel MaceioRadisson Hotel MaceioRadisson Hotel MaceioRadisson Hotel MaceioRadisson Hotel MaceioRadisson Hotel MaceioRadisson Hotel MaceioRadisson Hotel MaceioA semana santa foi cheia de surpresas. Primeiro, tudo esquematizado pra uma viagem para o agreste. Depois não rolou. Depois umas pesquisas pra alguma pousadinha em Japaratinga ou Maragogi. Aí não rolou. Depois tudo certo pra ficar por Recife sem grandes coisas pra fazer. Depois tudo mudou. E eu terminei indo bater em Maceió, num dos melhores hotéis que eu já me hospedei.

Na companhia do meu lindo, pegamos estrada para a nossa primeira viagem juntos :) Não sem a dor no coração de deixar Chica num hotelzinho para cachorros pela primeira vez, claro. Coisa de mãe, né? Mesmo sabendo que ela ia ficar bem, num lugar bacana, e ser super bem tratada, o coração aperta. E todos os dias eu tinha vontade de ligar pra falar com ela. Era bom que fosse possível, né? :)

Chegando no Radisson Hotel Maceió, fui logo fazer meu check-in no Foursquare. Vi que o lugar tinha 20 dicas e, para nooooossa alegria, todas muito positivas. As dicas falavam do conforto, das comidas, da localização e, sobretudo, do bom atendimento. E, aqui pra nós, tenho que dizer que foi realmente uma coisa que se destacou durante a nossa estadia. Todos os funcionários super simpáticos, bem treinados, solícitos, enfim, uns fofos. Sempre sorridentes, dava vontade de chamar eles pra entrar, tomar uma cerveja e adicionar no Facebook. Sério. Principalmente depois que, às 19h30 em ponto, uma senhora bateu à porta e entregou “seu bombom de boa noite”. Gente. Uma senhora entregou um “bombom de boa noite” pra gente. É pra amar ou não é?

O hotel fica na beira-mar da Praia de Pajuçara, na frente de onde as jangadinhas partem para as piscinas naturais e perto dos quiosques da orla, que funcionam tanto durante o dia quanto à noite. E também fica a R$10 de taxi dos outros lugares interessantes de Maceió :) Localização show de bola.

Nem preciso dizer como o lugar é confortável, né? A decoração toda trabalhada na madeira, do jeito que eu gosto. Aquela cama que te abraça, aquele chuveiro que você tem vontade de mergulhar nele, até esperar o elevador é agradável. Calma, eu vou explicar. Tá vendo aquela foto lá em cima, de um painel bem bonito? Pronto, fica na frente dos três elevadores que servem o prédio. E, enquanto você espera, fica ouvindo sons da natureza. Sim, sim. Pássaros, água, tudo aquilo. Eles pensaram em tudo.

O café da manhã é uma delícia. Variado, bem servido e, claro, com funcionários sorridentes por lá. A piscina fica na cobertura, o que faz com que a área de lazer tenha uma bela vista da praia. Enfim, tudo lá é muito bom. Mesmo. E tem um monte de coisas que a gente não conheceu mas que o hotel oferece, com certeza, com a mesma qualidade dos outros serviços. Ah, e a wifi grátis é bem boa e separada por andares. Se não me engano, são 2 redes diferentes por andar. Tá bom ou quer mais?

Eu quero mais. Mais uns 20 dias de mordomia aí nesse hotel, porque um feriado só foi pouco, viu. Recomendo e, um dia, pretendo voltar. :)


natal: uma cidade preparada para o turismo


viagem para natalviagem para natalviagem para natalviagem para natalviagem para natalEu não conhecia Natal, e nem posso dizer que conheço muito bem agora. O navio só ficou um dia lá, e a gente tinha até o final da tarde pra voltar, ou seja, foi tudo muito corrido. Desembarcamos de manhã, pegamos um buggy e fomos para as Dunas de Genipabú. Fomos super bem recebidas pelo bugueiro, que deixou a gente nas mãos de um guia gente fina pra andar até lá em cima nas dunas e ver essa lagoa linda que mais parece um oásis no meio do deserto.

Lá a gente tirou umas fotos com umas latinhas de cerveja e refrigerante, que era pra dar aquele efeito de que a lata é gigante e nós somos miniaturas, sabe? Mas infelizmente nenhuma prestou. Mas o cara foi super prestativo em tirar as fotos e em andar com a gente por lá. Ele não cobra nada, apenas o que a gente quiser dar. Eles trabalham com uma alegria e uma humildade que é extremamente cativante. Em poucos minutos nós estávamos encantadas com o bugueiro, o guia e até o menino que vendeu água mineral pra gente. Pense num atendimento de qualidade.

Depois pegamos o buggy, demos mais umas voltas nas dunas e chegamos até a famosa descida do SkiDuna, que na minha época se chamava de SkiBunda mesmo. É o tipo de coisa que você tem que fazer, sabe? É besta mas é bem divertido, e a dica é ir com o instrutor pra aproveitar a descida até o final, se não você capota antes. Tudo bem que é meio constrangedor você se atracar atrás do cara, mas ele tá tão acostumado que não tá nem aí pra gente, o que é ótimo. Uma descida é R$5 e 3 fica por R$10. Preciso dizer que a gente foi super bem atendido por lá também? Pois fomos.

Nesse mesmo lugar tem o passeio de dromedário. Olha, eu tenho que dizer que achei uma sacanagem com os bichinhos, na boa. Eles ficam lá deitados esperando alguém subir neles, aí eles levantam com o peso dos turistas e vão sendo puxados e ainda apanham pra andar. Uma tristeza só. Além de ser supe caro, coisa de R$70 por pessoa pra andar no bicho usando um pano de pseud0-sheik na cabeça, dizem que você fica com o cheiro do bicho durante um bom tempo mesmo depois do banho. Eca. Eu passo.

Depois a gente desceu até a praia de Genipabú, passando pelo Bar 21 que é cartão postal da cidade. A maré estava cheia e o banho foi uma delícia. Era como se fosse um banho em Maracaípe, sendo que com menos ondas. E ainda assim eu quase perdi o biquíni, mas quem se importa. O banho foi super relaxante e a cerveja estava bem gelada na barraca. Tirando um tiozinho que parou com um carrinho de CD pirata tocando as últimas do brega-trash-sertanejo-whatever por lá, foi ótimo.

De lá nós fomos voltando pro navio, conversando com o bugueiro que fazia questão de explicar tudo sobre os lugares por onde a gente passava.  O passeio que a gente fez foi o mais curto, tem um que vai até as dunas de cima mas que ia ficar muito corrido e a gente queria mesmo era dar uma relaxada na praia.

E nessa hora você me pergunta: mas você mal conheceu Natal, como pode dizer que é uma cidade preparada para o turismo? Porque eu venho de Recife, me desculpem os pernambucanos. Recife é uma cidade linda, que tem história, cultura, arte, gastronomia, praias, complexo hoteleiro e tudo mais. Mas, sinceramente, eu não considero uma cidade turística. Você não é bem atendido nos lugares onde vai, é explorado, tratado como se estivesse o tempo inteiro fazendo um favor de estar ali, contemplando as belezas. Tanto que de turismo que se fala em Recife é Porto de Galinhas e Olinda, que nem Recife são. Então me desculpem conterrâneos, mas Natal dá um banho na gente.

Fomos bem atendidas em todos os lugares. É porque a galera de lá é gente boa? Pode até ser, mas eles sabem claramente o valor que tem o bom atendimento e a humildade. Eles sabem que vão conseguir mais indicações, mais reconhecimento e, claro, mais dinheiro com isso. Eles são espertos e quem se dá bem é a gente. Tão simples sair ganhando dos dois lados, né? E foi por isso que eu saí de Natal falando tão bem e com tanta vontade de voltar e conhecer mais dessa cidade que, se dúvidas, está preparada para o turismo.

Tanto que eu não podia sair de lá sem uma foto tipicamente de turista, né? Beijando o golfinho de Genipabú hahaha :)viagem para natal


maragogi, a praia de chica


Praia de MaragogiPraia de MaragogiPraia de MaragogiPraia de MaragogiPraia de MaragogiPraia de MaragogiPraia de MaragogiTem coisa melhor do que levar os filhos pra se divertir? Ver filho alegre é a melhor coisa do mundo, gente. :) E esse fim de semana foi uma alegria só pra Chica, minha pretinha.

Chica ama praia. Desde a primeira vez que ela pisou na areia e foi correndo pra dentro do mar, nadando e nadando. Sempre que ela vai à praia é uma felicidade que dá prazer de ver e fazer parte :) Ela, como uma boa cachorra de apartamento, não se aguenta quando fica livre da coleira pra correr pela areia.

Esse fim de semana nós fomos para Maragogi, uma das primeiras praias do litoral alagoano. Eu, ela e Fred (amigo amado querido do coração) pegamos estrada para curtir o paraíso de águas azuis e quentes. Maragogi fica a 130km aqui de Recife, a distância ideal. Nem perto demais pra viver cheio de gente, nem longe demais que não dê pra ir passar o final de semana.

A faixa de areia é grande e a água é bem rasa, com seus bancos de areia e piscinas naturais. A água é bem morninha e, depois de conhecer o mar de Búzios, eu diria que ela é QUENTE de verdade :P Então é o lugar ideal para levar os filhos pequenos e os peludos. Tem espaço de sobra pra brincar, principalmente se a sua brincadeira for se roçar na areia até ficar à milanesa. Né, Chica? :P

A praia não tem quase ninguém, do jeito que eu gosto. É aquela praia pra você ir, levar seu guarda-sol, sua canga, seu isopor e aproveitar o dia. E é boa também para aproveitar a noite, porque o céu fica a coisa mais linda de se ver.

Eu teria uma casa em Maragogi, sabia? Acho que antes de ir embora pra Toscana eu ainda tenho muita praia pra curtir, e acho que esse litoral alagoano é um forte candidato :P

Eu desejo pra gente uma segunda-feira com gostinho de fim de semana na praia. E um beijo para quem, assim como eu, é meio Felícia :P

Praia de Maragogi

 



© 2017 - ideias de fim de semana